sábado, 29 de outubro de 2011

Katherine Howe - O Livro Perdido das Bruxas de Salém


Ficha técnica: O Livro Perdido das Bruxas de Salém (The Physic Book of Deliverance Dane)
Autora: Katherine Howe
Editora Suma das Letras
Lançamento original: 2009
Lançamento BR: 2010
257 páginas




Um livro com todos os ingredientes para prendê-lo do início ao fim.
Uma boa narrativa, ação, suspense, esoterismo, busca.
Connie Goodwin, uma estudante de doutorado, tem que fazer um favor para sua mãe, ir até a velha casa da avó no condado de Essex. Lá fica a cidade de Salém. Connie é surpreendida por uma casa caindo aos pedaços, sem eletricidade, com um jardim incomum e um grande segredo. E tudo começa ao encontrar uma chave presa a um pedaço de papel. A única pista: Deliverance Dane.
Buscando o histórico dessa pessoa, e da própria casa, Connie vê a possibilidade de encontrar um antigo livro, quase uma lenda, conhecido por fazer parte das bruxas de Salém. Aquelas mesmas mortas na fogueira. Um livro com receitas, poções, feitiços e um segredo...

Adorei o livro. O enredo nos prende a querer descobrir quem foi Deliverance Dane, como ela morreu e como esse livro foi parar naquele lugar.
Combinando bem com o Halloween, uma leitura saborosa.

#leituranossadecadadia:

  • Waldir Pedro - Em Busca da Transformação (Wak Editora)
  • Augusto Cury - Pais Brilhantes Professores Fascinantes (Sextante)
  • Carl Rogers - Tornar-se Pessoa (Martins Fontes)
  • Jostein Gaarder - O Mundo de Sofia (Cia das Letras)

Elizabeth Chandler - Beijada por um Anjo 4 - Destinos Cruzados



Ficha técnica: Beijada por um Anjo 4 - Destinos Cruzados (Evercrossed)
Autora: Elizabeth Chandler
Editora Novo Conceito
Lançamento original: 2011
Lançamento BR: 2011
286 páginas


Foi só a internet pifar por 24h, terminei um livro em 6h....


Literatura do gênero Young Adult.
Resumo da ópera: menina se apaixona por menino; menina perde menino num acidente; menina é perseguida por psicopata, menina é protegida por menino-anjo; menina é salva; menina perde menino de novo.

O livro é intrigante. A princípio seria uma trilogia (mais uma!), mas de repente, pelo menos pra nós brasileiros, a autora decidiu transformá-lo em série. De certa forma é bom porque como leitora fiquei com um gosto amargo na boca após terminar de ler o terceiro volume. Eis que surge o quarto....
O que não gosto nesses livros de transição, como o nome já diz, é que acontecem várias coisas e, ao mesmo tempo,nada. Quando a ação começa a esquentar...acaba. Cenas dos próximos capítulos.
Ainda não sei como definir este volume. Teve hora que eu queria jogar o livro longe (às vezes a burrice da garota me enervava), outras, achei tudo fofo. Então, vou salvar o livro dizendo que ele me surpreendeu.
Mas ainda queria entender como é que essas meninas nos livros, na maioria das vezes absolutamente normais, sem nenhum traço marcante de beleza e inteligência na média, conseguem sempre ter mais de um garoto interessados nela. É aqui neste livro, é em Crepúsculo....Então, o truque é ser menos que normal? Ou ser do tipo normal "não me encaixo aqui"? Mas não são todas as adolescentes assim em alguma fase da vida? To divagando....

Bom, se você leu os 3 primeiros, ou algum deles, e gostou, na certa gostará da continuação. Se não, deixa para lê-lo mais tarde.
Livro, assim como muita coisa na vida, tem tempo certo pra ser lido. Não force a natureza.


#leituranossadecadadia:

  • Elizabeth Chandler - Beijada por um Anjo (Novo Conceito)
  • Elizabeth Chandler - Beijada por um Anjo 2 - A Força do Amor (Novo Conceito)
  • Elizabeth Chandler - Beijada por um Anjo 3 - Almas Gêmeas (Novo Conceito)

29 de Outubro - Dia Nacional do Livro



lado externo da Galeria de Arte em Hamilton, Bermudas

sexta-feira, 28 de outubro de 2011

Carole Matthews - Chocólatras



Prepare-se pra comer muuuuuuuuuuuuuuuuuuito chocolate!!


