quinta-feira, 4 de setembro de 2014

Christine Feehan - Feitiço Sombrio (Cárpatos #4)



Ficha técnica: Feitiço Sombrio (Dark Magic)
Autora: Christine Feehan
Editora Universo dos Livros
Lançamento original: 2010
Lançamento BR: 2013
352 páginas

"A jovem Savannah Dubrinski era uma ilusionista mundialmente famosa, capaz de hipnotizar milhões de pessoas em seus shows. Mas havia Gregori, o vampiro obscuro que a aprisionou em um terrível cativeiro. Os olhos claros e a quente sensualidade de Gregori provocavam em Savannah arrepios de perigo e de desejo. Com seu próprio feitiço sombrio, Gregori dizia que ela havia nascido para salvar sua alma maligna. E finalmente chegou a hora de lutar por ela! Para torná-la completamente sua. Entre nesse ritual de sedução apaixonante, que é tão antigo quanto o tempo e tão inevitável quanto a eternidade."

ROMANCE CONTEMPORÂNEO.FANTASIA. 


E é assim que Gregori avisa a Savannah que o tempo de liberdade dela acabou e que eles devem se unir como companheiros...

O quê? Você não entendeu nada?
Antes de mais nada, lembrando que essa série é mundialmente famosa e já ganhou vários prêmios na categoria paranormal.
Lá fora a série já encontra-se no volume #25, enquanto aqui finalmente chegamos ao #4, junto ao famoso curador, o Obscuro, Gregori.

Gregori aparece em vários livros ao longo da saga, já que ele é um dos Antigos, quase tão velho quanto o próprio Príncipe, pai de Savannah, e tem o dom da cura extremamente avançado.

Ele é um Cárpato, uma raça quase tão antiga quanto a história em si. E vou me parafrasear para explicar a respeito deles...

Resenha livro #2: Os Cárpatos são uma raça tremendamente antiga. Não, eles não são vampiros...ainda.
Durante os 200 primeiros anos eles são como qualquer ser humano, com a vantagem de serem imortais e terem uma força sobre humana.
Eles podem, por exemplo, regular a temperatura do próprio corpo para não sentirem frio. Não têm necessidade de se alimentarem com comida e, apesar de precisarem de sangue como alimento, eles não matam suas vítimas. Apenas as hipnotizam e tomam o sangue necessário, fazendo-as depois se esquecer de qualquer ataque.
Eles têm uma relação especial com a natureza, podendo controlá-la de acordo com a necessidade ou com seu humor (trovões e tempestades). Os animais sabem que eles podem ser predadores, mas não os temem. 
O sono deles é reparador quando é feito sob a terra - o sono humano normal não os descansa. E esta mesma terra tem características curativas para eles.
O poder deles também permite que tenham uma velocidade insuperável, virem névoa ou transmutem-se em animais (geralmente lobos, corujas ou roedores).



Após os 200 anos de idade, os machos perdem as emoções e a capacidade de ver as cores. Leva-se bastante tempo para enlouquecerem - o que vai depender da capacidade mental de cada um. São as mulheres que os salvam.
Cada cárpato tem uma companheira de vida, e apenas uma. Eles sabem exatamente quando a encontraram, pois, as cores da visão retornam.
Por alguma razão nos últimos anos as poucas mulheres cárpatos não conseguiam ter filhos do sexo feminino. E mesmo os bebês machos nem sempre vingavam, morrendo durante a gestação ou até o primeiro ano de vida (este mistério será esclarecido ao longo da saga).
Por causa da capacidade feminina de gerar filhos e por serem a sua salvação, os machos, ao encontrarem suas companheiras, são terrivelmente cuidadosos, possessivos e beligerantes. Por mais zangados que estejam, JAMAIS maltratam uma mulher, quer seja sua companheira ou não.

Se o tempo passar demais e não conseguirem encontrar sua companheira, daí sim eles podem sucumbir ao "lado negro" e acabarem virando vampiros. A partir daí ele deve ser caçado e destruído.

Por todas essas questões, ao encontrarem sua companheira, eles procuram sempre reafirmar a elas da sua importância. Então, ao longo de todo e qualquer livro deles, você encontrará declarações de amor como as acima citadas. Palavras que toda mulher gostaria de ouvir. 
Uma vez unidos, o casal não consegue viver separado por um período muito grande de tempo. Quando a separação é necessária, eles mantêm o elo mental.
E em todas as edições você encontrará as palavras da União mental, física e espititual.

