domingo, 11 de novembro de 2012

Rona Sharon - Almas em Chamas



Ficha técnica: Almas em Chamas (Once a Rake)
Autora: Rona Sharon
Editora Nova Cultural (extinta)
Lançamento original: 2007
Lançamento BR: 2008
288 páginas

"A guerra deixou uma cicatriz na face do conde de Ashby... e também em sua alma. Mas, antes de ser gravemente ferido e se esquivar da sociedade, o destemido nobre fora um notório conquistador...
É então que Izabel Aubrey, uma linda dama da aristocracia, ousa se aproximar do nobre recluso e decide ajudá-lo a superar a aversão que tem de si mesmo. Flerta com ele... e o conde corresponde.
Ela o convida para um baile de máscaras, ao qual ele aceita ir... só para arrebatá-la com um apaixonado beijo.

O problema é que Izabel já tem um noivo e, apesar de sua atração pelo conde, sabe que precisa rejeitá-lo. No entanto, nada nesse mundo é mais forte do que a paixão que acaba por levá-la para a cama dele.
Agora Ashby pede que Izabel fique com ele, embora isso possa significar sua ruína. Ela sabe que não deve dizer sim, e o conde mascarado não permite que ela diga não..."

Às vezes essas sinopses de livro mais complicam do que explicam...
Izabel e Ashby já se conheciam de longa data. Ele era o melhor amigo de seu irmão e juntos foram para a guerra. Lá, passaram por severas provas, até que Ashby volta para casa como herói, mas desfigurado. Mais do que isso, ele guardava uma culpa que o fez afastar-se da sociedade, e, principalmente, de Izabel.
Dois anos após o seu retorno do inferno, Izabel decide que já era hora de procurá-lo e tentar não só ajudar a um velho amigo a voltar a circular na sociedade, mas também a, quem sabe, reconquistar sua antiga paixão.

História deliciosa com mocinha teimosa e destemida e mocinho traumatizado e apaixonado. O típico caso de Bela e a Fera. Eles brigam e fazem as pazes na mesma proporção. Odeiam e amam com a mesma intensidade.

Não conhecia a autora, e achei que em alguns momentos ela poderia ter descrito melhor algumas cenas, mas nada que fizesse a história se perder.
Apesar de ser um livro de banca, o tamanho é de um livro médio padrão. E a capa, com a foto de John De Salvo, é um must a parte. Acredito que o trabalho da foto original seja do gênio Jon Paul Ferrara, que amo de paixão.

Uma pena realmente que a editora Nova Cultural tenha fechado suas portas, deixando muitas leitoras românticas órfãs.
Um romance bem escrito sempre adoça mais a vida...



Nenhum comentário:

Postar um comentário