quarta-feira, 23 de julho de 2014

Scott Hildreth - Undefeated (Fighter Erotic Romance #1)



Ficha técnica: Undefeated
Autor: Scott Hildreth
Editora self
Lançamento original: janeiro/2014
Lançamento BR: ainda não
268 páginas

"Kace Meadows vive em Austin, Texas. Com 26 anos, ela vive um relacionamento abusivo desde que tinha 16. Exatamente do jeito que é, ela não consegue encontrar uma maneira de terminar aquilo. O seu namorado abusivo, ela não consegue vencer. 

Shane Dekkar é uma incógnita. Invicto e um pouco tímido, ele é um boxeador vindo de Compton, Califórnia. Após a morte de seu avô, ele se muda para Austin e encontra Kace por acaso, quando ela e seu namorado estão em uma discussão em público. Eles se atraem mutuamente. 

Quando ele encontra-a novamente dois anos depois, ele começa a acreditar em destino. Mas, como ele está se preparando para disputar uma luta pelo campeonato, não há tempo em sua vida ou carreira para uma mulher. 

Shane luta contra os seus demônios interiores, usando os punhos. Na rua ou no ringue, Shane faz o que sabe fazer de melhor, ele ganha a qualquer custo. Ao contrário de Kace, Shane não consegue perder. 

Undefeated (Invicto) é um romance extremamente romântico e erótico sobre a luta. Lutar por aquilo que acredita e lutar pela vida. Lutando para viver. 

E lutando para encontrar o amor nos lugares mais improváveis." 




ROMANCE CONTEMPORÂNEO. ERÓTICO. TEMA ADULTO, DRAMA. NEW ADULT.

Duas histórias tão diferentes, e tão semelhantes...

Kace (leia-se Casey) Meadows desde os 16 anos namora e vive com Josh. Tudo deveria ser um conto de fadas, repleto de romance e declarações de amor, assim como as histórias dos livros que ela consome a exaustão. Mas não é assim. Josh é um namorado abusivo. Ele controla a vida de Kace como se ela fosse menos que uma escrava. Nada de amigos, nada de visitar a família, nada de contas em redes sociais, até mesmo seu celular e cartão de crédito  são monitorados. Isso sem contar que ele a espanca de todas as formas possíveis, física e emocionalmente. E o pior de tudo? Por alguma estranha razão, Kace acredita que não é merecedora de amor, que tudo que Josh diz é verdade.
Sim, é óbvio que ela quer se livrar desse relacionamento, mas não tem força ou coragem. Mudanças a assustam. E assim, o círculo vicioso se repete dia após dia.
Será que ela ainda teria chance, nesta vida, de viver um amor? De se sentir bonita e desejada por alguém?



Shane Dekkar veio de Crompton, California, para Austin à procura de um treinador e empresário. 
Quando criança, assim que seu pai foi enviado com as tropas para o Afeganistão, sua mãe o abandonou. Várias idas à guerra e seu pai acabou morrendo como herói. Shane foi criado pelo avô. Este ajudou o neto a domar os seus demônios internos através da luta. Shane se meteu em todo tipo de briga de rua até ser encaminhado às lutas clandestinas. Ele era invencível.


Sendo treinado por Kelsey O'Reiley e empresariado por Joe Murphy, o alvo deles era o Campeonato de Peso Pesado. A primeira pessoa com quem Shane lutou ao chegar em Austin foi Mike Shipp, outro grande lutador. Mike tinha fama de nunca ter caído na lona, mas com pouco tempo de luta-teste com Shane, ele sucumbiu, e dali nasceu uma amizade de irmãos.

 ... que o Destino tratou de unir.

Kace não vivia pelo mundo da lutas. Na verdade, o único mundo que ela conhecia era o das páginas de livros. Seu namorado não a levava a qualquer lugar. Por isso, o encontro entre ela e Shane teria de ser casual mesmo. E ocorreu um pouco depois da chegada de Shane à cidade. Este presenciou uma discussão entre Kace e Josh num estacionamento. Ele foi até eles para defendê-la, mas nada pior aconteceu.
Dois anos à frente mais uma vez ele e Kace se encontram, desta vez porque ela trabalha como secretária na empresa de seguros onde Shane paga para sua moto. E desta vez ele decidiu que não ia deixar a oportunidade passar.



Como Kace ainda está vivendo com Josh, os encontros dela com Shane se limitam a conversas telefônicas (tel do trabalho) ou alguns almoços furtivos durante a semana.
Mas, após esse reencontro, Kace sofreu uma violência como nunca antes, e agora ela viu que não teria mais como postergar...

Shane apoia a fuga de Kace e eles passam a viver na mesma casa, mas diferente do que ela pensava, Shane não quis se aproveitar dela. Ele compreendia que ela precisava de um período de cura e que não seria justo aos dois começarem um relacionamento baseado na gratidão dela para com ele.

Enquanto eles vão se conhecendo e Kace vai buscando sua recuperação, graças e muito às doces palavras de Shane, ele próprio acaba descobrindo algo de seu passado. Um detalhe que fez toda a diferença sobre quem ele era e porque lutava como lutava. A necessidade de quebrar uma maldição e ser o invicto de sua vida...

AVISO: Este livro contém cenas de abuso. Elas são descritivas, devastadoras, e podem fazer você sentir certas emoções. Se você é incapaz de ler sobre uma mulher que se recupera de um relacionamento abusivo, não leia este livro. VOCÊ FOI ADVERTIDO. 

Primeiro ponto, leve muito a sério a advertência do autor. Todas as cenas com fortes emoções são muito bem descritas, sejam cenas de sexo, cenas de luta ou cenas de abuso (espancamento. Nenhuma mulher é violentada no livro).

Há uma cena específica, quando Kace recebe a tal surra fatídica e corre para a casa de Shane, o melhor amigo dele, Mike, toma as dores da menina e vai tirar satisfação com Josh. MISERICÓRDIA!!! Eu pulava da cadeira com as coisas que ele fez com o cara. Olho por olho, dente por dente.

A questão da personagem principal ser uma pessoa que aceita esse tipo de tratamento do namorado, me revoltou demais. Mas eu segui a leitura porque sabia que, já que o que devia ser par dela não aceitava isso, na certa ele faria algo para ajudá-la.

Não importa se você aprova ou não determinados comportamentos, os personagens em si seguram o leitor à trama.
A forma com que Shane tratava Kace foi de uma fofura sem par. A recuperação dela (não há milagres na história. Até o final você sente que Kace ainda luta para se impor como pessoa) muito se deve a ele.
A amizade entre Shane e Mike é bem legal, e o próximo livro será dele.

O ritmo é bom.

E a meu ver, apesar de a série ter como pano de fundo lutadores profissionais - os bad boys bonzinhos -, na verdade é muito mais sobre a luta diária para se ter uma vida digna quando não se acha merecedor dela. Um livro que traz a verdade do muito que acontece com muitas mulheres ao redor do mundo. A violência contra a mulher é uma realidade presente.

No Brasil, a chamada Lei Maria da Penha (Lei n° 11.340. de 7 de agosto de 2006), foi um avanço a esse respeito. Ver Lei >> AQUI

Um livro para quem tem estômago forte, mas cativante.

4,5 estrelas.

Para adquirir:  Amazon

Sobre o autor


Goodreads  |  Website  |  Facebook  |  Twitter

Nenhum comentário:

Postar um comentário