sexta-feira, 27 de setembro de 2013

Lucy Vargas - Cartas do Passado




Ficha técnica: Cartas do Passado
Autora: Lucy Vargas
Editora self
Lançamento: PREVISÃO primeira quinzena de outubro/2013
Ebook (em torno de 285 páginas)


"Recém–formada, desempregada e com a conta zerada, Luiza recebe uma proposta de emprego em um castelo medieval nos confins da Inglaterra. Sem opção, ela parte de Londres com tudo que tem. O castelo vai virar um hotel e ela vai trabalhar justamente no museu arruinado dos Warrington. Tudo a sua volta grita abandono, até os antigos escritos do último dono do castelo chegarem às suas mãos e lhe contarem outra história.
O conde de Havenford foi um homem sofrido e solitário. Assassinado ainda jovem, seu povo foi abandonado e seu castelo destruído. Perdida entre o presente, o passado, a vida do conde e a sua, Luiza vai aprender que a história vai muito além dos livros. Mas antes que o fim seja escrito, ela vai precisar de muita coragem para salvar não apenas a vida do conde e de todos no castelo, mas a sua também."

ROMANCE CONTEMPORÂNEO-HISTÓRICO. PRÉ-LANÇAMENTO.


É sempre um prazer ler uma obra que acaba de sair do forno. Melhor ainda quando se tem a oportunidade de lê-la antes mesmo de chegar ao grande público. Mas isto também torna a responsabilidade de resenhar maior. Não há uma opinião prévia na qual você possa se basear. Você, e somente você, terá de ler, analisar, sentir e transformar em palavras tudo que ocorreu ao longo da leitura.
Posso dizer desde já que o prazer de fazer isto foi enorme...

Nossa história começa com uma heroína absurdamente normal. Luiza Campbell estava falida, sozinha e, pode-se dizer, uma quase recém formada precisando se firmar na carreira.
Ela fora indicada a este novo trabalho de digitalizadora e restauradora de documentos por um ex-professor da faculdade.
O local do trabalho era no Castelo de Havenford, situado numa pequena cidade no interior da Inglaterra. Sem ter qualquer outra opção, precisando de dinheiro com urgência e um local para morar, ela não pensa duas vezes em aceitar.

Ao chegar lá ela é apresentada a outras pessoas da equipe. Marcel, Affonso, Peggy, todos mostram-se muito agradáveis com ela; apenas Betty, a administradora, parece sempre acordar de mau humor e reclamar de tudo.
O trabalho era metódico e cansativo, mas ao mesmo tempo excitante por ela estar em contato com tantos documentos antigos.

O castelo parecia ter sido um local lindo em seus dias de glória. Apesar de estar por um processo de reforma, o mau estado dos pertences mostrava claramente que os herdeiros do local não estavam interessados em manter a história e o patrimônio da família, mas apenas em pilhar e obter o melhor lucro possível.

Em meio a tantos documentos e livros de contabilidade, Luiza teve contato com cartas pessoais escritas por um tal de Conde Jordan D. Warrington, do século XV. Ele mostrava-se ser um homem culto, que passava muito tempo escrevendo sobre absolutamente tudo que acontecia na propriedade e até mesmo em sua vida particular.
Tais cartas tiveram um fascínio sobre Luiza e em seu tempo livre ela não conseguia parar de lê-las e aprender mais sobre aquele homem corajoso, justo, mas terrivelmente solitário. Ao mesmo tempo, ela já catalogava as cartas para ajudar no trabalho de Marcel que, dentro da equipe, era o que mais conhecia a história do conde e seus familiares.

E assim os dias se passavam. De dia Luiza lia, digitalizava e catalogava todos os documentos que batiam em sua mão, sendo perseguida de perto pelas reclamações de Betty. À noite, ela se deixava encantar pelas palavras do homem que morrera tão jovem e que precisava tanto de uma palavra amiga, de uma mão estendida, de um afago, de um beijo... Que mulher não se sentiria mais do que honrada em poder conviver com aquele homem, ser sua companheira... Mas ele morrera séculos atrás e Luiza estava ali, em pleno século XXI, lendo suas confidências, seus segredos. Como explicar aquela conexão que ela sentia com ele tendo tantos anos de distância de um para o outro?

