quarta-feira, 11 de janeiro de 2012

Jane Austen - Emma


Ficha técnica: Emma
Autora: Jane Austen
Editora: várias
Lançamento original: 1815

#1

Conforme disse numa das primeiras postagens neste blog, estava pensando em voltar a ler os clássicos de Jane Austen (principalmente porque uma amiga querida ODEEEEEEEEEIA a autora. LOL).
Fiquei pensando na ordem de leitura que eu escolheria (são 6 os livros terminados pela autora. Ela deixou um sétimo inacabado), então veio-me à mente o filme "O Clube de Leitura de Jane Austen". Por que não utilizar a mesma sequência adotada no filme?
Vamos à ela.

O primeiro livro é EMMA.
Publicado em dezembro de 1815, início de 1816, Emma traz a história de uma moça rica, inteligente, bonita....e mimada.
Sim, Emma tem uma inteligência diferenciada para as mulheres de sua época. Leitora voraz, boa em cálculo e ótima argumentadora. À idade de 21 anos descobre-se uma casamenteira ao ser bem sucedida em apresentar o viúvo Sr Weston à sua governanta Srta. Taylor. A partir daí ela se julga muito entendida no assunto e decide ajudar outros casais a se encontrarem. Apesar de ela mesma dizer que não foi talhada para o matrimônio. 
Dá-se início à sua peregrinação em ajudar sua nova amiga Harriet a encontrar um par. E atrapalhadas acontecem. Nenhum casal apontado dá certo. É um tal de um se interessar por outro que está interessado num terceiro...

É divertido ver os comentários de seu pai, o Sr. Woodhouse e sua hipocondria. Mais divertido ainda é o diálogo entre ele e sua filha mais velha, Isabelle, sobre que médico é o melhor em seu ofício e se o ar do mar faz bem à saúde ou não.
Ainda há a Srta. Bates, uma solteirona que fala pelos cotovelos, boca, joelhos e qualquer outra parte da anatomia humana. Será que você conhece alguém assim?

Há toda uma demonstração dos costumes da época, tudo feito muito mais lentamente do que agora. Os passeios, os "serões", o tipo de conversa.

Tudo vai bem (ou mal, de acordo com o que Emma deseja), até que ela mesma se vê enredada numa história de ciúmes. Como expressar que ela, uma solteirona convicta, pode estar apaixonando-se pelo Sr. George Knightley, um cavalheiro e vizinho de sua propriedade?

Jane Austen consegue expressar toda a glória de uma época, mas também suas contradições e preconceitos das ditas pessoas da alta sociedade.
Diálogo delicioso, leitura que faz bem à alma.


Nenhum comentário:

Postar um comentário