sexta-feira, 9 de dezembro de 2011

Michael Gates Gill - Como a STARBUCKS Salvou a Minha Vida

minha primeira incursão num Starbucks


Ficha técnica: Como a Starbucks salvou a minha vida (How Starbucks saved my life)
Autor: Michael Gates Gill
Editora Sextante
Lançamento original: 2007
Lançamento BR: 2008
191 páginas




Conheça Mike. Um empresário de sucesso do ramo da propaganda. Viagens, carros, casas, amigos famosos e influentes. TUDO PERDIDO. Família, trabalho, bens, plano de saúde, amigos. E pra completar, devido ao caso extra conjugal, descobriu um filho caçula e um tumor cerebral.
Depois de tanta desgraça, nada como entrar numa cafeteria e beber um bom café quente.
Crystal, a mulher na foto acima, gerente de uma das filiais Starbucks, olhou pra ele e ofereceu-lhe um emprego. Começando de baixo. Beeeeemmmmm de baixo. E tudo começou a mudar.

Não falo da mudança óbvia de nível de vida, mas a mudança interna. Lidando com pessoas diferentes, ouvindo o que elas têm a dizer, olhando-lhes nos olhos, mudando opiniões e paradigmas, vencendo preconceitos.
É um livro que nos faz mudar, crescer, sem necessariamente ter essa intenção.
É fácil e rápido de ler, e, no meu caso, não larguei-o até terminar.

Não sou uma habituada a tomar café.De fato, normalmente tomar café me dá dor de cabeça. Mas depois de tanto detalhamento sobre tipos diferentes de café e seu modo de preparo, não resisti e comecei a frequentar a Starbucks na cidade. Virou vício. Não tomo café em casa, mas sempre que vou à cidade tomo um Starbucks.


O ano está terminando. Férias, correria de compras de natal... Se seu tempo de leitura neste ano está terminando, sugiro este livro pra fechar o ano com chave de ouro. Uma leitura rápida, leve (prometo que não tem chororô) e que te remete às resoluções de ano novo que provavelmente você terá que fazer em breve (LOL).
Você pode lê-lo na condução, num recanto do seu lar ou sentado num coffe shopp, saboreando um delicioso café.

"Todo dia é um salto no escuro" ~ frase da compositora Liz Wright,
impressa na lateral de um Short Americano (tipo de café no Starbucks)

#leituranossadecadadia:

  • Nietzche - O anti-Cristo
  • F. Kafka - Um Artista da Fome
  • Martha Gil-Monteiro - Carmen Miranda - A Pequena Notável (Record)
  • Danuza Leão - Na Sala com Danuza (Siciliano)

Nenhum comentário:

Postar um comentário