quarta-feira, 1 de outubro de 2014

Anna Zaires - Keep Me (Twist Me #2)


Ficha técnica: Keep Me
Autora: Anna Zaires
Editora Mozaika Publications
Lançamento original: 30/setembro/2014
Lançamento BR: ainda não
330 páginas

"Sequestrada aos dezoito anos. Mantida em cativeiro por 15 meses. 
Assim se lê a manchete no jornal. E sim, eu fiz isso. Eu a sequestrei. Nora, com seus longos cabelos escuros e pele sedosa. Ela é minha fraqueza, a minha obsessão.
Eu não sou um bom homem. Eu nunca fingi ser um. Ela pode me amar, mas ela não pode me mudar.
Eu posso, no entanto, transformá-la.
Meu nome é Julian Esguerra, e Nora é minha para sempre."

ROMANCE CONTEMPORÂNEO-DARK. INÉDITO. LANÇAMENTO. TEMA ADULTO.

E já que o segundo livro da série foi lançado esta semana - e o #1 me surpreendeu -, não deu para esperar e eu li logo.

O primeiro livro termina um pouco depois de Nora ter passado pela cirurgia de retirada do apêndice. Naquela ocasião, num hospital nas Filipinas, ela acabou sendo pega por um dos inimigos de Julian e ele apareceu para resgatá-la. Mas no ato, mais soldados inimigos acabaram aparecendo e parte do prédio onde eles se encontravam explodiu e desabou. Como Julian já havia mandado Nora na frente, ela saiu ilesa, ele não.

Nora é resgatada pelo FBI e levada de volta aos Estados Unidos.
Querendo uma vida mais independente, depois de tudo que sofrera, ela vai morar sozinha num estúdio alugado, enquanto esperava o tempo para começar as aulas na faculdade.
Quatro meses se passam e só então Julian aparece na casa dela. Dessa vez ele não a raptou, mas ela foi embora com ele por livre e espontânea vontade.

Os dois partem para a fortaleza em que Julian fora criado, na Colombia. Mas antes de chegar a esse local, o avião deles desce na capital e Julian decide que Nora deve pertencer a ele de todas as formas. Assim, eles se casam.
Claro que isso seria uma tacada de mestre. Não só ele a faria sua, mas também teria uma prova para os pais dela e às autoridades americanas de que ela não estava fazendo nada contra a vontade. Tudo foi filmado e fotografado.

Percebendo o detalhe da fala de Julian na sinopse, ele estava além de mudança. Sua vida desde o nascimento fora cercada pela violência.
Sua mãe havia sido uma linda modelo americana que se apaixonara por um "empresário", e quando se deu conta, estava envolvida até o pescoço com a vida fora-da-lei do marido. Ela o temia e pouco defendia o filho dos desmandos do pai.
O pai de Julian era o Señor. Conseguia tudo através da força bruta, inclusive na criação do único filho.

Não, Julian não achava que era passível de mudança, mas sua Nora sim. E ela mostrou-se ser mais forte do que pensara.
No período em que pensava ele estar morto, ela tivera aulas de tiro e defesa pessoal, e ao mudar-se com ele, as aulas continuaram. Com o tempo ela foi inserida nos negócios dele, participando de algumas de suas reuniões com todo tipo de clientes.

Julian podia ser um contrabandista de armas, mas muitos governos faziam vista grossa à sua existência porque era melhor lidar com um homem de negócios como ele do que com muitos terroristas loucos por aí.

Querendo vingar o sequestro de Nora e a morte de Beth, Julian descobre onde está a "célula" inimiga, Al-Quadar, e parte para surpreendê-los. Mas quem acaba surpreendido é ele, ao ter o seu avião abatido.
Dessa vez o alvo do sequestro é ele. Os terroristas querem uma bomba que uma das fábricas de Julian desenvolvera, fácil de montar, leve, praticamente indetectável e com uma capacidade de destruição tão grande quanto uma bomba nuclear, sem os efeitos colaterais da mesma. Ele sofre todo tipo de tortura e parece que seu fim está próximo dessa vez. Ele só lamenta o fato de que nunca mais verá sua esposa, sem saber que é exatamente ela quem tem o plano perfeito para resgatá-lo...


