sábado, 1 de novembro de 2014

Semana Editora Arqueiro: Mary Balogh - Ligeiramente Casados (Os Bedwyns #1)



Ficha técnica: Ligeiramente Casados (Slightly Married)
Autora: Mary Balogh
Editora Arqueiro
Lançamento original: 2003
Lançamento BR: 2014
288 páginas


"À beira da morte, o capitão Percival Morris fez um último pedido a seu oficial superior: que ele levasse a notícia de seu falecimento a sua irmã e que a protegesse Custe o que custar!. Quando o honrado coronel lorde Aidan Bedwyn chega ao Solar Ringwood para cumprir sua promessa, encontra uma propriedade próspera, administrada por Eve, uma jovem generosa e independente que não quer a proteção de homem nenhum.
Porém Aidan descobre que, por causa da morte prematura do irmão, Eve perderá sua fortuna e será despejada, junto com todas as pessoas que dependem dela... a menos que cumpra uma condição deixada no testamento do pai: casar-se antes do primeiro aniversário da morte dele o que acontecerá em quatro dias.
Fiel à sua promessa, o lorde propõe um casamento de conveniência para que a jovem mantenha sua herança. Após a cerimônia, ela poderá voltar para sua vida no campo e ele, para sua carreira militar.
Só que o duque de Bewcastle, irmão mais velho do coronel, descobre que Aidan se casou e exige que a nova Bedwyn seja devidamente apresentada à rainha. Então os poucos dias em que ficariam juntos se transformam em semanas, até que eles começam a imaginar como seria não estarem apenas ligeiramente casados...
Neste primeiro livro da série Os Bedwyns, Mary Balogh nos apresenta à família que conhece o luxo e o poder tão bem quanto a paixão e a ousadia. São três irmãos e três irmãs que, em busca do amor, beiram o escândalo e seduzem a cada página."



ROMANCE HISTÓRICO. LANÇAMENTO.

Eu tinha até a impressão de que o livro original havia sido lançado há muito mais tempo de tanta ansiedade que eu estava para que alguma série dessa autora viesse para o Brasil. Que ótimo que a Arqueiro está ouvindo o clamor das leitoras apaixonadas por esse gênero.

Em "Ligeiramente Casados" - prepare-se porque todos os livros desta série serão ligeiramente alguma coisa - começamos a conhecer os Bedwyns. A história aqui trazida não é a do mais velho, mas daquele que, por não ser o primogênito, é destinado a fazer algo por si mesmo. Aqui no caso Aidan foi para a guerra, apesar dos protestos do irmão.

O Coronel Lord Aidan Bedwyn tinha uma dívida com um de seus soldados que o havia salvado numa das muitas emboscadas em plena guerra. Quando este encontrava-se à beira da morte, pediu ao seu superior que prometesse defender sua irmã a qualquer custo.
Achando melhor dar essa má notícia pessoalmente, Aidan decide ir até a casa dos Morris,  o Solar Ringwood, e lá conhece a doce e independente Eve.
Num primeiro momento, Aidan quis acreditar que havia pago sua dívida de gratidão, mas algo o incomodava em toda aquela história sobre deixar Eve cuidando de uma família atípica e sendo herdeira da casa na qual morava. E foi na cerimônia de despedida do soldado - de corpo ausente porque ele fora enterrado na França - que Aidan descobrira toda a verdade sobre a herança.

Na verdade Eve teria poucos dias para sair da casa. Numa manobra para fazer sua filha casar, seu pai havia deixado em testamento que a casa só seria dela se ela casasse até um determinado prazo. Com a morte de seu irmão e o prazo prestes a estourar, a propriedade iria para um primo insuportável que fazia questão de lembrá-la de que em breve ela e toda a sua corja deveriam sumir dali.
Para cumprir sua promessa, Aidan propõe a Eve a única solução: um casamento com licença especial. Mas seria de fachada, pois, tão logo todos soubessem sobre seu novo estado civil, em especial seu primo, Aidan iria embora desfrutar o resto de sua licença com sua família (irmãos) e eles nunca mais se veriam.

Mas Aidan não contava que alguém que fazia parte do círculo de amizades de seu irmão, o Duque de Bewcastle, em Londres, iria encontrá-lo. E a notícia acabou chegando até o chefe da família.
Uma vez Bedwyn, sempre um Bedwyn, e mesmo sem querer, Eve teria que ocupar o seu lugar na família, ser apresentada à Rainha e participar de alguns eventos.
Nem Eve, nem Aidan queriam isso. Eles eram casados mas sequer haviam consumado o casamento. E agora toda essa aproximação começava a mexer com sentimentos não existentes. Porém, Eve logo descobre que fazer parte daquela família não era tão ruim e que ter um cunhado duque seria a proteção perfeita contra homens inescrupulosos... 



Mais uma diva pra gente acompanhar de pertinho!!
Este é daqueles históricos que você fica com pena de largar quando tem mais coisas a fazer. A história encanta. Os personagens envolvem, o ritmo é perfeito e o fato de ser mais um com dinâmica familiar me fascina.

O casal aqui não poderia ser mais diferente. Eve mesmo tendo sido educada para ser uma dama, não tinha o traquejo social necessário para andar no meio aristocrático no qual os Bedwyns estavam acostumados. Eles formam uma família com hábitos diferentes, irreverentes em vários aspectos, apesar de o cabeça da família, o duque, ter exatamente a atitude esperada por uma pessoa na sua posição: duro, exigente, educado mas não simpático. Entretanto, seu grau de comprometimento com sua família é extremo, abarcando Eve nesse círculo devido ao seu novo grau de parentesco. Logicamente este homem misterioso e fascinante já mantém minha curiosidade em alta.

A adaptação de Eve à sua nova condição de membro de uma família tão importante na sociedade londrina, mais ainda por ser cunhada de um duque, também se mostra bem interessante, quando ela conhece os outros familiares: Freyja, Rannulf, Alleyne, Morgan e Wulfric, o próprio duque, é claro. Ah! E não podemos esquecer a tia Rochester, que iria ajudar Eve nessa nova empreitada, e, diga-se de passagem, não tinha papas na língua.

E a partir deste volume começamos a conhecer a família, a atmosfera que os cerca, suas personalidades e a difícil arte de encontrar o amor num tempo em que as convenções e o casamento de conveniência falam mais alto.
Bem-vindos a Lindsey Hall, a mansão dos Bedwyns!!

Sobre a autora



Nenhum comentário:

Postar um comentário