sexta-feira, 4 de outubro de 2013

Katie McGarry - Crash Into You (Pushing the Limits #3)




Ficha Técnica: Crash Into You
Autora: Katie McGarry
Editora
Lançamento original: PREVISÃO 26 de novembro/2013
Lançamento BR: ainda não
474 páginas


"A menina que só tira A na escola, veste só roupas de grife e tem uma vida perfeita, isso é o que todas as pessoas esperam de Rachel Young. Assim, a aluna junior da escola particular guarda segredos de seus pais e irmãos ricos e arrogantes ... e a cada dia ela acrescenta mais um segredo à lista. Um, ela se envolve em corridas de carros clandestinas nas estradas escuras em seu Mustang GT. O outro?  Isaiah Walker, de dezessete anos, um cara que ela não deveria ter nada a ver. Mas quando o rapaz adotado com  tatuagens e intensos olhos cinzentos  vem para resgatá-la, ela não pode tirá-lo de sua mente.

Isaiah tem segredos também. Sobre onde ele vive, e como ele realmente se sente em relação a Rachel. A última coisa que ele precisa é perder-se com uma moça rica que prefere ficar num local sem conforto, não importa o quão angelical ela pareça.

Mas quando o amor compartilhado das corridas de rua coloca ambos em perigo, eles têm seis semanas para chegar a uma saída. Seis semanas para descobrir o quão longe eles vão para salvar um ao outro."

ROMANCE CONTEMPORÂNEO. YOUNG-ADULT. PRÉ-LANÇAMENTO. TEMA ADULTO.


Parece uma contradição dizer que o gênero do livro é Young-adult, mas possui tema adulto. Pois Katie McGarry consegue fazer isso com maestria.

Você leu "No Limite da Atração" lançado pela editora Verus? Esse é o começa de tudo. Uma realidade não conhecida por muitas pessoas, principalmente os jovens de classe média ou família abastadas: a realidade das crianças e jovens que passam por lares adotivos temporários, chamados de "foster care".

Você pode ver os dois livros anteriores nos links abaixo:


No Limite da Atração - livro #1 -  LINK

Dare You To - livro #2 (ainda inédito no BR) -  LINK


Neste terceiro romance da série temos a história de Isaiah Walker. Ele tem a aparência mais rebelde do trio: muitas tatuagens e brincos. Um jeitão de quem não perde uma briga e não leva desaforo para casa. Uma fama de perigoso onde mora e que defende seus amigos com unhas e dentes.



Amigos que na verdade ele pode contar nos dedos, como Noah, que ele considera como um irmão, e agora a namorada deste, Echo. Abby, uma vendedora de drogas da região que o conhece desde eram pequenos, mas que tem um coração de ouro; e Beth, que até bem pouco tempo atrás Isaiah achava que era o grande amor de sua vida e tinha lhe arrancado o coração ao ir embora para morar com o tio e agora namorava o "playboy" Ryan.

A vida de Isaiah nunca foi fácil. O que o salvou da loucura nos tempos em que mudava de família em família adotiva foi sua paixão pelos carros, aprendida na primeira casa adotiva em que ficou. E sua fama como mecânico é bem grande.
Quando tudo parecia estar se encaminhando para dar uma guinada boa, começam a acontecer certas coisas que o tiram do eixo: primeiro ele descobre que sua mãe, que se encontrava presa, já havia saído da prisão há mais de um ano e até agora não tinha se dignado a procurá-lo; ele ia fazer uma difícil prova ligada à mecânica que poderia ajudá-lo a conseguir um estágio remunerado muito famoso, mas uns caras da escola cismaram que ele deve passar "cola" para eles, ou teria represálias; seu melhor amigo Noah está desistindo de dividir o aluguel com ele e ir voltar a morar no dormitório do campus, deixando-o sozinho; e, para completar, ele se vê envolvido numa batida da polícia por corrida clandestina, à uma garota riquinha.



