quinta-feira, 18 de outubro de 2012

Lian Dolan - Helena de Pasadena



Ficha técnica: Helena de Pasadena (Helen of Pasadena)
Autora: Lian Dolan
Editora Rai
Lançamento original: 2010
Lançamento BR: 2012
318 páginas

"Helena Faitchild vive uma vida privilegiada em Pasadena. Tem um marido rico que ajuda a comunidade; um filho jogador de pólo que está destinado a entrar em uma das melhores escolas de ensino médio e é voluntária nos comitês mais famosos da cidade.
Sua vida não podia estar melhor, a não ser, é claro, pelo que acaba de acontecer. Prestes a deixá-la pela âncora do telejornal, Merritt, seu marido, se envolve em um acidente com um carro alegórico de Panda Gigante, durante um dos desfiles mais famosos de Pasadena.
Como se as coisas não pudessem piorar, Helena descobre que além de estar viúva, também está completamente sem dinheiro e cheia de dívidas deixadas pelo marido.
Ela precisa agarrar a primeira oportunidade de emprego que aparecer, mas talvez não seja tão simples encarar um novo chefe que a deixa de pernas bambas e com frio na barriga todos os dias.
Conheça Helena, não a de Troia, a de Pasadena."

Ao ler a sinopse do livro você talvez pense que o enredo é meio esperado. Uma mulher bonita, cheia da grana, com a família perfeita, que vê seu mundo virar de cabeça para baixo.
Pode ser lugar-comum, mas o livro convence.

O livro é bem escrito, as cenas não são massantes e a protagonista, apesar de algumas cenas bem hilárias, leva jeito para a mulher que quer dar a volta por cima. Uma pitada de Becky Bloom com Bridget Jones, talvez?

No meio do esperado surgem trama, fofoca, amizade, romance e um gostinho de "merece-quem-corre-atrás". Não há como não torcer por ela.

Isso sem contar que temos um perfeito (em vários sentidos) Indiana Jones na trama, o arqueólogo Dr. Patrick O'Neill.

A escritora, apesar de não ser nova no assunto, é nova para mim. Ela já trabalha há algum tempo como tal, e também como produtora, apresentadora de talk show e escreve semanalmente para o site Oprah.com como especialista em assuntos relacionados à maternidade.

Gostei bastante da história, da narrativa, dos personagens. Valeu a pena a leitura.

a autora




**Ao som de "Suddenly I see", com KT Tunstall

Nenhum comentário:

Postar um comentário