"Você é minha companheira.
Eu a reivindico como sendo minha companheira. Eu pertenço a você. Ofereço-lhe minha vida. Concedo-lhe meu amparo, minha fidelidade, meu coração, minha alma e meu corpo E aceito as mesmas coisas vindas de você. Sua vida, sua felicidade e seu bem-estar são vitais para mim. Você é minha companheira, está unida a mim por toda a eternidade e estará para sempre sob os meus cuidados."

Dito isso, voltemos ao momento em que Gregori e Savannah se encontraram pela primeira vez: no útero.
Sim, senhoras e senhores! No livro #2 quando Raven, a esposa do Príncipe, é atacada, ela corre risco de perder a criança que levava no ventre. Imediatamente Gregori entrou em ação curando-a. O método cárpato de cura é invasivo. O curador libera seu espírito e entra no corpo da vítima, curando-a de dentro para fora. Ao fazer isso com Raven, e alcançar a criança, ela percebeu que a criança era uma menina. 
Pela explicação acima já deu para sacar que mulher estava escasso. O que ele fez? Uniu a sua alma a ela desde então. Isso queria dizer que antes mesmo de nascer Savannah era a companheira dele.

Aos 18 anos, idade a ser apresentada aos machos da espécie e ser reivindicada, Gregori aparece no quarto dela e avisa que nem adianta aquele bando de homens aparecer, ela já era dele. Assustada pelo poder que exalava dele, ela pede um período de liberdade. Mesmo estando tão perto da "escuridão", ele concede a ela 5 anos. Ela foge para a terra de sua mãe, os Estados Unidos, e torna-se uma famosa ilusionista. 

Cinco anos se passam, e sempre acompanhando onde ela estava, Gregori aparece em San Francisco para reivindicar sua companheira, e foi bem a tempo de evitar que vampiros a atacassem.

A partir daí um turbilhão de emoções ocorrem. Savannah tenta a princípio repelir Gregori em sua vida, ora com medo de perder sua personalidade perante um homem com tanto tempo de vivência, um Antigo, ora com medo de não estar à altura da sapiência dele. Já Gregori volta a experimentar uma gama de sentimentos e cores que passara anos sem ter. Savannah era insolente, ousada, desafiadora, meiga, inteligente, empática e, como ele adorava dizer. virava o mundo dele de cabeça para baixo.
E claro, não esqueçamos a grande tensão sexual que havia entre eles. Um homem com centenas de anos de experiência e uma jovem com pouco mais de 22 anos, ainda aprendendo a controlar seus poderes e que não tivera a chance de ter outros homens em sua vida porque Gregori não permitira.




Primeiro Savannah corre perigo porque vampiros querem reivindicá-la também e, como ela passou os últimos cinco anos convivendo entre humanos, ela não desenvolveu seus poderes cárpato o suficiente para camuflar suas presença. Depois, uma antiga organização de vampiros caçadora da antiga raça está novamente à ativa buscando fórmulas modernas para exterminá-los.
Viajando para Nova Orleans, Savannah e Gregori tomam conhecimento dos planos daqueles.

A escrita da autora é longa, detalhista; ela narra todas as facetas do turbilhão de sentimentos por onde os personagens centrais passam até unirem-se plenamente. Sempre é lembrado que um cárpato unido, se perder sua companheira, não consegue continuar vivendo. Isso quer dizer que o ritmo é lento.
Os personagens variam a cada livro. Neste, como Savannah é uma cárpato de nascimento é natural que ela tenha poderes notórios. Quanto a Gregori, sim, ele ainda tem o ranço machista dos primeiros, mas com o correr da história ele vai aceitando que sua companheira não vai se comportar como uma submissa. De um rabugento, ele passa até a fazer piada.
E como sempre há dicas de quem será o próximo livro, ficamos sabendo que será de Julian Savage, irmão gêmeo de Aidan (livro #3).



Sempre disse que este aqui é meu livro preferido, apesar de amar muitas outras histórias que ainda virão.
A tradução deixou passar uns termos que não que estivessem errados, mas poderiam ter sido ditos de outra forma, mais romântica à cena, mas nada que mude radicalmente o sentido.
A capa está show!!
5 ESTRELAS.

Nenhum comentário:

Postar um comentário