quinta-feira, 26 de abril de 2012

Elizabeth Gaskell - Norte e Sul


Ficha técnica: Norte e Sul (North & South)
Autora: Elizabeth Gaskell
Editora Landmark (edição bilíngue)
Lançamento original: 1855
Lançamento BR: 2011
541 páginas



Dando seguimento à leitura de escritores ingleses, eis o famosíssimo "Norte e Sul".
Bom salientar que tornou-se famoso principalmente por causa da minissérie lançada há pouco tempo, na qual o ator Richard Armitage fez o maior sucesso como John Thornton.

"Norte e Sul" nos brinda com a história da Inglaterra do século XIX, revolução industrial tão bem colocada com o avanço de uma cidade chamada Milton. Com seu ar pesado e sempre nublado, por conta das muitas chaminés das fábricas, e seus personagens, patrões e empregados dedicando todo seu tempo no desenvolvimento de uma era.
Essa atmosfera não é bem aceita por Margaret Hale, uma jovem filha de um ex pároco, que precisa se adaptar à essa nova vida, após ter vivido tantos anos entre a beleza natural da cidade do interior no Sul, Helstone, e depois Londres, com sua efervescência.
As cores vívidas, suaves e belas dão lugar ao negro e cinza dos ares e pessoas de Milton, no Norte.
Além de ter de conviver com pessoas tão distintas, Margaret ainda sofre duras perdas ao longo de sua vivência na nova cidade.

John Thorton, um rico industrial da cidade de Milton, que enriqueceu às custas do próprio trabalho,e ainda assim, tinha tempo para conversar sobre filosofia com Mr. Hale, encanta-se por Margaret. Mas acontecimentos adversos não permitem que esse sentimento aflore.

Diferente do estilo de Jane Austen, Gaskell não mostra os pensamentos e desenvolvimento a partir de um único personagem. Ainda assim, a narrativa é forte, direta, sem perder o traço romântico do enredo.
Segundo notas biográficas, Gaskell tinha uma profunda perspicácia no que se referia à observação das relações humanas. Seu círculo de amizade permitiu isso, tendo por companheiros Charlotte Brontë, John Ruskin, Charles Kingsley e Florence Nightingale.
Suas outras obras conhecidas são "Cranford", "O Primo Phillis", "Os Amores de Sylvia" e "Esposas e Filhas", esta última deixada inacabada em decorrência da morte da autora por falência cardíaca, aos 55 anos.


Confesso que nunca tinha ouvido falar dessa autora em meus tempos de curso de literatura. Outros autores ingleses são exaustivamente estudados, como Shakespeare, Byron e Dickens.
Graças à moda de transformar em filmes, as obras clássicas, estamos sendo brindados com autores jamais comentados, mas que têm um cabedal de obras primoroso.
Mais uma autora para figurar em minha área vip.


E para aqueles que ainda não viram a minissérie, uma das cenas mais famosas do filme. Enjoy it! (spoiler: essa fala final NÃO tem no livro. Aaahhhhhhh....)


Um comentário:

  1. Dá até vergonha de confessar, mas assisti a série duas vezes num único dia. Fiquei com uma dó de ter acabado. Fiquei encantada. Adorei todas as personagens, até as que eram pra ser chatas. Agora estou lendo o livro e mais encantada ainda. Elizabeth Gaskell é demais *_*

    ResponderExcluir