quarta-feira, 10 de julho de 2013

Graeme Simsion - O Projeto Rosie


Ficha técnica: O Projeto Rosie (The Rosie Project)
Autor: Graeme Simsion
Editora Record
Lançamento original: 2013
Lançamento BR: 2013
319 páginas

"Perto de completar 40 anos, o peculiar professor de genética Don Tillman havia desistido do amor. Para acompanhar sua rotina severamente cronometrada, com esquema de refeições padronizadas, um cronograma para a execução de cada compromisso (inclusive para a prática de exercícios físicos antes de dormir) e lidar com sua falta de habilidade social, só mesmo a mulher perfeita. E ele já sabe como encontra-la. Ou pelo menos acha que sabe. Ele desenvolve o projeto Esposa Perfeita, um questionário meticuloso que irá ajudá-lo a selecionar candidatas adequadas a seu estilo de vida. Mas quando Don conhece a jovem Rosie ele descobre que nem tudo na vida pode ser programado... e que o amor pode, de repente, vir a seu encontro."

ROMANCE CONTEMPORÂNEO. LANÇAMENTO.

Em tempos de séries e trilogias, é um refrigério poder ler um livro que acaba nele mesmo. Nada de precisar esperar meses para saber como a história acaba.

Começando de trás para frente, da maneira usual em que faço minhas resenhas, eu não conhecia o autor. O livro foi lançado na Austrália, onde também se ambienta a história, e levou pelo menos 5 anos até que finalmente fosse lançado.

A capa é simples e graciosa - chamando minha atenção - e a sinopse não ficou atrás.

A história não é complexa de se entender, mas mostra uma mente sistemática. Tantas coisas surreais acontecem que você não tem outra alternativa a não ser gargalhar. Isso porque o personagem principal, o professor Donald Tillman, é desprovido de qualquer capacidade de interagir em sociedade.

"Durante toda a minha vida fui criticado pela minha
suposta falta de emoções, como se isso fosse um defeito absoluto..."


Oh, não me leve a mal. Don não é nenhum neandertal do tipo que grunhe às pessoas. Ele simplesmente é aquele tipo de pessoa que leva tudo ao pé da letra e não perde tempo com amenidades. Tudo na vida dele tem um sistema de funcionamento, tabelas, cronogramas, horários. Seu tempo não é desperdiçado.

Prestes a completar 40 anos, Don tinha uma questão a resolver: ele queria casar, mas não conseguia passar do primeiro encontro com qualquer mulher...

"Tenho trinta e nove anos, sou alto, estou em forma e sou inteligente;
tenho um status relativamente elevado e uma renda acima
da média como professor associado. Segundo a lógica, eu deveria
atrair uma ampla variedade de mulheres.
No reino animal, eu seria bem-sucedido do ponto de vista reprodutivo.
Porém, existe alguma coisa em mim que repele as mulheres.
Nunca achei fácil fazer amizades e, pelo visto, as
mesmas deficiências que causaram esse problema também
afetaram minhas tentativas de relacionamentos amorosos..."


Pois é, ele é daqueles que pratica artes marciais mais pelo benefício equilíbrio-velocidade do que para manter o corpo sarado. Não tem qualquer tino para moda (total perda de tempo), seus pouquíssimos amigos se resumem ao pessoal da universidade onde dá aula e até mesmo da família ele se mantém afastado.
Com tudo isso na bagagem, dá para ver o porquê não era fácil para ele arrumar uma namorada.
Foi quando ele teve a brilhante ideia de criar um tal "Projeto Esposa", que consistia num baita questionário, para descobrir mulheres compatíveis e, assim, eliminar toda aquela baboseira de encontros românticos infrutíferos.
Ah, eu te disse que tudo dele se resume num bom projeto? Pois é, com direito a quadro branco na sala de estar do ap para esquematizar tudo.

Mas não pense que tudo isso torna o livro chato. Para falar a verdade dei altas gargalhadas lendo-o. O jeito de Don é tão fora do normal que você acaba achando-o uma gracinha. Tem vários exemplos, como a discussão sobre as papilas gustativas e o sabor dos sorvetes; ou a briga de aikidô na porta do restaurante; ou a bebedeira para aprender a ser um bartender; ou o fraque e a cartola... É tanta confusão em que ele acaba se metendo...

E tudo isso porque ele conheceu uma mulher totalmente fora dos padrões para ser uma candidata ao Projeto Esposa, mas que, ainda assim, passavam muito tempo juntos porque ele se envolveu em ajudá-la no que ele denominou "Projeto Pai".

Rosie vestia-se de maneira estranha (a primeira vez em que ele a viu ela vestia-se de preto, cheia de cordões, mais parecendo uma punk), bebia muito, fumava (o que já tornava-a uma candidata eliminada) e trabalhava num bar gay. Mas mesmo assim, por alguma razão, a amizade deles cresceu e eles se viam praticamente todos os dias.

A grande questão era que Rosie fazia-o sentir-se livre, diferente. Pela primeira vez na vida ele conseguia relaxar e se divertir.
O livro é uma comédia deliciosa, com ótima chance de virar um grande filme.
Às vezes arriscar-se em ler um autor totalmente desconhecido mostra-se um prazer incrível.

"Você fracassou em todos os critérios do Projeto Esposa. 
É desorganizada, analfabeta matematicamente,
 tem exigências alimentares ridículas.
Inacreditável. E eu que pensei em dividir minha vida
com uma fumante. Para sempre!...
Não existe motivo nem social nem genético
para eu me sentir atraído por você. A conclusão
lógica é que eu só posso estar
apaixonado por você."



Sobre o autor


Facebook  |  Website  |  Goodreads  |  Twitter

Um comentário:

  1. hehe, adorei a resenha, o yes e o Don (o da sua foto!).

    DOIDA PRA LER. Acho que vou conseguir pegar no Domingo :))

    ResponderExcluir