quarta-feira, 7 de maio de 2014

Abby Gaines - Married by Mistake



Ficha técnica: Married by Mistake
Autora: Abby Gaines
Editora Harlequin
Lançamento original: abril/2007
282 páginas


"Não mude de canal!! Casey Greene é abandonada por seu noivo ao vivo na TV! E o solteiro mais cobiçado de Memphis acaba de entrar em cena para se casar com ela. O empresário milionário Adam Carmichael queria apenas ajudar Casey a salvar a pele. Ele não está preparado para a notícia de que seu casamento de mentira é legal. 

Enquanto eles secretamente esperam por uma anulação, a mídia e o escrutínio das famílias obriga-os a fingirem ser mais do que um casal apaixonado. Exceto que, agora, não se sabe muito bem quem está atuando ...."

ROMANCE CONTEMPORÂNEO.

Não posso precisar se este livro já foi lançado no Brasil. Como ele é da editora Harlequin, e eu não acompanho os lançamentos de livros de banca, fico sem essa informação.

A história começa bem e engraçada.
Adam Carmichael é surpreendido no corredor do estudio de TV que ele dirige, por uma noiva em fuga. Ela está nervosa e desorientada. Logo, ele percebe que ela faz parte do novo reality show que seu primo idealizou  "Kiss the Bride", no qual as "noivas" (vestidas à carater) pegam seus candidatos "com calças curtas" pressionando-os a casar em rede local (sejamos francos; o programa é isso  #prontofalei).
A princípio ele pensa em levá-la de volta ao estúdio de gravação (o show tem de continuar), mas algo no olhar de pânico dela o faz mudar de ideia. Então, ele a leva ate seu escritório e tenta acalmá-la.

Casey diz amar o noivo e que o sentimento é recíproco, mas por alguma razão, a data do casamento é sempre postergada e agora ela PRECISA se casar, por isso do desespero em recorrer ao programa.

Pensando que ela estava grávida, Adam a acalma e ela é levada de volta à gravação.
Outras duas noivas são filmadas antes dela e tudo corre às mil maravilhas. Dois casamentos são realizados em frente às câmeras.
Quando chega a vez de Casey, para comoção geral, o noivo nega e se manda.

Caos no estúdio!! O programa era o piloto; o que diriam os patrocinadores?
Pensando em salvar o programa e a pele de Casey, Adam se coloca no lugar do noivo, a pede em casamento e eles fazem um cerimônia de mentira.

Após a filmagem, o advogado de Adam entra no escritório do cliente e fala da loucura que ele fez. Aquele casamento era mais do que válido, e ainda com aquele bando de testemunhas no auditório - e agora eles teriam de partir para a anulação de fato.



Vamos aos detalhes:
Casey vinha de uma cidade pequena e sua família fazia dela de gato e sapato. Desde a morte de sua mãe, ela levava a família nas costas, e toda vez que ela fazia planejamento de algo para si, como mudar de cidade para cursar uma faculdade melhor, a chantagem emocional vinha em carga total. Um tempo depois seu pai acidentou-se e ficou seis meses no hospital e mais um ano em cadeira de rodas. Sua irmã, que havia se casado e mudado, agora estava de volta com uma criança nos braços, dizendo que precisava voltar a trabalhar e que não confiava em deixar a filha com um babá, sobrando para Casey. Sua única salvação era o casamento com Joe, já que eles tinham planejado ir morar em outra cidade. Mas com a "fuga" de Joe, ela seria obrigada a voltar para o inferno astral que era sua vida.
Não havia gravidez, não havia doença terminal. Era simplesmente uma fuga daquela situação intolerável.

A anulação não seria rápida de conseguir já que no Tenessee ela não é vista com bons olhos e os juízes costumam ver cada caso. Ficar com sua família nesse período de espera causava-lhe pânico. Pensando nisso, Adam sugere a ela que mantenham a fachada de casal apaixonado até que tudo se resolva, significando que ela ficaria com ele.

Adam não pensava em casar. Estava chegando aos 30 anos e se sentia muito bem em sua condição de solteiro. Mas se viu cada vez mais envolvido pelos problemas pessoais de Casey.
Aproveitando a situação, ele lembra que o aparecimento dela, e o casamento enfiado goela abaixo, poderia lhe ser útil.
Desde a morte de seu pai havia no testamento uma cláusula que deixava Adam como o diretor geral do Channel Eight Broadcasting, mas que se ao chegar aos 30 anos, ele não estivesse casado, boa parte dessas ações iriam para o seu primo Henry. É claro que Adam estava contestando essa parte do testamento, enquanto sua tia, mãe de Henry, estava exultante com a chegada de seu trigésimo aniversário. A madrasta de Adam, Eloise, vivia apresentando a ele possíveis candidatas para que ele se casasse, vendo-se frustrada em seu intento. E então, Casey cai de paraquedas na vida dele!!!

Enquanto esperassem a anulação, Casey estaria longe da família até que se acostumassem com sua partida e ela pudesse tomar conta da própria vida, e Adam teria tempo de corresponder à cláusula do testamento.

Nesse meio tempo eles teriam como se conhecerem... e se apaixonarem.



Gente, a família de Casey me cansou com tamanho egoísmo e chantagem emocional. E o fato dela não saber dizer não e ainda se sentir culpada por sequer pensar em querer fazer algo por si, também foi difícil.
Adam foi um anjo sem asas. Um verdadeiro cavalheiro em armadura prateada.
E é claro, como é um livro Harlequin, tudo tem seu final feliz. Mas até lá dá vontade de colocar um bom povo no paredão e..



2,5 estrelas

Tá surpreso(a) porque dei menos que 3 estrelas? Eu também.

Sobre a autora


Nenhum comentário:

Postar um comentário