Vamos deixar uma coisa bem clara: a história toda começou porque ela foi se-ques-tra-da, tá lembrado?
Isso tudo aqui não é um tropeção num passeio no parque. Toda a situação começou errada.

Passado o tempo em que ficaram juntos naquela ilha, que foi num total de 15 meses, Nora desenvolveu sentimentos pelo seu captor. Síndrome de Estocolmo? Ok. Julian também não era certo da cabeça.

Quando eles se separam a primeira vez, e ela pensa ele ter morrido na explosão nas Filipinas, seria uma ótima chance para se livrar dele...

Sim e não. Sim, porque ainda não tinham amarras e mal ou bem, tinham desenvolvido algo um pelo outro - mesmo que ele ainda não admitisse que a amava por se achar não capacitado para isso.

Não, porque quando ele vai atrás dela na América, ele a levaria ela querendo ou não - uma certa seringa a colocaria a nocaute como aconteceu da primeira vez (eu disse que ele não era bom da cabeça).
Mas ela vai.

Para casarem foi outra novela.
Sim, ela estava apaixonada por ele. Não, ela não se imaginava como a Sra. Esguerra. E para a cerimônia seguir adiante teve que rolar uma certa chantagem...

Este livro tem o POV dos dois, diferente do anterior, que era só da Nora.
É dividido em três partes: A Chegada, quando ele a reencontra e a leva para a Colombia; A Fazenda, quando eles chegam na fortaleza dele e Nora começa a entrar na vida do submundo do tráfico, ao mesmo tempo em que conhece mais sobre o passado do agora marido; e A Captura, quando o avião de Julian é abatido, ele é capturado e depois é salvo pelo plano dela.

Várias vezes a personagem traz à baila o fato de que o relacionamento deles é atípico, iniciado por um ato de selvageria, um crime. Mas, ao mesmo tempo, o leitor é levado a esquecer isso pelo simples fato de que "quando se ama, muito é relevado".



Mas por mais que você, como leitor, se lembre dessa atrocidade, como não notar os olhos brilhando, os pequenos gestos carinhosos, a possessividade e cuidado tomados com ela? Não tem jeito, você acaba torcendo para que o casal fique bem.

Ter o POV de Julian desta vez dá uma ótica muito melhor a muitas cenas. Mesmo que não justifique muitos dos seus atos, entende-se.

Há mais um livro à série, ainda sem data de lançamento ou capa revelada.
Este aqui não termina em cliffhanger, assim como o anterior, mas a gente já fica na expectativa do que vem - será um bebê?

Mais uma vez digo, para ler este livro precisa ter mente aberta e estômago forte. Algumas cenas são descritas próximas à realidade - violência. Não é um livro para qualquer pessoa. Por outro lado, ao ler um livro deste, não adianta bancar o moralista e ficar apontando dedos. Desde o início o leitor é avisado da natureza do enredo, portanto, sem essa de bancar o desavisado e depois vir chorar as pitangas.



Com todo tema polêmico, ainda dou 5 estrelas.




6 comentários:

  1. Esses temas estão ficando meio batido, né?
    Síndrome de Estocolmo pra tudo que é lado. LOL!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade. Tudo é questão de modismo. Tivems vampiros, lobisomens, anjos, empresários milionários, lutadores bad boys, e agora estamos na fase dos que entram em temas polêmicos mas ainda assim se apaixonam. Ainda bem que há público para tudo.

      Excluir
  2. Vania onde encontro está série para comprar em Português?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ainda não tem, mas já foi recomendada a uma editora brasileira. Agora é aguardar ;)

      Excluir
  3. Vânia sua resposta é de 2014. Já foi lançado algum da coleção português?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá.
      Que chato, né? Mas que eu saiba nenhuma editora brasileira se interessou ainda. Provavelmente pq os temas abordados no livro são bem pesados :P

      Excluir