domingo, 22 de julho de 2012

I Facecontro Orgulho & Preconceito Fanfics/RJ

“It's such a happiness when good people get together.” ― Jane AustenEmma



Preconceito? Tô fora, mas admito que algumas vezes precisamos rever nossos conceitos.
Há algum tempo seria quase impossível eu estar envolvida num evento desse porte. Meu amor pela leitura é notório, ou eu não teria um blog literário. Duhhhh... Entretanto, gostar de fanfics (ficções criadas por fãs a partir de personagens famosos alheios) é algo que passei a gostar e respeitar há pouco tempo.

Ainda assim não é qualquer fanfic que me cativa a atenção. 
Personagens de um determinado livro que eu tenha amado, e com isso, tornaram-se clássicos para mim, quando são transformados em algo totalmente diferente do original, ainda dão um nó na minha cabeça. Mas há histórias tão boas, tão bem escritas, que não ficam devendo nada aos autores originais.
Essa história de uma fanfic fazer com que seu autor fique famoso está mais do que na moda. Haja vista o atual sucesso retumbante, Fifty Shades, o qual a autora desta trilogia escreveu TODO o seu livro como se os personagens fossem Edward e Bella da saga Crepúsculo (fofoca básica agora: há quem diga que a autora agora, após o estrondoso sucesso, estaria renegando suas origens de fanfic author e dizendo que detesta a saga vampiresca. Bom, eu diria que não se deve cuspir no prato que comeu. O seu sucesso começou no site das fanfics e suas leitoras fiéis foram as primeiras a divulgar seu trabalho e comprar seus livros. Não vou entrar na seara de quem está certo ou errado. Conheci a trilogia antes de saber que se tratava de uma fanfic modificada para lançamento original, e  gostei da história. Ponto).
Há ainda outros livros lançados - lá fora principalmente - de fanfics declaradas, com continuações maravilhosas de livros clássicos, como o caso das autoras Amanda Grange e Abigail Reynolds e suas histórias continuações dos livros de Jane Austen.

E aqui no Brasil, apesar de ainda não famosas, conheci mulheres maravilhosas que por amor ao livro Orgulho & Preconceito, escrevem histórias românticas, engraçadas, sensuais, dando um toque de ousadia e dinamismo ao já famoso romance do século XIX.
Engana-se se você acha que essas mulheres não têm o que fazer ou têm a cabeça vazia. De fato, elas são mulheres muito bem resolvidas em sua sexualidade, romantismo, levando suas vidas com os dois pés fincados no chão, com anos de estudos (pós, mestrado e doutorado) e uma vida tão normal quanto a de qualquer mortal.
O diferencial delas é que elas não temem colocar no papel - ou, na tela do computador - seus desejos, seus medos, seus sonhos, suas frustrações, seu amor. É bonito de se ver o quanto o ato de escrever uma história, mesmo que você não tenha criado os personagens - pode ser libertador. E as histórias de vida entre elas são maravilhosas.

Resumindo, a próxima vez em que você ouvir falar de uma fanfics, antes de torcer o nariz, procure conhecer mais. Você pode se surpreender com o quanto  pode aprender dela.
E abaixo, as mulheres maravilhosas e suas fanfics fantásticas.









3 comentários:

  1. Falou e disse, Darcy amiga... oops, Amiga Will! ;)

    ResponderExcluir
  2. Adorei o seu post Vânia. Como você também acho importante que se acabe com estes preconceitos literários que existem por aí. E também gosto de ler fanfics e tive o prazer de conhecer e conversar com algumas destas autoras fantásticas.
    Parabéns pelo post, beijos
    Lia Christo
    www.docesletras.com.br

    ResponderExcluir
  3. Gostaria de saber onde está publicada as fanfic delas para que pudéssemos ler. Obrigada.

    ResponderExcluir