quinta-feira, 21 de novembro de 2013

Eva Zooks - Caminho das Águas


Semana Maratona de Resenhas a Pedido



Livro #6




Ficha técnica: Caminho das Águas
Autora: Eva Zooks
Editora  Tribo das Letras
Lançamento: 25/outubro/2013
133 páginas


"Uma guerra,o tempo, o reencontro, o amor, o passado. O que fazer quando sua vida está ligada a um segredo e todas as suas decisões o conduz há um caminho desconhecido e cheio de mistérios. O que fazer quando um segredo do passado vem à tona entrelaçando dois corações torturados. Somente ao percorrer o caminho das águas encontrarão a chave para desvendá-lo e viver um grande amor."


ROMANCE CONTEMPORÂNEO-SOBRENATURAL. SUSPENSE. DRAMA. NACIONAL.

(English review scroll down)

Acabo de ler o livro pela segunda vez, e se me dão licença, preciso tomar um chá para me recuperar....


"Observava, contemplava cada cena catalogando tudo em sua mente, seria interessante retratar essa dinâmica em seu livro, mostrar que mesmo com o horror da guerra, mesmo com todo o pânico causado, a vida seguiu seu curso, como um barco que segue o Caminho das Águas."

Antes de mais nada vale a pena ressaltar que todo o enredo gira em torno da Guerra da Secessão americana, que ocorreu entre 1861 e 65. Esta é a famosa guerra entre os confederados do Sul - a favor da escravidão - e os Estados do Norte industrializado. Se você assistiu o filme "...E o Vento Levou", saiba que foi esta a guerra que Scarlett O'Hara e Rhet Butler encararam.
A Guerra, que durou longos quatro anos, dizimou cerca de 970 mil pessoas, sendo 618 mil soldados. Várias batalhas fizeram parte desse momento histórico, entre elas a Batalha de Antietam, de 17 de setembro de 1862 - o ponto de estudo de nossa protagonista -, e a Batalha de Frederickburg, de 11 a 15 de dezembro de 1862, de onde se ouve falar da famosa Ponte de Burns, também citada no livro.

Apresentações históricas devidamente feitas, entremos no livro propriamente dito.
Anne Garrison, uma bela loura dos cabelos avermelhados, com uma inteligência acima da média, sempre foi fascinada por esse período histórico. Isso porque desde novinha ela sonhava com um belo soldado e uma misteriosa mulher. Sempre que tinha esses sonhos perturbadores, ela preferia despertar de vez no meio da noite e pegava algo para ler. Até que numa dessa leituras ela se deparou com a história do soldado. Ethan Brown.
Mas a história não tinha muitas informações sobre ele. Seria um desertor? Um herói? Seu corpo nunca fora achado...
E quem era aquela mulher? Muitas perguntas que levaram Anne a se formar como historiadora e agora ela preparava sua tese em cima desse assunto.
Por passar muito tempo na biblioteca, a Sra. Holts comentou sobre Anne a um amigo que também era fascinado por esse período, e, assim, Anne entrou em contato com os Starre.
Henry Starre é um magnata do ramo das artes e morava no local onde a Batalha de Antietam ocorrera. Ele convida Anne a fazer sua pesquisa in loco. Encantada com a possibilidade de descobrir mais sobre o soldado Ethan Brown, Anne viaja para Maryland.
Ao chegar lá quem vai buscá-la no aeroporto é o filho mais velho de Henry Starre, James, e sem saber o motivo, ela percebe que ele tem uma animosidade gratuita por ela. Os dois discutem desde o início e parecia não haver uma razão sólida para isso.
Bom, abrindo um parênteses, James era um gato de homem. Com seu 1,90 de altura, cabelos negros, físico bem definido de homem de fazenda, cerca de 30 anos, não havia como Anne não se sentir atraída por ele. Pena que estava sempre de mau humor...
Tudo ia bem e mal ao mesmo tempo para Anne. Bem porque ela prosseguia com sua pesquisa, indo aos locais históricos, conversando com pessoas que tiveram seus parentes envolvidos em toda a história. Além de ter conhecido o irmão de James, Ronald, que era um encanto de pessoa. Sempre bem humorado. Mas ia mal porque o desentendimento entre ela e James só fazia aumentar. Uma hora ele mostrava-se todo preocupado com ela, para no minuto seguinte, ele estar afiando a "ferradura" nova dele nela. 
Anne descobre mais sobre a Batalha de Antietam do que supunha. Seus sonhos estavam relacionados com os sonhos de James, e mais, um terrível segredo de família assombrava a todos. A família Starre estava diretamente ligada ao soldado misterioso.
Como era de se esperar, Anne e James apaixonam-se, mas ele insiste em mantê-la afastada de seu segredo. E como Anne poderia ficar com um homem que não confiava nela? Principalmente porque esse segredo também a afetava há anos...
Eis então que ela decide fazer a única coisa que lhe resta: ir embora.