Ficha técnica: O Clube das Chocólatras (The Chocolate Lover's Club)
Autora: Carole Matthews
Editora Bertrand Brasil
Lançamento original: 2007
Lançamento BR: 2008
415 páginas




Ficha técnica 2: A Dieta das Chocólatras (The Chocolate Lover's Diet)
Autora: Carole Matthews
Editora Bertrand Brasil
Lançamento original: 2007
Lançamento BR: 2010
419 páginas






Não é um livro novo. Mas no quesito loucas por chocolate, esse ganha de lavada.
Quatro amigas: Lucy, Autumn, Nadia e Chantal (meio Sex and the City,não?).
Elas se encontram periodicamente para colocar o papo em dia, regado a chocolate. Elas se encontram para desabafar, regado a chocolate. Elas só se encontram, regado a...você sabe o quê.
Chocólatras assumidíssimas, apesar de serem tão diferentes, elas se completam. Ajudam-se mutuamente na resolução de problemas, e olha que elas se metem em enrascadas!

Engraçado, leve. Eu disse leve? Bom, talvez no início, porque ao longo da leitura na certa você vai engordar alguns quilos. É simplesmente impossível ler esse livro sem ficar com vontade de ao menos beliscar algo em chocolate. A minha vontade era tamanha que, em algumas partes, tive que interromper a leitura e cozinhar algo em chocolate e, assim, continuar lendo.
Confesso, sou chocólatra....

Se no primeiro livro elas criam o clube, no segundo, a dieta é de engordar. Mais confusões, corações partidos, fugas, e haja chocolate pra consolar a mulherada!!!

O interessante nos dois livros é que apesar de o chocolate ser mais um personagem, ele não rouba de fato a cena. Se você gosta de chocolate, é claro que será afetada pelas descrições de algumas maravilhas do livro (pena que não vem receita!!!), mas se não, você vai se divertir do mesmo jeito, porque na verdade o livro é muito bem escrito.

Não sei se haverá uma continuação (no site da autora não há nada a respeito), mas se houver será bem vinda. Você se apega às personagens e passa horas agradáveis com essas quatro loucas amigas.

Se você sobreviver à leitura sem comer um chocolatizinho qualquer, me conte seu segredo!

"Dicas de sobrevivência nos momentos de estresse:
Respire fundo
Conte até 10
Coma chocolate"

#leituranossadecadadia:

  • Dale Carnegie - Como Fazer Amigos e Influenciar Pessoas (Companhia Editora Nacional)
  • Mary Del Priore - História das Mulheres no Brasil (Contexto)
  • Franco Cambi - História da Pedagogia (UNESP)
  • Werner Keller - ...e a Bíblia tinha razão (Círculo do Livro/edição de luxo)

Karyn Bosnak - Qual seu Número?


Ficha técnica: Qual seu número? (What's your number?)
Autora: Karyn Bosnak
Editora Novo Conceito
Lançamento original: 2006
Lançamento BR: 2011
414 páginas


Delilah está em seu ano de inferno astral. Desempregada, sem namorado fixo, ela lê numa reportagem do New York Post que "uma pessoa tem em média 10,5 parceiros sexuais durante a vida". O ponto é que ela está beirando os 30. Se continuar nesse ritmo, aos 60 anos ela já terá dormido com 78 caras!!!! Conselho: você tem que parar no número 20. Pior: você TEM que encontrar o seu príncipe encantado no meio desses 20. E agora?
O plano brilhante (?????) dela: procurar todos os homens com quem teve sexo pra descobrir se por acaso ela não deixou passar a sorte grande. E para isso ela não mede esforços...

Você viu o filme? Esqueça!!! Mudaram um monte de coisas. E quando digo um monte, é um monte mesmo!
A começar pelo perfil da protagonista. A atriz é uma gracinha,mas no livro ela está mais pra cheinha. Chris Evans? Bom, Chris Evans é tudo de bom e mais seis meses. Vê-lo é bom mesmo no papel errado.

Eu particularmente sou meio cri-cri com esse negócio de livro ter capa de poster de filme. Não gosto. Livro tem que ter capa própria. Isso é minha opinião.
O livro tem partes engraçadas. A garota é louca. Ela é capaz de qualquer coisa pra se encontrar com um de seus ex.
O layout do livro é bem diferente. Capa capítulo tem uns desenhos, representando as listas que ela faz ou os recados que ela recebe na secretária/caixa de voz dos telefones.
É um livro pra passar o tempo.
Se você é como eu, que adora aprender algo de novo através dos personagens, então você vai se amarrar no avô dela e na conversa que eles têm quase no fim do livro. De resto, leia sem grandes pretensões.
Este livro está inaugurando uma nova classificação de livro aqui no blog. O tipo "bom sem ser uau". Se fosse ruim demais eu nem teria terminado a leitura. Portanto, acredito que é o tipo de livro "ame-o ou deixe-o".
Leia e dê sua própria opinião.



