quarta-feira, 11 de junho de 2014

Bella Andre - Em Meus Pensamentos (Os Sullivans #8)






Ficha técnica: Em Meus Pensamentos (Always on my Mind)
Autora: Bella Andre
Editora Novo Conceito
Lançamento original: março/2013
Lançamento BR: julho/2014 (pré-lançamento)
288 páginas

"Quantos de nós podemos contar com uma segunda chance? 
Grayson Tyler enfrentou uma tragédia três anos atrás. Agora, ele está recomeçando sua vida nas montanhas da Califórnia. Talvez a paisagem calma, com céu azul, mar e montanhas, o ajude a se esquecer do passado infeliz. Nesse refúgio, ele também deseja ser esquecido por todos que o fizeram sofrer. A tranquilidade vai embora para sempre no dia em que a energia vibrante de Lori Sullivan invade a sua vida. Uma bailarina tão linda quanto impertinente, que não costuma levar desaforo para casa e não está nem um pouco interessada em agradar. 
O magnetismo entre os dois promete tirar, literalmente, o sossego de Grayson, mas o fazendeiro solitário não está disposto a baixar a guarda. Ele não vai deixar essa novata virar sua vida de cabeça para baixo."



ROMANCE CONTEMPORÂNEO. PRÉ-LANÇAMENTO.

E finalmente chegamos à história da gêmea mazinha, ou impertinente, Lori Sullivan.
Conhecida no meio artístico por ser uma excelente coreógrafa e dançarina, a única solteira do clã Sullivan precisa de um tempo sozinha.
Depois de amargar um relacionamento doentio por mais de ano com um outro dançarino, Victor, Lori finalmente caiu em si que ele era um crápula. Mas para isso, apesar de todos os avisos dados por sua irmã gêmea Sophie, ela teve que pegá-lo na cama com uma dançarina que ela havia contratado para o espetáculo. Sem pensar duas vezes, Lori abandona tudo e volta para São Francisco.

Mas ela ainda não estava pronta para encarar a família. Assim, tão logo desceu no aeroporto, ela aluga um carro e segue para uma cidade do interior, Pescadero. Talvez o ar puro a ajudasse a curar as feridas.

Ao chegar na cidade e parar para abastecer e comer algo, ela vê num quadro de anúncios uma oferta de trabalho para ser ajudante numa fazenda. O que ela entendia de fazendas? Nada. Mas nunca era tarde para se aprender algo.
Ao chegar na tal fazenda para se candidatar ao emprego, tudo já começa de forma desastrosa. Ela bate numa das estacas da cerca e quase atropela as galinhas do fazendeiro. Mas se fosse só isso, seria fácil. O difícil foi encarar o dono em si.



Depois de ser enrolada por um filho da mãe boa pinta por um ano e meio, ela finalmente decidiu que já chegava de homens em sua vida, nada mais de se apaixonar. O foco era fazer algo totalmente novo. Abandonar a dança. Poxa! Será que Deus não podia ter colocado um fazendeiro velho e barrrigudo em seu caminho?

Não!!!!! Tinha que ser o maior gato. E mesmo com a cara zangada por causa das trapalhadas dela, ele conseguia continuar sendo lindo!

Grayson Tyler havia literalmente fugido de NY. Há três anos ele havia comprado aquela fazenda caindo aos pedaços e a tinha transformado num lar.  Ele criava pequenos animais e plantava, oferecendo seus produtos a outros moradores da cercania. Mas até essa parte, ele não queria ter contato com as pessoas. Um encarregado da cidade, Eric, vinha uma vez por semana buscar a mercadoria.
Grayson havia perdido a esposa de forma trágica, mas algo mais o incomodava nisso tudo. Mas ele não queria compaixão ou sequer falar sobre o problema. Ele queria distância e solidão.
Agora que a fazenda estava mais apresentável, ele precisava de um ajudante para o serviço mais pesado e de repente se vê frente à uma mulher tempestade. Ela não só derrubara sua cerca, como quase atropelara suas galinhas, e ainda por cima, estava vestindo uma roupa rosa cheia de lantejoulas e com um salto altíssimo. Como uma maluca dessa poderia querer trabalhar numa fazenda?