E é claro que ao se ver perdendo a mulher de sua vida, James resolve tomar jeito, ir atrás dela e contar o terrível segredo envolvendo os Starre...
Apesar da situação entre James e Anne se resolver, a gente descobre, no fim do livro, que ainda há mais por vir, sendo a vez agora do irmão caçula, Ron.

Minhas Impressões:
Comecemos pela capa: LINDA!!! Adorei aquela gravura de uma mulher misteriosa caminhando, vendo só suas costas. E aquelas folhas vermelhas deram o charme especial.
O enredo é bem interessante. Misturar uma história contemporânea, a partir de um fato real como foi o caso da Guerra, com uma pitada paranormal, é sempre excitante de se ler.
O ritmo da história achei rápido demais. Os parágrafos acabaram ficando truncados, sem dar o devido espaço temporal. Mesmo quando no parágrafo seguinte assinalava que já havia se passado um mês,  as ações seguintes dos personagens mostravam que na verdade tinham se passado poucos dias. Um bom exemplo é um "mal entendido" envolvendo James, Ron e Anne. Aconteceu rápido demais. Acabou não tendo em mim, como leitora, a mesma emoção que a autora gostaria de ter transmitido.Confuso.
Os personagens sempre são um assunto que me fascina. É a partir deles que a gente se sente conectada à história. Todos eles, em especial os homens da família Starre, foram descritos como belíssimos, com personalidades fortes, carismáticas. James a princípio mostrou-se o mais antipático, mas no decorrer da história há a explicação para tal comportamento.
Não senti conexão com os personagens, mesmo achando-os intrigantes. Anne é uma moça descrita como inteligente, mas chorona demais. Talvez houvesse uma tentativa em mostrá-la como alguém mais forte, mas apesar de ela ser compreensiva com o sofrimento de James, pelos seus pesadelos, afinal de contas ela também os tinha, mas na maioria das vezes suas atitudes eram de chorar e ter rompantes. 
Pontos Positivos: o enredo de fundo em si traz uma período histórico pouco conhecido pelos brasileiros. O fato de ele ter sido trazido à baila deu um tempero especial ao romance. Os irmãos Starre são lindos - o que é sempre bom de ler. O livro começa trazendo como epígrafe uma citação de Hemingway.
Pontos Negativos: aqui eu gostaria de ressaltar alguns pontos que ainda estão rodando em minha cabeça, apesar de eu ter lido o livro por duas vezes.
Na parte técnica do livro eu diria que a revisão não foi bem feita. Há várias palavras sobrepostas, escritas juntas. Além de vários erros de grafia, como por exemplo nomes dos personagens (a mãe de James e Ron era Isabel ou Isabele?), e locais: a Ponte de Burns virou Barns e a famosa rua em Nova Iorque, Madison Street virou Medson Street.