#leituranossadecadadia:

  • Diana L. Corso & Mário Corso - Fadas no Divã (ArtMed)
  • Dante Alighieri - A Divina Comédia (Círculo do Livro)
  • Paul Johnson - História Ilustrada do Egito Antigo (Ediouro)
  • Peter James & Nick Thorpe - O Livro de Ouro dos Mistérios da Antiguidade (Ediouro)

quinta-feira, 27 de outubro de 2011

S.G. Browne - Desastre


Ficha técnica: Desastre (Fated)
Autor: S. G. Browne
Editora Leya
Lançamento original:2010
Lançamento BR: 2010
272 páginas

Destino ou Fado? Qual dos dois governa mais a sua vida?
Sua vida é comandada por entidades superiores. Seus sentimentos, caminhos e valores. Quem é merecedor dos melhores, ou quem parece ter nascido pra só levar bordoada na vida, tudo depende deles.

Conheça Fado. Ele é um cara gente fina. Mora numa cobertura, veste as roupas da moda, até que...ele se apaixona. A partir daí ele passa a dar uma "mãozinha" no destino alheio. E começa a confusão. Tudo porque ele burlou a primeira regra: jamais se envolva com seres humanos! E com isso, tudo pode acontecer....

"Segredo leva o dedo indicador aos lábios franzidos e diz: hmm...
Posso pressupor por sua expressão, que ela está fazendo isso só para chamar atenção. Ela sabe exatamente o que quer. Segredo não liga para coisas materiais ou bens do outro mundo. Ela não está muito interessada em sexo, embora tenha tido apaixonados casos de amor com Integridade e Ambição. Ela não se importa e não quer envergonhar ninguém. Só quer saber mesmo dos produtos do segredo.
Humanos são fadados a divulgar seus segredos.
Fofoqueiros.
'Eu quero o Caso Roswell.'" (pág. 44)

Gosto de manter um registro de minhas leituras e este livro foi o primeiro lido no ano de 2011.
A recomendação veio através de uma coluna sobre literatura, da Rádio JB FM. Ouvi, anotei e li.
Surpreendeu pelo final, surpreendeu pelas explicações - muitas cheias de lógica, surpreendeu porque livro que faz você repensar suas escolhas e a acreditar (ou voltar a) em algo por muitos esquecido, ou banalizado, faz um bem danado de bom no final da leitura.

E aí? Vai encarar ou tem medo de descobrir quem governa sua vida?
Destino ou Fado....

#leituranossadecadadia:

  • Hannah Howell - Destinos ao Vento (Nova Cultural)
  • Merline Lovelace - Sedutor dos Mares (Nova Cultural)
  • Mary Brendan - O Escudeiro de Prata (Harlequin)
  • Mary Brendan - Eu Compro seu Coração (Harlequin)

Namore uma Garota que lê


Já postei esse texto no meu Facebook e no outro blog (de receita) que tenho - borboletanacozinha.blogspot.com. O ponto é: acho esse texto tão perfeito, combina tanto comigo que mais uma vez compartilho-o com vocês.

Meninas, não parem de ler porque seu namorado acha isso um saco.
Meninos, valorizem a menina que lê. Ela pensa. E se ela pensa isso significa que ela pode fazer maravilhas pelo relacionamento de vocês.
Todos saem ganhando ;)

Namore uma Garota que lê

Namore uma garota que gasta seu dinheiro em livros, em vez de roupas. Ela também tem problemas com o espaço do armário, mas é só porque tem livros demais. Namore uma garota que tem uma lista de livros que quer ler e que possui seu cartão de biblioteca desde os doze anos.

Encontre uma garota que lê. Você sabe que ela lê porque ela sempre vai ter um livro não lido na bolsa. Ela é aquela que olha amorosamente para as prateleiras da livraria, a única que surta (ainda que em silêncio) quando encontra o livro que quer. Você está vendo uma garota estranhacheirar as páginas de um livro antigo em um sebo? Essa é a leitora. Nunca resiste a cheirar as páginas, especialmente quando ficaram amarelas.

Ela é a garota que lê enquanto espera em um Café na rua. Se você espiar sua xícara, verá que a espuma do leite ainda flutua por sobre a bebida, porque ela está absorta. Perdida em um mundo criado pelo autor. Sente-se. Se quiser ela pode vê-lo de relance, porque a maior parte das garotas que leem não gostam de ser interrompidas. Pergunte se ela está gostando do livro.

Compre para ela outra xícara de café.
Diga o que realmente pensa sobre o Murakami. Descubra se ela foi além do primeiro capítulo da Irmandade. Entenda que, se ela diz que compreendeu o Ulisses de James Joyce, é só para parecer inteligente. Pergunte se ela gostaria de ser a Alice.

