quarta-feira, 28 de setembro de 2011

Ler ou não ler, eis a questão

Confesso que comigo não tem muito disso não. É ler ou ler. Sem outras opções.
Sou uma leitora contumaz tardia. Eu explico, apesar de ter sido criada numa casa onde tinha ótimos exemplos de leitoras (minha mãe e irmã mais velha discutiam entre si os livros que tinham lido), só fui me interessar por ler assiduamente bem mais tarde. Antes, era só leitura escolar obrigatória.

Mas eis que surge o vestibular. E naquela época (olha só o papo de gente velha...)era obrigatória a leitura de 10 títulos diferentes, obviamente, todos nacionais. E eis que minha cabeça abriu.

Eu juro que eu me tornei uma nova EU, e aí o trem saiu dos trilhos. Não parei mais. Lia tudo que via na minha frente. Biografias, romances, mistérios, autoajuda, religiosos. A lista não terminava.



Eu morava numa cidade - Curitiba, amoooooo - e lá tinha um tal de pegar livro por empréstimo que entregava em casa, uma locadora literária. A regra era pegar 1 livro por vez e tinha o prazo de 15 dias pra entregar. A moça do atendimento acabou quebrando a regra comigo, porque eu vivia fazendo o motoboy voltar 2 dias depois pra trazer um livro novo. Pra facilitar, ela deixava que eu já pegasse 3  exemplares de uma vez. E isso porque eu ainda era a organizadora de uma biblioteca de uma igreja local...

Nunca contei quantos livros já li. Tenho uma estimativa pela minha página de estante virtual, o SKOOB. Mas tenho certeza que já li bem mais do que está listado ali.

Ler me ajuda a passar o tempo, a entender a vida e as pessoas, a suportar situações indigestas, a viajar.
Por isso resolvi criar este blog.
A ideia é falar sobre os livros que me marcaram de alguma forma.
Não tenho convênio com editoras. Não puxo o saco de ninguém. Dou minha opinião.
Livro bom é aquele que mexe contigo de alguma forma, e ninguém tem que entender o porquê.

Leio de tudo um muito, e importo-me um cominho se você acha que meus livros são mais de mulherzinha do que os ditos sérios e clássicos.

Aqui vou listar os livros que achei o máximo: #amadorei; os que não me chamaram atenção a princípio mas mudaram minha opinião: #surpreendeu; os que são de meus escritores preferidos: #areavip, e aquelas leituras que divertem: #leituranossadecadadia.

Pegue seu exemplar, espalhe-se em algum canto, sinta-se em casa. A Borboleta não pode se calar.



Nenhum comentário:

Postar um comentário