Quando se decide escrever sobre algo real, locais, datas e nomes devem ser pesquisados para não passar informação errônea ao leitor.
Houve uma confusão na parte narrativa. Num momento a história era contada na terceira pessoa, e em outro, na primeira.
Mas acho que as maiores dúvidas ficaram a cargo da família Starre. Bom, o tal soldado fantasma parecia estar diretamente relacionado a eles. A explicação demora a ser dada até mesmo a Anne. Quando você já está quase nas últimas páginas do livro, finalmente descobre a trama. Duas coisas intrigantes: se o fantasma era um parente tão próximo ao Starre, por que o sobrenome é diferente (Brown e Starre)? Mas o que mais me perturbou foi a conta matemática para o grau de parentesco entre o fantasma e os homens Starre. Do que foi mesmo que James chamou o fantasma?... Alguém, por favor, me dá a receita da garrafada que Henry Starre bebe para viver durante tanto tempo, porque pelas minhas contas o cara deve ter mais de 100 anos (com corpinho de 50)!!!! Desculpe. Sou ruim em tabuada, mas aquilo também já foi demais!!!
"Por quê??????"

Concluindo: enredo legal, personagens interessantes, mas o desenvolvimento da história deixou lacunas. E Ronald agora como fica?

"Eu não preciso dormir. Eu preciso de respostas."

*Cópia do livro cedida ela autora em troca de uma resenha de opinião honesta. Leitura a partir do livro em kindle.
---------------------------------------------------------------------------------------------------------------
(English review)


Anne Garrison, a beautiful reddish blond hair with an above average intelligence, has always been fascinated by this historical period - American Civil War. That was because since she was young she dreamed of a beautiful soldier and a mysterious woman. When she had these disturbing dreams, she preferred wake-up in the middle of the night and took something to read. Until someday she came across the story of the soldier. Ethan Brown was his name.

But the story did not have much information about him.  Would he be a deserter? A hero? His body was never found...
Who was that woman? Many questions that led Anne to form as a historian and now she was preparing her thesis on this subject.
Exactly because she spend a lot of time in the library, Mrs. Holts commented about Anne to a friend who was also fascinated by this period too, and thus, Anne knew the Starre Family.
Henry Starre is an arts magnate and lived at the place where the Battle of Antietam happened. He invites Anne to do her research on the spot. Delighted with the opportunity to discover more about the soldier Ethan Brown, Anne travels to Maryland.
Arriving there who picks her up at the airport is the eldest son of Henry Starre, James, and without any explanation, she realizes that he has a free animosity for her. The two argue from the start and seemed there is no solid reason for it.
Well, opening a parenthesis, James was a gorgeous man. With his 6'3" tall , black hair, physical haired man farm, about 30 years old, there was no way Anne does not feel attracted to him. Too bad he was always in bad mood...
Everything was going good and bad at the same time for Anne. Good because she was making her research going to historical places, talking to people who had relatives involved in the whole story. Besides having known James'  brother, Ronald, who was a charming person. Always in good mood. But it was bad because the disagreement between her and James only increased. One minute he showed up all worried about her, for the next minute, he was arguing with her for silly reasons.
Anne learns more about the Battle of Antietam than supposed. Her dreams were related to James', and more, a terrible family secret haunted all. The Starre Family was directly linked to the mysterious soldier.
As might be expected, Anne and James fall in love, but he insists on keeping her away from his secret. How Anne could stay with a man who did not trust her? Mainly because this secret also affected her for years...
Here then she decides to do the only thing left to her: go away.
And of course when James realizes he was losing the woman of his life he decides to shape up, go after her and tell the terrible secret involving the Starre...
Despite the situation between James and Anne to resolve, we discover at the end of the book there is still more to come, and this time about the youngest brother, Ron.