É fácil namorar uma garota que lê. Ofereça livros no aniversário dela, no Natal e em comemorações de namoro. Ofereça o dom das palavras na poesia, na música. Ofereça Neruda, Sexton Pound, Cummings.Deixe que ela saiba que você entende que as palavras são amor. Entenda que ela sabe a diferença entre os livros e a realidade mas, juro por Deus, ela vai tentar fazer com que a vida se pareça um pouco como seu livro favorito. E se ela conseguir não será por sua causa.

É que ela tem que arriscar, de alguma forma.
Minta. Se ela compreender sintaxe, vai perceber a sua necessidade de mentir. Por trás das palavras existem outras coisas: motivação, valor, nuance, diálogo. E isto nunca será o fim do mundo.

Trate de desiludi-la. Porque uma garota que lê sabe que o fracasso leva sempre ao clímax. Essas garotas sabem que todas as coisas chegam ao fim. E que sempre se pode escrever uma continuação. E que você pode começar outra vez e de novo, e continuar a ser o herói. E que na vida é preciso haver um vilão ou dois.

Por que ter medo de tudo o que você não é? As garotas que leem sabem que as pessoas, tal como as personagens, evoluem. Exceto as da série Crepúsculo.

Se você encontrar uma garota que leia, é melhor mantê-la por perto. Quando encontrá-la acordada às duas da manhã, chorando e apertando um livro contra o peito, prepare uma xícara de chá e abrace-a. Você pode perdê-la por um par de horas, mas ela sempre vai voltar para você. E falará como se as personagens do livro fossem reais – até porque, durante algum tempo, são mesmo.

Você tem de se declarar a ela em um balão de ar quente. Ou durante um show de rock. Ou, casualmente, na próxima vez que ela estiver doente. Ou pelo Skype.

Você vai sorrir tanto que acabará por se perguntar por que é que o seu coração ainda não explodiu e espalhou sangue por todo o peito. Vocês escreverão a história das suas vidas, terão crianças com nomes estranhos e gostos mais estranhos ainda. Ela vai apresentar os seus filhos ao Gato do Chapéu [Cat in the Hat] e a Aslam, talvez no mesmo dia. Vão atravessar juntos os invernos de suas velhices, e ela recitará Keats, num sussurro, enquanto você sacode a neve das botas.

Namore uma garota que lê porque você merece. Merece uma garota que pode te dar a vida mais colorida que você puder imaginar. Se você só puder oferecer-lhe monotonia, horas requentadas e propostas meia-boca, então estará melhor sozinho. Mas se quiser o mundo, e outros mundos além, namore uma garota que lê.

Ou, melhor ainda, namore uma garota que escreve.



~De Rosemary Urquico
(Tradução e Adaptação de Gabriela Ventura)

Peguei descaradamente daqui, que por sua vez, pegou daqui, que tinha pego daqui.
E se você se identificou, pode pegar de mim também =)

Roubado, com a devida autorização de Carol Rodrigues (http://expressopradois.blogspot.com/2011/06/namore-uma-garota-que-le.html)


domingo, 23 de outubro de 2011

Hannah Howell - A Vidente


Ficha técnica: A Vidente (If He's Wicked)
Autora: Hannah Howell
Editora Lua de Papel
Lançamento original: 2009
Lançamento BR: 2011
207páginas


Inicialmente lançado como fazendo parte de uma trilogia, A Vidente é o primeiro livro da série sobre a Família Wherlocke. Uma família conhecida, entre lendas e sussurros, de possuir habilidades especiais.
Chloe Wherlocke tem como habilidade ver além da visão física, visões e premonições. E apesar dessas visões nem sempre serem agradáveis, ela consegue salvar da morte uma criança recém nascida, abandonada para morrer. Essa criança viria a ser o filho do Conde Julian Kenwood, traído pela própria esposa e seu tio.
A família de Chloe, por causa de suas habilidades, vê-se envolvida em ajudá-lo na empreitada de salvar a sua vida  - do conde - e de seu filho;misturando realidade e ficção, passado e presente, amor e ódio, num jogo em que muitas vidas são ceifadas.

Gosto muito da forma com que Hannah Howell narra a história. Não é cansativa, sem se perder em detalhes enjoativos.
A publicação é uma graça. Bonita capa, e ainda tem um laçarote de cada cor em cada título da série. A formatação das páginas - sem um espaçamento maior nas laterais - me deixa um pouquinho desconfortável, mas isso é nóia minha.
Amadorei o primeiro livro da série e logo lerei os outros.

