quarta-feira, 3 de julho de 2013

Amanda Scott - The Rose at Twilight



Ficha técnica: The Rose at Twilight
Autora: Amanda Scott
Editora Open Road Media
Lançamento original: 1992  Relançamento: maio/2013
Lançamento BR: ainda não
390 páginas

"Dois inimigos durante a Guerra dos Roses deve se casar por decreto do rei conquistador

Orgulhosa e bela, Lady Alys Wolveston é deixada sem um protetor no final de uma batalha decisiva na guerra sangrenta das Rosas. Ela se recusa a aceitar Henry Tudor como o rei legítimo. Sua lealdade é para com o falecido Richard III e sua rainha Anne, sua amada mãe adotiva . Mas o cavaleiro galês Sir Nicholas Merion impede Alys de voltar para casa e leva-a para Londres para se tornar uma conquista do rei. . . e, por fim, a esposa de Sir Nicholas. Ela se recusa a submeter-se ao guerreiro galês arrogante, conspirando com seus inimigos e ferozmente negando sua atração por ele. Mas ela conhece o humor e generosidade do homem aguerrido, e experimenta seu emocionante toque e o conforto da sua força, ela não pode deixar de dar seu coração para ele. Agora, Alys vai encontrar-se presa em intrigas políticas mortais que exigem escolher entre o amor e a lealdade a um único grande rei. "

ROMANCE HISTÓRICO.


(English review scroll down)

Este livro traz , em forma de ficção, a narração do período histórico da Guerra das Rosas.

Se você não está familiarizado com a história, a Guerra das Rosas se refere a uma série de longas e intermitentes lutas dinásticas pelo trono da Inglaterra, envolvendo as casas de York e Lancastre. As famílias rivais que lutavam pelo trono eram descendesntes do rei Eduardo III. O nome das rosas se deve aos símbolos usados pelas duas facções: rosa branca para a casa de York, vermelha, para a casa de Lancastre.





Com a vitória da casa de Lancastre, o novo símbolo foi a junção das suas rosas.

Amanda Scott  retrata muito bem o período trazendo como personagens centrais  Alys e Nicholas, cada qual defendendo uma das facções, mas que, por ordem do rei acabaram por ficarem juntos pelo casamento.

Como todos os personagens dessa autora, eles têm temperamento fortes e a princípio não conseguem se entender. Mas com o tempo Alys percebe em Nicholas o homem forte, corajoso e leal, e seu sentimento por ele começa a crescer para além da admiração.

Eles passam por muito sofrimento até conseguirem chegar num ponto em que um pode confiar totalmente no outro, mas uma vez a confiança conquistada, nada pode abalar.

A parte da história real do período histórico é muito bem traçada.
Os personagens são fortes, carismáticos. Principalmente para leitores que gostam de unir a ficção com uma pitada de realismo, este livro é a pedida perfeita.

O ritmo da história é bom. A autora não coloca cenas muito ousadas, mas o romantismo está no ar.

4 ESTRELAS.

capa da primeira edição



Para adquirir o livro:  Amazon  |  Barnes & Noble    

           
*Cópia cedida pela editora, através de NetGalley, em busca de uma resenha com opinião honesta.
-----------------------------------------------------------------------------------------------------

(English review)

Amanda Scott brings us very well with the War of Roses history time, and as main characters Alys and Nicholas, each one defending one faction, but by King's order ended up staying together by wedding.

Like all this author characters, they have strong temper and for first instance they can't agree with each other. But in times Alys realizes that Nicholas is strong, brave and loyal,  and her feeling for him begins to grow beyond admiration.

They go through a lot of suffering  until they reach where one can fully trust the other, once the confidence gained, nothing can shake it.

The part of the real history of the historical period is beautifully drawn.
The characters are strong, charismatic. Primary for readers who like to combine fiction with realism, this book is the perfect requested.

The pace of the story is good. The author did not put hot scenes, but the romance is n the air.

4 STARS.                           

Nenhum comentário:

Postar um comentário