quinta-feira, 28 de novembro de 2013

Bella Andre - Quero Ser Seu (Os Sullivans #6)



Ficha técnica: Quero Ser Seu (Let me be the one)
Autora: Bella Andre
Editora Novo Conceito
Lançamento original: 2012
Lançamento BR: 2013
287 páginas


"Ryan Sullivan sempre gostou muito de Vicki, a quem conheceu na adolescência, quando ela lhe salvou a vida: no estacionamento da escola, um carro desgovernado só não o atropelou porque Vicki o empurrou para longe. Desde então, eles se tornaram melhores amigos — pelo menos, melhores amigos até onde um homem e uma mulher lindos e sedutores conseguem ser...

O tempo passou, Vicki casou-se e se separou, e Ryan seguiu sua vida de solteiro. Até o dia em que Vicki pediu-lhe um favor: será que Ryan poderia fazer as vezes de seu namorado para afastá-la de um homem mal-intencionado e pegajoso?

Ryan não negaria esse favor a sua amiga, de forma alguma... Não só pelo carinho que nutre por ela, mas também por uma característica de sua personalidade: Ryan faz o tipo protetor (o tipo de homem com que toda mulher sonha em algum momento da vida).

Agora, depois de brincarem de namorados, será que os dois conseguirão manter a amizade de sempre?"


ROMANCE CONTEMPORÂNEO.




Assim como o livro da gêmea boazinha, o romance entre Ryan e Vicki cresce com o passar dos anos.
Eles se conheceram ainda na época da escola.
Ele já era considerado um dos rapazes mais bonitos e simpáticos entre os amigos. Ela era aquela menina deslocada, que tinha dificuldade em fazer/manter amizades já que, como seu pai era militar, eles viviam mudando de cidade, sem fincar raízes.
Já nessa época Vicky estava envolvida com arte. E foi pensando em como seria esculpir um busto de Ryan Sullivan, com seu sorriso enigmático, que ela percebeu que um carro descontrolou-se e ia direto em cima de Ryan. Rapidamente ela se joga tirando- o do caminho e a amizade deles começa ali.

Como filha única, ao conhecer toda família Sullivan, o bando de irmãos barulhentos e unidos, Vicky ficou encantada. Mas após 2 anos morando na mesma cidade, seu pai recebeu outra transferência e ela e Ryan se separaram, mas nunca pararam de se falar por internet ou telefone.

No final do livro anterior, quando os Sullivan estão comemorando a chegada de Emma, o novo membro do clã, Ryan recebe uma mensagem de pedido de ajuda de Vicky, e ele sai em disparada.

A ajuda seria socorrê-la das mãos de um mecenas aproveitador. Ryan se faz passar por namorado dela, e por alguns dias eles mantêm essa farsa.

Claro que um já está interessado no outro há um bom tempo, mas com medo de estragarem a amizade, preferem manter tudo como está. Mas conforme vão mantendo o fingimento, são obrigados a se abraçar e darem beijos na frente de outros, e aí, não tem como se segurarem mais...

Ryan já é um jogador de baseball cultuado, enquanto Vicky ainda está atrás de seu sonho em ser reconhecida como uma grande artista (escultora). Depois de um casamento fracassado, ela precisa ganhar a bolsa de patrocínio, e aquele mecenas abusado é um dos juízes. E para piorar a situação, o seu ex-marido também faz parte da comissão julgadora.
Dividida entre provar seu talento e poder ser uma das expositoras permanentes em Milão, ou fazer com que seu relacionamento com Ryan cresça, Vicky tem uma dura decisão a tomar, e a última coisa que ela quer é que mais um namorado/marido famoso desvirtue o brilho de seu trabalho.

Depois de 5 livros com essa família, a gente já sabe como tudo se encaminha e termina.
Dessa vez não há tantas cenas com o núcleo familiar, mas ainda assim as cenas são divertidas.

Entre os familiares, Marcus (o vinicultor) e Nicole (a cantora) ainda não marcaram a data do casório; Emma é filhinha de Chase (o fotógrafo); os gêmeos de Sophie (a bibliotecária) já estão quase nascendo; Gabe (o bombeiro) está de casamento marcado; e o namoro de Zach (o mecânico e corredor) e Heather (a adestradora de cães) vai a todo vapor.
Para o próximo, teremos o ator Smith.



E como sempre tem trilha sonora.
Nos primeiros livros a autora sempre dava uma colher de chá de qual música ela se referia ao tema do livro. Nos seguintes, ela parou de mencionar. Cada livro tem o título de uma música. O deste aqui, "Let me be the one", encontrei várias músicas com o mesmo título. Mas como normalmente ela escolha uma das antigas, imagino que a opção seria a dos Carpenters.
Por isso, viaje na música....



Abaixo a capa em inglês:


Nenhum comentário:

Postar um comentário