"Não se pode prever uma grande paixão...
e amar é sempre arriscado"

#leituranossadecadadia:

  • Anne Gracie - Inadequado mas Irresistível (Nova Cultural)
  • Anne Gracie - O Homem Perfeito (Nova Cultural)
  • Anne Gracie - Um Estranho em Minha Vida (Nova Cultural)
  • Anne Gracie - Amante Cigano (Nova Cultural)


sexta-feira, 21 de outubro de 2011

Sarah Addison Allen - Encantos do Jardim



Ficha técnica: Encantos do Jardim (Garden Spells)
Autora: Sarah Addison Allen
Editora Rocco
Lançamento original: 2007
Lançamento BR: 2008
238 páginas


Li este livro pela primeira vez em março de 2009, época do meu aniversário.
Também era de uma autora desconhecida. Peguei-o na livraria pela capa, pela sinopse. E se no título fala sobre os encantos existentes num jardim, admito que fiquei terrivelmente encantada com a história.

Primeiro por ser um livro sobre uma família. As dinâmicas familiares são algo interessante para quem as observa de fora. Uma coisa que funciona em uma família, dificilmente será sequer tolerada por outra.
Nesta temos duas irmãs Waverly, totalmente diferentes mas com uma coisa em comum: o dom de tocar as pessoas. Uma, a Claire, faz uso de seu dom na cozinha. Os pratos dela são conhecidos na região por fazerem as pessoas se expressar de acordo com o necessário. 
Precisa levantar o ânimo? Que tal um chá de alfazema? A lealdade precisa ser estimulada? Nada como uma pitada de dente-de-leão na comida. É o amor que deve ser encorajado? Acrescente pétalas de rosas cristalizadas...
Já Sydney é craque em transformar as pessoas atráves de um bom corte de cabelo. Os cabelos expressam a sua personalidade. O tipo de corte que você usualmente tem, mais do que modismo, é você, nua e crua.

Há ainda duas Waverly. Evanelle tem um dom considerado um tanto estranho pelas pessoas, mas já incorporado à cultura local. Às vezes ela simplesmente "tem" que dar algo a uma pessoa. Pode ser qualquer coisa, um novela de lã, um descarcador de mangas, um broche, uma blusa. Essa vontade é tão forte, que não importa a hora ou onde a pessoa esteja, Evanelle dá um jeito de entregar à pessoa o objeto necessário.
A outra é a pequena Bay. Ela só tem cinco anos, mas já sente em suas veias o poder de ser uma Waverly. Bay tem o dom de saber onde tudo se encaixa...

O segundo ponto do livro fala sobre oportunidades e escolhas. Pessoas cometem erros. Pessoas acreditam no que veem. Pessoas escolhem. Tem todo mundo o direito à uma segunda chance? 

E depois temos sobre o amor. O romântico, o fraternal, o familiar. Até que ponto as escolhas acima citadas nos fazem fechar o coração a qualquer tipo de amor oferecido. Será que ainda dá tempo de amar?

Eu não sei se você crê na magia. Aquele tipo que não faz voar objetos, que não transforma pessoas em animais, que não faz você viajar no tempo. Mas naquela que transforma corações, ações, intenções. Naquela que te faz sentir vivo, sorrir quando lembra de algo, voltar a sonhar.
Se você acredita em magia, então, você vai gostar desse livro.

Mas....muito cuidado na próxima vez em que comer uma maçã....

#leituranossadecadadia:

  • Hannah Howell - O Senhor das Terras Altas (Nova Cultural)
  • Sharon Shulze - O Coração do Dragão (Nova Cultural)
  • Sarah Mason - A Vida é uma Festa (Bertrand Brasil)
  • Gayle Wilson - Sonhos Secretos (Harlequin)

quinta-feira, 20 de outubro de 2011

José de Alencar - Senhora



Ficha técnica: Senhora
Autor: José de Alencar
Editora várias
Lançamento original: 1875


Escrito como se fosse uma história antiga relatada ao escritor, o livro "Senhora" é mais um dos muitos em que ele escreveu sobre mulheres e sua força interior.
Neste ele retrata a vida de Aurélia, uma jovem extremamente inteligente e bela, que perde o pai cedo demais, e tempos depois o único irmão, ficando sozinha com sua mãe. Os anos eram difíceis, muito pobres elas tinham que trabalhar duro como costureiras. Anos mais tarde, ela é reconhecida como neta legítima de um rico fazendeiro e feita única herdeira dele.
Após conhecer os anos de penúria, Aurélia sabe lidar e administrar a riqueza recebida.
Ela se lança entre os salões e logo torna-se um sucesso, sendo cortejada por vários cavalheiros.