Rachel Young é rica, linda, inteligente, tem uma paixão por carros antigos e velocidade. Com uma vida considerada perfeita por muitos, fazendo parte de uma família modelo, ninguém de fora sequer desconfia do peso que ela carrega por simplesmente existir. Filha caçula com mais 4 irmãos, Rachel nasceu praticamente para substituir a irmã mais velha, Colleen, que morreu de câncer antes mesmo de Rachel nascer. Seus pais querem que ela seja, se comporte, como Colleen era, mas acontece que Rachel é totalmente o oposto. A começar pela decoração de seu quarto, que sua mãe impôs uma cor lilás, quando na verdade ela prefere o verde.

Seus irmãos são superprotetores porque todos na família querem poupar a mãe de mais tristezas, e com isso, acabam sufocando Rachel a fazer o que os pais querem que ela faça, e uma dessas coisas é que Rachel seja sempre a oradora nos eventos beneficentes em prol da Fundação que fizeram em homenagem à Colleen. O que ninguém sabe é que Rachel ainda sofre de pânico a cada vez que tem de discursar, a ponto de ter crises de vômito intensas até sangrar e ter de ser internada.
Sua única via de escape, quando realmente se sente livre, é dirigir seu Mustang em alta velocidade.

E numa dessas noites, ela cruzou com uns rapazes e participou de uma corrida. Até que a polícia apareceu por uma denúncia anônima e todos fugiram.
Sem saber para onde ir, ela acabou sendo ajudada por um rapaz desconhecido, todo tatuado, mas um acabou salvando a pele do outro.

Desse encontro surgiu uma amizade, ligada por uma forte atração, mas que para Isaiah estava mais do que claro que não poderia dar em nada, já que eles eram de mundos tão diferentes.
Até que uma ameaça das ruas encontrou Rachel, e Isaiah jamais deixaria que alguém que lhe importava sofresse de alguma maneira... 




Oh my.... Dos três livros, este eu acho o que tem a história mais envolvente.
Primeiro porque pelos livros anteriores, você tem a impressão de que Isaiah será o cara mais durão de todos, mas quando se trata de Rachel, ele é um fofo. Em algumas vezes ele acaba sendo tão protetor quanto os irmãos dela, o que para ela era meio chato. Depois porque, mais do que a história de vida dele, o pobre garoto abandonado pela mãe que precisa se virar sozinho até a maior idade, tem a história da Rachel. Por fazer parte de uma família considerada perfeita, ninguém imaginava que ela pudesse sofrer tanta pressão. Ao mesmo tempo, abre os olhos do leitor quanto à questão de como a perda de um filho pode afetar toda a dinâmica de uma família, quando um dos pais ou ambos tentam substituir um filho pelo outro, ou comportam-se como se não mais tivessem vida, esquecendo que têm outros filhos.

No final das contas, o amor recebido pelo "bad boy" considerado sem futuro, ou até mesmo uma ameaça para ela, era o que de mais genuíno ela tinha recebido em anos porque ele "via" ela.
E eles trocam segredos, confidências, medos, sonhos....




E fica impossível manterem-se afastados....




E por realmente pertencerem a mundos tão diferentes, no meio de algo tão bom, uma tragédia teima em acontecer.... e pode colocá-los em lados opostos para sempre...

Claro que não vou contar o final do livro, mas prepare-se para grandes emoções.
Um livro jovem, que não precisou recorrer a cenas hot, que envolve e ensina. Esperando que a editora Verus queira trazer toda a série para o Brasil.





E para trilha sonora, uma música escolhida pela própria autora (ah! Tem uma playlist enorme no final do livro!!!)




*Ao som de de "Just a Kiss", com Lady Antebellum.

2 comentários:

  1. Vânia eu já tinha AMADO "No Limite da Atração",já estou aguardando o segundo livro da série ansiosa ,agora to desesperada pelo terceiro graças a sua resenha !!

    ResponderExcluir
  2. Nossa...Amei essa resenha,vou ler esse livro o mais rápido possível...

    ResponderExcluir