terça-feira, 11 de setembro de 2012

Manual de Etiqueta nas Redes Sociais | Revista


Vivemos na era da informática. Quase tudo na vida diária tem um computador à nossa frente: o caixa no banco no atendimento automático, alguns supermercados também com auto-atendimento, parquímetros... Há algum tempo quando você queria arrumar um trabalho, colocava o jornal debaixo do braço e ia à caça. Hoje em dia, você envia seu currículo às empresas via email e espera (reza) para ser selecionado para, pelo menos, a entrevista.

Não tem jeito. Até mesmo na hora da diversão a era da informática invadiu nossas casas, e, com o apoio da violência urbana, acabamos nos tornando ermitões digitalizados.

Eu não sei quanto a você, mas eu diariamente recebo uma pancada de convites para entrar em redes sociais que eu sequer tinha ouvido falar. E muitas delas acabam viciando!!!
Quer isto tenha sido sua opção, quer não, a verdade que esta é a realidade. Convivemos com pessoas de países, línguas, culturas totalmente diversas da nossa. E para que essa "convivência" seja pacífica, algumas regrinhas são necessárias, ou a internet vira a casa da mãe Joana e ninguém vai se entender.

Mês passado a Revista Claudia (n° 8, ano 51) trouxe umas dicas bem legais sobre o assunto, e eu repasso algumas agora (os itens são da reportagem. As gracinhas são minhas):

1- Pegadas Digitais:
Nada de deixar formas de ser encontrado facilmente, como endereço pessoal,do trabalho e telefones. Vai que um doido resolve te caçar?

2- Foto de Perfil:
Isso é uma escolha beeeem pessoal, mas a não ser que você seja a Coelhinha da Playboy do mês vigente ou já trabalhe na indústria de filmes pornôs, evite colocar fotos para lá de sensuais. Lembre-se: algumas empresas periodicamente fazem pesquisa pelas redes sociais para fiscalizar como seus empregados se comportam fora do ambiente de trabalho. Se isso não te preocupa, pense que sua mãe pode ver isso. Ah! Sua mãe não tem Facebook? Mas sempre há um parente fdp para te dedurar.

3- Senhas são secretas:
Você está muito apaixonada e quer compartilhar sua senha com seu amor... Mmm...isso também é pessoal, mas fala sério! Vocês dois nasceram siameses? Precisa mesmo desse grude todo?

4- Privacidade e Risco:
É verdade, a gente tem uma preguiça danada de ler contratos. Linhas miúdas então, pra que elas existem??? Mas acontece que está tudo lá, preto no branco. Nossos direitos e deveres nas redes sociais. Verifique nas redes as quais você faz parte até onde vai o seu limite, para depois não ter a ingrata surpresa de ter sido banido.

5- Overdose de Fotos:
Ok, a vida é sua, os álbuns são seus, você posta quantos álbuns quiser. Mas evite ficar tarjando A, B ou C. Isso lota o mural/página de atualização dos amigos e isso, meu camarada, irrita. Se você tem intimidade suficiente para tarjar alguém, faça em apenas 1 foto e deixe que a pessoa tarjada descubra o caminho das pedrinhas até o álbum todo.

6- Piratas e Falsários:
Você viu há pouco tempo nos jornais sobre um cara que veio da Índia porque se apaixonou por uma mulher no Facebook? Legal, né? Só que ela tinha usado a foto de Giovanna Antonelli no perfil dela. Já viu a confusãoi que deu!
Evite usar fotos alheias. Pior ainda quando você dá a entender que na foto é você ou que a foto foi tirada por você. Processo por Direito Autoral é uma coisa real. Não dê bandeira.

7- Check-in:
"Partiu Balada", "Partiu academia". Jura que você acha que o MUNDO está interessado no que você está fazendo a cada minuto?
Muita gente usa o programa FOURSQUARE exatamente para dar a sua localização. Se você é uma pessoa que está sempre em movimento e gosta/precisa ser encontrada com uma certa rapidez, taí uma boa opção. Agora, ficar descrevendo no status cada movimento seu, isso já é um pouquinho demais...

8- Aceitar ou não aceitar?
IIIIHHH!!! Esse ponto também é delicado. Será que fica chato rejeitar o pedido de adicionar o vizinho do primo do colega do cunhado do carteiro? Pois é, tem gente que tem mania de sair aceitando quem não conhece só para poder dizer que tem zilhões de "amigos".
O nome da rede já diz "Rede SOCIAL". Se você tiver os 5000 amigos habilitados no Facebook, por exemplo, será que você vai mesmo manter contato com todos eles? Acredito que o nome deveria ser Rede BALADEIRO.

9- Curtiu?
O curtir é um caso sério. Vamos lá:
  • Curta as postagens de conhecidos e não conhecidos;
  • NÃO curta postagens sobre falecimentos ou notícias tristes similares. Isso é GAFE;
  • NÃO curta as próprias postagens (tá tão desesperado assim?)


10- Imagem Profissional:
Redes sociais são vitrine. Cuidado com o que posta. Homofobia, racismo, xenofobia, intolerância religiosa e cultural, time de futebol e partido político, são assuntos que sempre criam polêmicas. CUIDADO!!!!

11- Militância Chorosa:
Gente que só sabe reclamar da vida: um saco!
Gente que fica postando fotos de tragédias: abortos, mutilações em animais... Isso cansa e na maioria das vezes não faz o efeito desejado. O que acontece é que a pessoa pode detestar aquela postagem grotesca, deletar a imagem e ainda deletar você da listagem de amigos dela.

E o último, mas não menos importante:

12- Dose Certa:
O perfil é seu e naturalmente você posta o que e o quanto quer. Mas lembre-se MENOS É MAIS. Despejar trocentas postagens uma atrás da outra não fará com que você se torne a  (o) popular. Geralmente quem faz isso não "filtra" o que posta e acaba se expondo demais. Guarde um pouquinho, mantenha o mistério. Isso deixará você mais interessante. ;)




**Gostou? Deixe seu comentário. Um blog se alimenta dele.**

2 comentários:

  1. Oi Vânia, adorei seu post. Acho que todos do facebook deveriam ler isto... Bjus
    Lia Christo
    www.docesletras.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Lia,
      Chato ver pessoas exagerando em suas redes sociais, achando que isso aqui é terra de ninguém.
      Menos é mais sempre.
      Bjs.

      Excluir