Mas seu coração pertencia a um só: Fernando Seixas. Eles se conheceram no período em que ela nada tinha, e apesar de se amarem, também sem recursos, ele não pôde se dar ao luxo de fazer-lhe a corte e, com isso, trocou-a por trinta conto de réis de dote.
Determinada a ter o amor de sua vida de volta, Aurélia esboça o plano de tirar Fernando Seixas de sua prometida e comprar-lhe em casamento ao preço de cem contos de réis de dote.
Vivendo um casamento de fachada eles se alfinetam o tempo todo, mas em frente à sociedade eles são o casal perfeito, apaixonado. E é exatamente durante esse tempo que Seixas põe o seu plano em ação, tentando salvar a única coisa que o casamento não comprou, sua honra.

Com o vocabulário rebuscado da época, José de Alencar nos brinda com o fascinante mundo de Aurélia. Uma mulher decidida, inteligente, orgulhosa, disposta a tudo a conseguir a única coisa que um dia almejou na vida, o amor de Fernando Seixas. Por vezes ela se mostra fria, autoritária, senhora de seus desejos. Mas de fato, tudo era por um objetivo.
Como a Capitu de Machado de Assis, Aurélia tem fãs ardorosos e outros, nem tanto.
O dinheiro é um personagem importante na trama, sendo de algoz ao salvador da relação.

Raiva, desprezo, simpatia, empatia, algum sentimento você há de ter ao ler este romance. Entendendo que para a época o comportamento de Aurélia era já um avanço no comportamento feminino, onde mulheres podiam receber herança e decidir o próprio futuro.

E a pergunta que não quer calar: seria o dinheiro capaz de acabar com uma paixão?

José de Alencar


#leituranossadecadadia:

  • Gayle Wilson - Uma Dama Espanhola (Harlequin)
  • Gayle Wilson - Uma Mulher de Coragem (Harlequin)
  • Julie Tetel - A Noiva do Guerreiro (Nova Cultural)
  • Hannah Howell - A Noiva das Terras Altas (Harlequin)




quarta-feira, 19 de outubro de 2011

Auto ajuda divertida


Nos anos 90 a editora 34 trouxe uma série de livros em formato de auto ajuda com o objetivo de divertir. Os títulos eram simplesmente absurdos. Vamos escrachar, era o lema. Assuntos antes conversados em rodas de amigos, quase tabus, vieram à baila com toda a sorte de argumentos usados há tanto tempo, e reunidos num único exemplar sobre o tema.

Pouca coisa ali era pra ser levada a sério...A não ser.... que a pessoa estivesse na maldade e quisesse aproveitar as respostas usadas no livro, tão à mão, para por em prática na própria vida.
Bom, nunca ouvi falar de alguém que tenha conseguido enlouquecer A, B ou C, ou até destruído o próprio casamento depois de ter lido algum dos livros. Mas nunca se sabe.

O fato é: os livros são divertidíssimos, com tiradas engraçadíssimas, ótimos pra passar o tempo. Todos os livros são fininhos, cerca de setenta e poucas páginas cada um. Dá pra ler na condução a caminho do trabalho e chegar lá sem estresse. Porque rir ainda é o melhor remédio.

Abaixo as capas. Quem sabe você não se identifica com uma das (in)diretas...






"O princípio é o seguinte: filho é sempre filho único,
independente do número de irmãos."

"Quando você acompanhar sua mãe a uma festa e ela estiver no meio do primeiro drink, 
pergunte se não acha que está bebendo demais."

Quando ela começar a sambar sozinha o samba enredo de sua escola, chame-a num
canto com um ar bem sério e pergunte o que está acontecendo com ela."

Quando ela for o centro das atenções de um grupo de amigos e algum estranho
lhe perguntar quem é, diga que não a conhece. Dê um jeito
de sua mãe saber disso."
(Como enlouquecer sua mãe...)

"Não deixe que ela dirija. Se ela insistir, ceda, mas dê conselhos o tempo inteiro."

"No restaurante sente de frente para a tv."

"Não ria quando ela disser uma piada."

"Deixe o sabonete cheio de cabelos."

"Deixe sua toalha molhada sobre a cama."
(Como enlouquecer uma mulher...)

"Ela - esqueça o dia do aniversário dele
Ele - esqueça o dia do aniversário de casamento de vocês
Ela - todo aniversário dele, acorde de mau humor
Ele - anote o dia do aniversáio de casamento pra não esquecer, mas 
escreva o dia errado
Ela - fique uns 3 anos dando o mesmo presente pra ele. Qualquer
coisa que não dê muito trabalho pra comprar
Ele - dê para ela um molinete e uma vara de fibra pra
ela pescar
Ela - dê para ele roupas muito menores do que o número dele.
Erre sempre
Ele - dê presentes "pra casa" no aniversário dela
Ela - dê coisas usadas para ele, mas embrulhe
e finja que comprou
Ele - no aniversário de casamento, leve ela pra jantar no McDonald's e rache a conta"
(Como destruir seu casamento...)