Foi quando uma quase tragédia muda um fato histórico a respeito do castelo. Uma tempestade abateu-se sobre a propriedade e um raio atingiu a janela da sala onde Luiza trabalhava, abrindo-a e fazendo com que todos os documentos que estavam ordenados sobre a mesa voassem pela sala. Os amigos vieram ajudar-lhe a catar o que estava espalhado, a fechar a janela e a acalmá-la. Nervosa com a possibilidade de ter perdido algum documento valioso, e ter de pagar por isso, Luiza prontamente ordena tudo em seu lugar encontrando cada um dos papéis. Mas ela também encontra mais um. Um papel que antes não estava lá. Uma carta. E esta carta era o início do impossível...





Acredito que somente com a sinopse e esta introdução você já tenha desconfiado que Luiza e o conde tenham uma conexão mais especial do que imaginado.
Sim, aquele papel que ela encontrou totalmente fora de contexto em relação aos outros já catalogados, era uma carta. Do conde. Endereçada a ela.



"Minha estimada lady,
Com todo respeito, não a conheço o suficiente para lhe enviar minhas anotações pessoais. Em todo caso, agradeço a preocupação..."



E assim eles começam a se corresponder. Ele em seu escritório no século XV e ela, em pleno século XXI.
As cartas diárias e num tom às vezes de brincadeira fizeram com que seus laços se estreitassem. Mas segundo a história real e documentada, o conde seria traído, seu castelo tomado e todos nele, assassinados. Haveria alguma forma de Luiza avisá-lo sobre isso através das cartas? Será que ajudá-lo nesse momento faria com que a história fosse alterada demais? Que mal faria ajudá-lo a salvar a vida de pessoas inocentes e não deixar que o castelo caísse nas mãos de ladrões - pelo menos àquela vez? 

E com isso foi uma carta, e mais outra, e mais outra, até que ambos estavam totalmente envolvidos um com o outro, e como nos tempos modernos em epoca de internet, o conde queria conhecê-la pessoalmente. Mas como isso se daria com a distância temporal? Ela não poderia dizer para ele que sabia tanto da vida dele porque estava no futuro. Desiludido, o conde decide afastar-se parando de escrever. Segundo a história, novas batalhas surgiriam, a vida do conde estava em perigo, Luiza não poderia ficar de braços cruzados sabendo que o pior poderia acontecer a ele. Talvez ela pudesse ajudá-lo... Se eles puderam se corresponder com séculos de distância talvez.... só talvez, ela pudesse fazer o impossível e dar um salto à sua felicidade...





Sim, entenda de uma vez por todas que Luiza e Jordan estavam destinados a encontrarem-se e o que temos aqui é uma das histórias de amor mais lindas já escrita.
Com determinação, Luiza - ou Elene de Montforth - encontra o conde e juntos reescrevem a história de Havenford.
Há batalhas, há traição, drama e muito, muito romance.
Quando finalmente Jordan Warrington encontra face a face a mulher que lhe escrevia as cartas, que povoava os seus sonhos, que lhe dava a força e o apoio para vencer os desafios à frente, ele não pensou duas vezes em fazê-la sua. 





O livro é da época medieval. E é claro que temos algumas cenas em que a heroína encontra-se totalmente perdida por não saber como as coisas funcionam. Afinal, ela é uma mulher da época do celular, da internet wi-fi, ou até mesmo das coisas hoje consideradas simples como um bom banho de chuveiro vindo da torneira. Nessa ocasião Elene é considerada uma lady excêntrica, com ideias à frente de seu tempo. Mas ela conquista a todos no castelo principalmente porque notam que ela seria aquela que faria o coração de seu senhor voltar a bater e fazê-lo sorrir.

Não é uma história com cenas para lá de hot, e nem esse é o objetivo do livro. Mas com certeza as cenas de conquista e de amor entre eles não deixa nada a dever a outros livros.
A descrição das cenas, do cenário, das batalhas e dos sentimentos dos personagens é muito bem feita; você se sente transportada aos acontecimentos.

O ritmo da história é o ideal. Cotidiano quando preciso, ou com saltos no tempo quando necessário.
Os personagens secundários também recebem destaque. Preste atenção em Marcel, Erin e Betia.

