sexta-feira, 2 de novembro de 2012

Nora Roberts - Laços de Fogo (Trilogia da Fraternidade #1)



Ficha técnica: Laços de Fogo - Trilogia da Fraternidade #1 (Born In Fire - Born In Trilogy #1)
Autora: Nora Roberts
Editora Bertrand Brasil
Lançamento original: 1994
Lançamento BR: 2007
319 páginas

"Maggie Concannon é uma artista especializada na arte em vidro, cujos trabalhos sensíveis são muito mais do que meros objetos de beleza, mas reflexos de sua verdadeira natureza. Surge então um homem, o marchand Rogan Sweeney, que percebe a alma e a pureza de sua arte e se propõe a ajudá-la a construir uma carreira de sucesso. Quando Rogan chega ao isolado estúdio de Maggie, o coração dela se inflama com a arrebatadora atração que surge entre eles... e seu passado sombrio será iluminado por um amor tranqüilo, gentil e complacente."


vista de Loop Head
Condado de Clare - Irlanda


Família. Esta é a mola mestra desta trilogia. Duas irmãs, Maggie e Brianna, muito amadas pelo pai, Tom Concannon, mas desprezadas pela mãe. 
A princípio elas não entendem como seus pais puderam ficar casados por mais de vinte anos, sem amor, e brigando todo o tempo, mas aos poucos as dúvidas são esclarecidas.

Laços de Fogo, ou Nascida pelo Fogo - como seria no original - traz a história da filha mais velha, Maggie. Ela trabalha na arte de fazer vidros, e é muito boa no que faz. Mas seu trabalho é pouco conhecido. Através de Rogan Sweeney, Maggie tem a oportunidade de ter o seu trabalho conhecido em toda Europa e Estados Unidos. Mas o preço a pagar talvez seja demais para ela.

Fogo seria seu codinome. Com uma personalidade forte, do tipo "bateu, valeu", Maggie não é do tipo de levar desaforo para casa. Decidida a não se casar, depois de conviver com o péssimo exemplo de seus pais, ela se vê numa enrascada ao envolver-se com seu marchand.

Fogo era sua personalidade. Fogo era seu cabelo (sim, em uma semana, esta é a terceira ruiva da qual leio). Fogo era sua determinação.

Além de todo arrebatamento da história em si, há um personagem a mais fortíssimo neste livro: o país. Não há como você não se envolver pela Irlanda. Ela vive, ela respira, ela exala o termo simples do que seria LAR.

Um primeiro livro, de trilogia, de tirar o chapéu e fazer sonhar com romance, viagem e descobertas.

2 comentários:

  1. Eu sou fã da Nora,mas os únicos livros dela que li foram os da série mortal,e estou procurando uns livros para acabar com essa situação e acabei de achar... Primeiro sou apaixonada pela Irlanda e sua resenha me conquistou.vou atrás dessa trilogia para ontem.

    Falida quer dizer alguma coisa para você??

    heheheheh

    Adorei!!!

    ResponderExcluir
  2. Ahahahhahah

    E vc acha q só vc tá falida?
    Melhor parar por aqui..

    ResponderExcluir