#leituranossadecadadia:

  • Gerson Couto - Hemisfério Dorso (Multifoco)
  • Christine Feehan - [Cárpatos 2] Desejo Sombrio
  • Francisco Xavier - Sexo e Destino (FEB)
  • Valéria Fabrizi Pires - Lilith e Eva (Summus)




segunda-feira, 17 de outubro de 2011

Oscar Wilde - O Retrato de Dorian Gray

#clássiconãotemidade




Ficha técnica: O Retrato de Dorian Gray (The Picture of Dorian Gray)
Autor: Oscar Wilde
Editora várias
Lançamento original: 1890 (fazendo parte do Lippincott Monthly Magazine) e 1891 (versão extendida e definitiva)


Desde o século dezenove esta história vem encantando as pessoas.
Símbolo da juventude decadente da época e de suas críticas à cultura vitoriana, o livro traz a história de Dorian, um jovem que torna-se modelo para uma pintura de um famoso artista. Pintura esta que transmite tanta vivacidade e realismo que é considerada pelo próprio autor como seu melhor trabalho.
Depois de inúmeros elogios por parte de admiradores, Dorian cai em sí que a pintura será sempre bela, enquanto ele ficará feio e velho. A partir daí surge seu desejo de trocar de lugar com a pintura.
Os anos passam. Amigos envelhecem e morrem. E Dorian prossegue em sua juventude e beleza. E temendo encarar aquilo no que havia se tornado, ele evita olhar o seu verdadeiro eu na pintura.

O livro gerou polêmica e o próprio Wilde escreveu que "não existe livro moral ou amoral. Existem livros bem ou mal escritos."
E por isso ele sobreviveu ao tempo e tornou-se um clássico.

São várias as editoras que o publicam. Há até os em formato pocket, mais baratos. Abaixo uma das muitas edições existentes no mercado.



#leituranossadecadadia:

  • India Knight - Uma Vida de Bandeja (Record)
  • Kasey Michaels - Perfeita para Amar (Nova Cultural)
  • Lauren Weisberger - O Diabo Veste Prada (Record)
  • Hannah Howell - Um Toque Mágico (Nova Cultural)

Ann Pearlman - O Clube do Biscoito



Ficha técnica: O Clube do Biscoito (The Christmas Cookie Club)
Autora: Ann Pearlman
Editora Bertrand Brasil
Lançamento original: 2009
Lançamento BR: 2011
294 páginas


Um livro dedicado às amigas. Amizade é o enredo principal de toda a trama.
Toda a primeira segunda-feira do mês de dezembro um grupo de amigas se reúne para levantar "fundos" para doação. Os "fundos" em questão são os próprios biscoitos. Biscoitos esses que devem ser feitos pelas próprias - não vale comprar. Ao se reunirem, cada uma conta a história da receita daquele biscoito. Cada participante ganha uma embalagem do biscoito, e mais uma embalagem extra é separada para doação.
Ao longo dessa tarde animada, outros assuntos surgem. Revelações, confissões, brincadeiras.
Uma tradição que já dura  desesseis anos.

Cada capítulo do livro é centrado em uma amiga e o bom, cada um vem com a receita. E ao final de cada capítulo a autora nos brinda com a história de algum ingrediente da culinária. Uma graça.
Um livro para refletir e se deliciar.


"O Clube do Biscoito fala de caminhos percorridos, da absoluta alegria
de viver e amar - apesar das decisões das quais nos arrependemos
-, das escolhas difíceis, das reparações que temos que fazer 
e dos sacrifícios ao longo da jornada. Em última análise,
 é a história de todas as mulheres."

#leituranossadecadadia:

  • Beth Harbison - Sapatólatras Anônimas (Record)
  • Christine Feehan - [Cárpatos 1] Príncipe Sombrio 
  • David Gilmour - O Clube do Filme (Intrínseca)
  • Nicole Jordan - Sedução (Essência)

Jacqueline Susann - Yargo


Ficha técnica: Yargo
Autora: Jacqueline Susann
Editora: várias
Lançamento original: 1979
236 páginas




Normalmente conhecidos por serem escritos por homens, os livros de ficção científica têm um público cativo. Isaac Asimov e Carl Sagan talvez sejam dois dos mais famosos escritores do gênero. Mas deixe-me dizer-lhes que o primeiro livro que li deste gênero não foi escrito pelo autor da saga dos Robôs. Ou por aquele que tinha o programa famoso na tv. Não, foi um livro chamado "Yargo", escrito brilhantemente por uma mulher.

