quarta-feira, 14 de março de 2012

De Primeiras Impressões a Orgulho e Preconceito: Quer casar comigo?


É interessante como um livro com quase 200 anos ainda consegue atingir a tantas pessoas. Não só porque essas pessoas leem o livro. Isso se chama distribuição. Mas porque elas são afetadas por ele.
Sei que muitas pessoas não gostam de Jane Austen ou de seu gênero literário - o romance histórico - mas é inegável que seus livros, em especial Orgulho e Preconceito, é um dos clássicos mais lidos e admirados da literatura inglesa.

Falando sobre as primeiras impressões que damos a alguém, e consequentemente temos desse alguém, o livro nos traz a história de famílias provincianas, que vivem num vilarejo, com seus hábitos nem sempre admirados pelos que viviam nas cidades, Londres, que era o centro de tudo na época, e da chamada alta sociedade.
A família de Elizabeth, os Bennet, eram considerados rudes, estranhos, falantes, até mesmo aproveitadores, pelo simples fato de que sua mãe, a meu ver a pior de todas, alardeava para quem quisesse ouvir sobre as qualidades de suas filhas. Principalmente quando Jane, a mais velha, começou a receber a corte da parte de um cavalheiro rico.
Jane e Elizabeth se destacavam dentre as irmãs, mas como separar o trigo do joio com uma mãe tão falante e irmãs caçulas tão indecorosas?


Lembremos que para a época isso era o natural, tentar casar bem as filhas e, assim, assegurar o futuro de todos. E no caso dos Bennet não havia um varão, mas 5 filhas que deveriam se casar.

O fato é que gostando ou não deste livro, Elizabeth Bennet era a heroína preferida da própria Austen (e modelo para várias moças de diferentes gerações) e Mr. Fitzwilliam Darcy o cavalheiro mais desejado por elas...



Acabei de assistir a um documentário sobre o livro, e achei incrível comprovar como escritores foram influenciados por esse clássico de Austen.
A dublagem deixa um pouco a desejar (algumas vozes são enjoativas), mas há vários trechos do filme, cartas escritas pela própria Austen e explicações de uma era que para nós parece tão estranha.
Quem é fã da autora vai gostar de conhecê-la um pouco mais. E quem não é, talvez se entusiame em começar a ler algo dela.

Aproveite o show! 


Nenhum comentário:

Postar um comentário