A autora soube explorar as cenas de maior impacto. Admito que por 3 vezes chorei muito ao longo da leitura...






... e uma vez fiquei extremamente apreensiva com o desenrolar de um acontecimento (o que me fez escrever para a autora a ameaçando de morte....eheheheh..Claro que foi brincadeira. Mas quando a ameacei não convidá-la mais aos eventos literários de nosso grupo, aí, sim ela ficou preocupada).
Numa época em que a mulher não dava sua opinião ou participava das decisões, há um bocado de ação ameaçando o relacionamento deles. Brigas, um tutor reivindicando a sobrinha de volta, casamentos arranjados, visita à côrte. 

As cenas mais impactantes: a primeira carta; o encontro dos dois; o pulo de Elene; a ameaça da partida dela; a despedida...

Luiza/Elene é uma heroína forte. A princípio sua personagem parece com qualquer garota sozinha no mundo, precisando de trabalho, amigos e algo em que se apoiar. Mas com o desenvolver da trama, você percebe o amadurecimento da personagem, as nuances de sua transformação.

Já Jordan é o herói encantado que encontra-se solitário e perdido, como se a vida tivesse decidido que não seria generosa com ele. Mas com a chegada de Elene, tudo se transforma. Uma nova chance é dada a ele e ele a agarra com unhas e dentes. Seu amor por Elene é descrito - e escrito -  em todas as oportunidades e juntos eles constroem um reino justo, próspero e de amor.

Prepare-se para as duas páginas finais. Depois de ler toda a história, estas duas páginas farão seu coração transbordar de emoção. E NÂO adianta lê-las antes porque o impacto não será o mesmo e, na verdade, você não entenderá o motivo de tamanha emoção.

Um livro com princípio, meio e fim. Sem essa de ser série ou trilogia, e deixar o leitor morrendo de ansiedade de quando sairá a continuação.

Para mim este livro é um VERDADEIRO BESTSELLER nos moldes de Julie Garwood e Judith McNaught.
Um livro que merece ser lançado por um GRANDE EDITORA na forma IMPRESSA porque merece ser lido uma vez após outra. E Jordan Devan Warrington, entrar para o rol dos mocinhos dos sonhos das leitoras. Então nada mais justo do que começar com uma campanha...




Com lançamento previsto para a primeira quinzena de outubro no site Amazon BR, deixe-se apaixonar pelo castelo dos contos de fadas, pela mocinha que não temeu em dar um salto para o seu destino, e pelo herói que marcou à pena a história de amor que tocará seu coração.





Sobre a autora:   Website


*ARC cedida diretamente pela autora.

15 comentários:

  1. Que é isso??? Já tem Pré venda em algum lugar? Eu queroooooooooooooooooooooo! Pelo amor de meus ovários!!! Necessito ler esse livro!!! A capa é linda! Parece ser encantador e emocionante! E os trechos que vc separou me conquistaram!!! Preciso, preciso, e preciso!

    ResponderExcluir
  2. Caramba Vânia caprichou !!!! (como sempre) A vontade/curiosidade para ler o livro agora é enorme.

    ResponderExcluir
  3. Nossaaaaaaaaa
    Amei sua resenha Vânia, super completa.
    Eu tive a grande honra de ler este livro há algum tempo atrás, não o li todo, infelizmente por falta de tempo, essa correria louca de blogueira e suas parcerias. Mas, do que li, eu gostei demais, e tenho certeza como você, que este livro tem tudo para estar entre os mais vendidos de qualquer editora.Espero que alguma delas se interesse e propicie a mais leitoras toda essa emoção que eu e você sentimos ao ler.
    Lucy Vargas é daquelas escritoras que já nasceram prontas, que têm o dom de encantar e enfeitiçar a todos com sua escrita.
    Lia Christo
    www.docesletras.com.br

    ResponderExcluir
  4. uauuuuuuuuuuuuuu...minha nossa..fiquei louca pra ler agora,depois dessa resenha...
    parabéns Vânia, arrasou...super bem feita e esse casal parece ser tudo de bom..