A história se passa em nossos dias - anos  atrás, é claro - quando uma mulher é abduzida por engano por uma "raça" extremamente superior aos humanos. O objetivo dessa abdução? Levar um famoso cientista para que ele dissesse aos humanos uma mensagem enviado pelos yargonianos. Infelizmente tudo deu errado. E agora eles, a raça dita superior, estavam com uma batata quente na mão, sem poderem devolver a mulher à terra porque agora ela sabia demais.
O conhecimento por sinal foi mútuo e com o passar do tempo ela viu-se envolvida cada vez mais na vida de seus captores. E um elo criou-se. O que poderia ser feito  dela agora?

O livro foi escrito em primeira pessoa, um diferencial na época, levando em consideração de que ele foi escrito em 1956, mas só publicado em 79, após a morte da autora.
Nunca ouvi falar de que tenham feito uma versão para o cinema ou a televisão, mas seria interessante.

Tanto a editora Círculo do Livro, quanto a editora Globo já o publicaram. Não creio que seja fácil encontrá-lo atualmente. Mas seria interessante que uma editora o relançasse. Abaixo as capas das edições publicadas.

 Ed. Círculo do Livro (capa dura)

Ed. Globo (capa brochura)


#leituranossadecadadia:

  • Nancy Madore - Contos de Fadas Erótico (Harlequin)
  • Laura Lee Guhrke - Nosso Amor de Ontem (Nova Cultural)
  • Rachel Gibson - Sem Clima para o Amor (Jardim dos Livros)
  • Emily Giffin - O Noivo de Minha Melhor Amiga (Nova Fronteira)

domingo, 16 de outubro de 2011

Tilar J. Mazzeo - O Segredo do Chanel nº 5

"Uma mulher mal perfumada não tem futuro" - Paul Valéry


Ficha técnica: O Segredo do Chanel nº 5 - A história íntima do perfume mais famoso do mundo (The Secret of Chanel n. 5 - The intimate history of the world's most famous perfum)
Autora: Tilar J. Mazzeo
Editora Rocco
Lançamento original: 2010
Lançamento BR: 2011
303 páginas

Uma biografia de luxo.
A história do perfume, que mais do que um artigo de perfumaria de luxo, tornou-se um personagem ativo na vida de várias pessoas, em especial de sua idealizadora, Gabrielle 'Coco' Chanel.
Um perfume criado para encantar, seduzir, deslumbrar, desejar. Sim, porque ele tornou-se objeto de desejo até mesmo entre os homens, soldados, que na época da II Grande Guerra, faziam fila em frente a Maison Chanel para levar pelo menos um frasco do famoso perfume para suas mulheres, mães, irmãs, amantes.
O perfume que sobreviveu à guerra, a brigas internas, a processos judiciais, à reformulações, à ameaça de ser extinto. E bravamente em 2009 foi avaliado e considerado o aroma mais sedutor entre as mulheres.
Chanel nº 5 é um perfume para mulheres, não para menininhas. É um ícone. É vendido um frasco em algum lugar do mundo a cada trinta segundos em média. Esteve presente em corpos femininos de uma em cada dez mulheres que disseram estar usando-o quando encontraram seu "príncipe encantado".

Tilar J. Mazzeo nos brinda com uma biografia bem pesquisada, fundamentada em arquivos, documentos, entrevistas com personagens importantes da época e visitação aos lugares envolvidos. E de quebra nos traz parte da história de uma das estilistas mais influentes do mundo da moda. Aquela que vestiu a mulher com calças, fez o pretinho, básico, e trouxe o sapato bicolor. Coco Chanel foi amante, gênio, articuladora, perfeccionista....e solitária.

Mesmo eu que sofri de alergia minha infância inteira e, por isso, nunca fui muito chegada a perfumes, fui seduzida por essa fragrância que encanta.
E como não se deixar encantar ao ouvir dos lábios de uma das mulheres mais sexy de Hollywood, quando questionada o que usava para dormir, "apenas algumas gotas de Chanel nº 5".

Cinco. O número que Coco Chanel imortalizou. Compartilhe da fantasia.

"Mulheres jovens o usam para se sentir ricas e sofisticadas.
Mulheres ricas e sofisticadas o usam para se sentir sexy.
Mulheres sexy sabem exatamente por que Marilyn Monroe fez dele o seu perfume característico."
(pág. 246)



#leituranossadecadadia:

  • Candace Camp - Escândalo (Harlequin)
  • Janice Kaplan & Lynn Schnurnberger - Sara sem Silicone (Record)
  • Janice Kaplan & Lynn Schnurnberger - Os Homens com quem não me casei (Record)
  • Jo Barret - O Livro Secreto do Banheiro Feminino  (Essência)