sábado, 13 de julho de 2013

Lisa Kleypas - Sedução ao Amanhecer [Os Hathaways #2]


Ficha técnica: Sedução ao Amanhecer (Seduce me at Sunrise)
Autora: Lisa Kleypas
Editora Arqueiro
Lançamento original: 2008
Lançamento BR: julho/2013
256 páginas

"O cigano Kev Merripen é apaixonado pela bela e bem-educada Win Hathaway desde que a família dela o salvou da morte e o acolheu, quando era apenas um menino. Com o tempo, Kev se tornou um homem forte e atraente, mas ainda se recusa a assumir seus sentimentos por medo de que sua origem obscura e seus instintos selvagens prejudiquem a delicada Win. Ela tem a saúde fragilizada desde que contraiu escarlatina, num surto que varreu a cidade. Sua única chance de recuperação é ir à Franca, para um tratamento com o famoso e bem-sucedido Dr. Harrow. Enquanto Win está fora, Kev se dedica a coordenar os trabalhos de reconstrução da propriedade da família, em Hampshire, transformando-se num respeitável administrador, mas também num homem ainda mais contido e severo. Anos depois, Win retorna, restabelecida, mais bonita do que nunca... e acompanhada por seu médico, um cavalheiro sedutor que demonstra um óbvio interesse por ela e desperta o ciúme arrebatado de Kev. Será que Win conseguirá enxergar por baixo da couraça de Kev o homem que um dia conheceu e tanto admirou? E será que o teimoso cigano terá coragem de confrontar um perigoso segredo do passado para não perder a mulher da sua vida?"

ROMANCE HISTÓRICO. LANÇAMENTO.

Livro #2 da série Família Hathaway, agora trazendo a história de Win e o cigano Kev.
O que pode ser dito sobre esse homem com passado misterioso, que foi criado junto ao seu povo para ser um guerreiro, sem dó, nem piedade de seus oponentes; que era deixado passando fome para que lutasse com mais afinco, se necessário até à morte; que fora rejeitado pelo próprio tio de sangue e depois abandonado por este, ferido para morrer sozinho?

Depois de sofrer o pão que o diabo amassou com o rabo, ainda somente na fase da adolescência, Merripen foi salvo graças à bondade do Sr. Hathaway, um gadjo, que o levou para sua casa, perto de seus filhos barulhentos, e o cuidou como cuidaria de qualquer rapaz branco.
Merripen tentou fugir quando sentiu-se melhor, mas acabou apanhado na candura de uma das filhas Hathaway, Win.
O tempo passou. Os pais Hathaway morreram numa diferença de tempo pequena. Leo, o filho mais velho, e Win contraíram escarlatina e quase morreram. Passados mais alguns anos, Leo herdou o título de conde, mas não tinha qualquer traquejo para cuidar de sua propriedade totalmente destruída num incêndio.
Com o casamento da filha mais velha, Amelia, com o outro cigano Cam (resenha AQUI), finalmente os Hathaway tinham condições financeiras para fazer tudo o que desejavam: o reparo na casa, a apresentação da filha Poppy à sociedade, os estudos de Beatrix e o tratamento de saúde de Win, que nunca se restabelecera totalmente desde a doença. Ela seria enviada à uma clínica na França, onde se dizia que o tratamento pouco ortodoxo estava tendo ótimos resultados.

A grande questão era que ela ficaria bastante tempo longe da família, e apesar de nao querer admitir, Merripen sentia um amor avassalador e protetor por Win, e não queria que ela partisse e ficasse longe dele. Mas nada poderia ser feito contra isso. E, mesmo Win dizendo a ele que ficaria se ele admitisse seus sentimentos por ela - que diga-se de passagem eram os mesmos que ela tinha por ele -, ele calou-se e a deixou ir.

Mais ou menos dois anos se passaram e Win já curada retorna ao convívio de sua família, mas com ela vem seu médico, o Dr. Harrow. Este mostrava interesse por Win e queria conhecer sua família.
Win queria tentar mais uma vez para ver se Merripen finalmente cederia aos seus sentimentos e ficaria com ela. Se isso não acontecesse, ela daria uma chance ao bom doutor.
Será que o cigano deixaria que o grande amor de sua vida escapasse? Poderia ele vencer o horror e a violência de seu passado e dar uma chance à felicidade?


Eu gostei bem mais da história de Kev e Win do que do livro anterior.
Kev Merriper é um homem totalmente dominado pelo seu passado. Ele custou a confiar nos Hathaway e sua fascinação por Win, seu raio de sol, o ajudou a vencer essa barreira. Ainda assim, quando teve a oportunidade de deixá-los e tentar achar sua tribo cigana, ele preferiu ficar como o protetor dos irmãos.
Win nunca escondeu que Kev era o homem que ela amava. Desde sua doença, ela tornara-se uma pessoa fraca fisicamente, não podia fazer qualquer esforço, tipo subir uma escada, e isso a desgastava mais emocionalmente, porque como qualquer mulher de sua época, ela queria casar e ter sua família.
Quando surgiu a oportunidade de se curar, mesmo sem querer se distanciar de seus irmão, ela aproveitou a chance porque isso lhe dava a esperança de que algum dia ela poderia ter uma vida com Kev.

Ao voltar curada, Kev não deixou nada fácil para ela, repelindo-a ainda mais, com medo de que pudesse machucá-la. Mas vê-la ao lado do Dr. Harrow causava-lhe um mal estar enorme, e ele ficou dividido entre o grande sentimento que mal conseguia sufocar e a certeza de que ela seria mais feliz tendo um marido aristocrático como ela.

O romance é lindo. Novamente a autora traz novos costumes e palavras ciganos. Inclusive um desses costumes é o que faz toda a diferença na história.
Vários mistérios sobre o passado de Kev e Cam, e a tatuagem que ambos têm, são finalmente revelados.
Quando finalmente o casal fica junto, não há como não soltar suspiros e sorrir. E quando você pensa que tudo se encaminha bem, eis que surge uma nova desgraça que, valha-me Deus!!! Fiquei sem ar...

Livro delicioso de ler. Um romance histórico com todas as suas características de um grande sucesso.

Próximo livro sobre a irmã Poppy Hathway:


Nenhum comentário:

Postar um comentário