    bjs

    ResponderExcluir
  5. Minha Nossa Senhora do Túnel do Tempo, fiquei cá com os meus botões pensando que essa pode ser a solução para todas as moglies largadas, atoladas e desesperadas que suspiram ensandecidamente por um Hominho di Papel! Sua narrativa envolvente me fez sentir vontade, right now, de ler esse livrinho já! Senti a mesma emoção de quando soube que seria lançado o filme "A Casa do Lago" com o Keanu Reeves e a Sandra Bullock, pois não via a hora de poder assistir, e quando o fiz não me decepcionei! Confesso que a Adriana é uma apaixonada por estorinhas onde há transição entre o além e o aquém no túnel do tempo di papel. Parabéns mermã pela resenha emocionante que fez a Boattini dar pulos devido ao desejo ensandecido no sio cuore para ler esse deliciosos livrinho! Bota Nóis nessa fita Men!

    ResponderExcluir
  6. Adorei a resenha e estou super curiosa com o livro! Será que vai vender na Amazon.com? Não transferi minha conta para cá e adoraria poder comprar esse livro!

    bjs

    ResponderExcluir
  7. Hey Vania, obrigada pela resenha e por tomar um tempinho pra ler meu livro antes do lançamento! Fico muuuito feliz que o livro tenha te emocionado tanto e por saber que você pegou todas as pistas e pormenores da história. E especialmente que gostou dos personagens! Adorei a resenha emocionada, vou roubar toooodas as imagens! TDB! Vou ficar um mês me achando especial depois disso, hein! ;P

    Agradeço muito o apoio!

    Bjuux

    ResponderExcluir
  8. Vânia é um livro sobre uma viagem ao passado? Tipo a série Outlander?
    Adorei saber que é um livro com princípio, meio e fim... Não aguento mais livros que acabam, mas não terminam...
    E, ventos que nos trazem lindas cartas de amor é um recurso literário muito original, não é mesmo?
    Resenha intrigante, querida.
    Agora, é esperar pelo livro!
    Parabéns,
    Bjks

    ResponderExcluir
  9. Agora entendi o seu cometário no Face sobre a carta do Jordan!!!

    Sua resenha me deixou ansiosa para ler o livro,época medieval,castelos,documentos antigos,segredos e essa carta do Jordan me conquistaram...

    Quero muito ler,a Lucy arrebenta !!!!

    bjsss

    Bianca

    ApaixonadasporLivros

    ResponderExcluir
  10. A Lucy é uma escritora pronta, lapidada... Ela ainda vai me dar um emprego onde ganharei muito e trabalharei bem pouco. Ela vai vender tanto livro que não vai precisar fazer mais nada da vida dela. É algo que eu tenho tanta certeza que nem preciso rezar para acontecer. Ela estourar para o mundo todo é só uma questão de tempo...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Elimar, queremos mais é limousine e helicóptero pra ir e vir kkkkkkkkkkkkkkkkkk

      Mas falando sério, Lucy arrebentou com este livro. Até hj choro qdo leio alguns trechos. Ela ta intimada a me dar uma cx de lenços qdo encontrá-la ;)

      Excluir
  11. Acho que nunca estive ansioso por um livro como estou por "Cartas do passado". Luciana tem tudo para fazer o sucesso -merecido-e tenho a certeza que ainda assistirei muitas reportagens na BBC falando numa certa megaseller brasileira que mudou a historia do romance historico...
    Detalhe: não me contento com ebook, quero comprar o impresso!l

    ResponderExcluir
  12. Amei, amei, ameiiii demais esse livro!!
    Amei a resenha da Vânia, quis vir conferir o que ela achou da história pois ainda não consegui debater com ninguém...
    Que grande surpresa encontrar a Lucy Vargas...e que venham mais histórias lindas como essa...ainda em ressaca literária...

    ResponderExcluir
  13. Bom....vou começar falando da resenha que foi fantástica....Vânia, vc mexe com meu pscológico !!!....Agooora, falando de Cartas do Passado...gente...fala sério, que história é essa?....que amor...que reviravolta...que passaaado...eu to em êxtase há uma semana....sinto como se tivesse láaa...no seculo XV e ainda não consegui voltar...se bem que se fosse possível, não voltava mesmo. Lucy Vargas, adorei TUDO....escrita, personagens, descrição, tudinho mesmo. Definitivamente, quero esse Conde pra mim. Bjs!! Parabéns !!!

    ResponderExcluir