My Impressions:
Let's start with the cover: GORGEOUS! Loved that picture of a mysterious woman walking, seeing only her back. And those red leaves gave special charm.
The plot is very interesting. Mixing a contemporary story, from a real fact as was the case of war, with paranormal  is always excited to read.
The pace of the story is too fast. Paragraphs ended up getting truncated without giving proper timeline. Even when in the next paragraph indicated that had already spent a month, the following actions of the characters showed that in fact had passed a few days. A good example is a " misunderstanding " involving James, Ron and Anne. It happened too fast. It ended up not taking me, as a reader, the same emotion that the author would like to share.Confused .
The characters are always a subject that fascinates me. It is from them that we feel connected to the story. All of them, especially the men of the Starre family, were described as beautiful, with strong  charismatic personalities. James at first proved to be the most unsympathetic, but throughout history there is the explanation for such behavior.
I felt no connection to the characters, even thinking they were intriguing. Anne is a girl described as intelligent but too whiny. Maybe there was an attempt to show her to someone stronger, but although she was sympathetic to James' dilemna, by his nightmares, after all she also had them, but most often her attitudes were crying and having outbursts .
Positives Points: the background plot itself brings a historical period little known by Brazilians. The fact that it had been brought up gave some spice to romance. The Starre brothers are beautiful - which is always good to read. The book begins with a quote from Hemingway .
Negatives Points: I would like here to emphasize some points that are still running in my head, although I have read the book twice.
In the technical part of the book I would say that the review was not well made. There are several overlapping words written together. Besides various misspellings, such as names of characters (the mother of James and Ron was Isabel or Isabelle?), And locations: Bridge Burns turned Barns and famous street in New York, Madison Street turned Medson Street.
When you decide to write about something real, locations, dates and names must be searched to not pass erroneous information to the reader. Especially readers from different country.
There was a confusion in narrative. In time the story was told in the third person, and another, at first.
But I think the biggest questions were about the Starre family. Well, this ghost soldier seemed to be directly related to them. The explanation takes long time to be given even to Anne. When you're almost in the last pages of the book finally discovers the plot. Two intriguing things: if the ghost was as close relative to Starres, why the surnames are different (Brown and Starre)? But what disturbed me more was the math regard to the degree of relatedness between the ghost and Starres men. What was it that James called the ghost? Grandpa??? HOW???!!!! ... Someone please give me the recipe for that potion that Henry Starre drinks to live for so long, because by my count the man must have more than 100 years old (with  body of 50) ! ! Sorry. I'm bad at math, but that was too much!!!
In conclusion: cool storyline, interesting characters, but the development of story left gaps. And now how is  about Ronald? I don't know if I'm ready to read next book...


7 comentários:

  1. Ótima resenha! Eu tenho minhas restrições quanto aos livros nacionais, ainda mais paranormal misturado com histórico. Realmente não são da minha preferência!

    ResponderExcluir
  2. Adorei a resenha, sincera como poucas vezes vemos na blogosfera , eu gosto de romances com toques de paranormalidade mas acho que a autora se perdeu em algum momento da narrativa.

    Bjsss

    Bianca

    Www.apaixonadasporlivros.com.br

    ResponderExcluir
  3. Não li o livro, mas pela sinopse e sua explicação, parece ser interessante.
    Eu gosto muito de um romance sobrenatural, mas concordo que quando temos fatos históricos envolvidos na história, o autor tem que ter muito cuidado e uma revisão bem feita é primordial.
    Ótima resenha Vânia.
    Lia Christo
    www.docesletras.com.br

    ResponderExcluir
  4. Gostei muito da resenha! É um tema que me fascina e, realmente, parece bem diferente. Quem sabe no futuro embarque na leitura...

    ResponderExcluir
  5. Resumindo meu comentário: passo longe kkkkkkkkkkkkk

    ResponderExcluir
  6. Li o livro e romances históricos não são meus preferidos. Já o lado sobrenatural sempre me fascina. Amores, maldições e profecias que ultrapassam o tempo, trazem um mistério que me prendem até o fim da leitura.

    http://dupladeduasresenhas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Amei a resenha, Vânia.
    Mas o enredo não me despertou interesse. Gosto do romance, mas quando mistura com esse lado paranormal, eu fico logo ressabiada.
    Com toda certeza, esse não vai para a minha listinha.

    Beijos!

    ResponderExcluir