Lori não se sentiu ofendida pelo descrédito que ele tivera dela, mas jurara que seria o melhor ajudante que ele já teve.
Grayson fez de tudo para mudar a cabeça dela. Colocou-a para fazer faxina na casa, para caçar galinhas e até limpar o chiqueiro. Nada a desanimava. Tudo parecia ser um grande desafio, misturado a uma grande brincadeira. E quando Grayson deu por si, aquela mulher tagarela com a risada frouxa estava sob a pele dele.

  

O que no início pareceu diferenças irreconciliáveis, acabou tornando-se o maior motivo para que combinassem juntos. Onde Grayson era quieto, Lori era falante; onde ele queria solidão, ela atraía as pessoas para junto de si; onde ele amava com reservas, ela entrava de cabeça. E quando um tentou ajudar a curar a ferida do outro, ambos se conscientizaram que já estavam envolvidos.

Mas ambos ainda tinham acertos a fazer com o passado. E nessa separação morava o perigo de antigas tentações serem fortes demais para mantê-los unidos...

Começando pela capa. Show de bola!! Lindíssima! O estranho é que se a série é sobre os Sullivan e o personagem central Sullivan deste aqui é uma mulher, deveria ter uma na capa, certo? Bom, mas como a maioria dos leitores é do sexo feminino e a gente quer mais é ver homem bonito na capa, que assim seja. Grayson está aí para ser colírio da mulherada.

O ritmo é aquele de sempre. Ao mesmo tempo que mostra o que mais importa na história, já é sabido que os Sullivans se apaixonam rápido e querem resolver tudo num flash. Ao alugar o carro no aeroporto, Lori o faz por um prazo de um mês, portanto, dentro desse período o romance deles toma seu rumo.

Os personagens. Redundante dizer que amo, amo, amo de paixão. Histórias com família grande são meu fraco. E todo mundo sabe que Bella Andre se inspirou numa série de outra diva minha, Julia Quinn (Os Bridgertons), ao idealizar os Sullivans. Até o número de filhos é igual. 
E mesmo gostando mais de um ou outro personagem da família, as minhas cenas preferidas são sempre a reunião familiar. Sempre tem uma saia justa por parte de alguém.

Este deveria ser o último livro da série, mas a gente já sabe que a autora resolveu estender escrevendo a história dos primos Sullivans de Seattle. O livro após este aqui já foi lançado, THE WAY YOU LOOK TONIGHT, e traz a história do primo Rafe.


Então este não é o último, mas se fosse, fecharia com chave de ouro. Achei a história linda, romântica, sexy em vários trechos e com personagens fortes e sofridos, mas com vontade de trazer a felicidade de volta às suas vidas.

E para não sair da tradição de colocar nomes de músicas aos seus livros, o tema deste aqui não podia ser mais romântico... Eu poderia colocar várias versões porque ela já foi gravada por muita gente, mas para manter o estilo cowboy, vamos de Willie Nelson:




4 comentários:

  1. Eu não li nenhum dos livros da série, mas com certeza já inclui na minha lista e em breve farei uma maratona de Sullivans. Adorei a resenha!!!

    Beijos
    Lu
    Apaixonada por Romances

    ResponderExcluir
  2. Eu confesso que tenho um fraco enorme pelos Sullivans, demorei horrores para conhecer o primeiros irmão, mas depois que conheci o primeiro, bem agora quero logo chegar ao ultimo!!! São todos queridos e simpáticos, e que legal que é público que a Bella se inspirou na Julia Quinn, porque para mim tava na cara.

    Cheros, Pandora.

    ResponderExcluir
  3. Eu amo todos os sullivans, só faltava esse na minha coleção, agora não vai faltar mais.
    Um livro muito bem escrito, apaixonante.

    Amo de paixão.

    ResponderExcluir
  4. Ai Vânia, acabei de ler e também amei. Claro que meu preferido é Ryan e logo depois Zach, mas sem dúvida, concordo com você, quando diz que as melhores cenas são as das reuniões familiares.
    Perfeito! E que venham os primos de Seattle!
    Beijos
    Lay
    De Tudo um Pouquinho

    ResponderExcluir