quinta-feira, 14 de março de 2013

Carina Rissi - Procura-se um Marido




Ficha técnica: Procura-se um Marido
Autora: Carina Rissi
Editora Verus
Lançamento original: 2012
474 páginas

"Alicia sabe curtir a vida. Já viajou o mundo, é inconsequente, adora uma balada e é louca pelo avô, um rico empresário, dono de um patrimônio incalculável e sua única família. Após a morte do avô, ela vê sua vida ruir com a abertura do testamento. Vô Narciso a excluiu da herança, alegando que a neta não tem maturidade suficiente para assumir seu império – a não ser, é claro, que esteja devidamente casada. Alicia se recusa a casar, está muito bem solteira e assim pretende permanecer. Então, decide burlar o testamento com um plano maluco e audacioso, colocando um anúncio no jornal em busca de um marido de aluguel. Diversos candidatos respondem ao anúncio, mas apenas um deles será capaz de fazer o coração de Alicia bater mais rápido, transformando sua vida de maneiras que ela jamais imaginou. Cheio de humor, aventura, paixão e emoções intensas, Procura-se um marido vai fisgar você até a última linha."


Chick Lit.

A menina maluquinha, queridinha do vovô, que fez tudo que quis na vida até... que seu avô morreu. A partir de então, sua vida virou de cabeça para baixo. O testamento que deveria dizer que ela era a única herdeira, colocou-a numa situação subalterna: sem dinheiro, sem direitos e ainda tendo de trabalhar para pagar as próprias despesas. Única forma de mudança? Se ela se casasse e sossegasse o facho por um tempo. Solução a curto prazo? Alugar um marido, ter sua herança de volta e acabar com o pesadelo.

Tudo deveria ser bem fácil, até que Alicia vê o quão difícil está para se arrumar um marido, mesmo com toda a grana no horizonte.

O livro é leve e engraçado. Algumas cenas são até meio clichés, mas o candidato arranjado pela protagonista acaba sendo tão fofo que a gente se envolve com a história.
A torcida para que o romance engate acaba sendo maior do que o sucesso na empreitada dela em si, mas como é uma comédia romântica, a gente mais ou menos desconfia que tudo termina bem.

Típico livro para você dar para sua filha ou sobrinha ler sem susto.
Em tempos de 50 Tons, nada como um livro adequado a todas as idades.


Nenhum comentário:

Postar um comentário