domingo, 14 de dezembro de 2014

Laurann Dohner - Stealing Coal (Cyborg Seduction #5)



Ficha técnica: Stealing Coal
Autora: Laurann Dohner
Editora Ellora's Cave
Lançamento original: 09/março/2011
Lançamento BR: ainda não
167 páginas

"Jill aprendeu da maneira mais difícil que os homens não podem ser confiáveis e sexo só causa dor. Na ilegalidade do espaço, as mulheres são para serem usadas e abusadas como mercadoria sexual. Ela está fazendo o trabalho de um homem, com a reputação brutal apenas de seu pai e três andróides para ajudar a mantê-la viva, quando ela vê um enorme cyborg bonito acorrentado. A tripulação abusiva planeja vendê-lo para lutar até a morte. É estúpido, é insano, mas Jill não pode deixá-lo a um destino tão horrível.

Coal sobreviveu sendo um escravo reprodutor e teve danos irreversíveis em seus implantes cyborg, mas sua honra ainda está intacta. Ele é grato a Jill por salvá-lo e ele vai retribuir da única maneira que pode. Ele vai consertá-la, com a boca, as mãos e seu corpo. Ele pode ensinar ao pequeno humano o quanto prazer  ela é capaz de sentir."



ROMANCE FANTASIA. ERÓTICO.

Se você reparou bem, todos os livros sempre começam trazendo a história da protagonista e como ela acaba tendo contato com um dos cyborgs.
No caso aqui, Jill trabalha vendendo mercadorias, nem sempre fora do mercado negro, e tentando fugir de outros humanos já que ela acredita estar na lista negra deles, por ter matado um no passado.
Jill é nova, bonita, com seu cabelo ruivo e completamente sozinha no mundo.
Seu pai, Big Jim, era o dono do negócio e da nave ferro-velho da qual ela se sustenta. Poucas pessoas sabem da existência dela como filha de quem é. Seu pai, no negócio do comércio ilegal, era perigoso e tinha vários inimigos. Para evitar que sua vida e reputação alcançassem a única filha que teve, ele mandou-a viver com a tia.
Big Jim arrumou um marido para Jill, Darren, mas este a tratava de forma abusiva, e quando ela teve a chance de comunicar isso ao pai - eles pouco se comunicavam com medo de ser rastreado -, ela conseguiu se separar do pulha.

Algum tempo depois, perto de morrer, Big Jim mandou chamar a filha, que apareceu com a tia. Houve um ataque e a tia a protegeu, enviando-a na nave do pai, no piloto automático. Horas depois quando acordou, Jill encontrava-se só, sem família, dona de uma nave, um negócio clandestino e 3 robôs.

E é assim que tempos depois, ao fazer negócio com alguns tipos bem perigosos, ela se depara com um cyborg preso, pouco vestido. Ele era careca, com profundos olhos negros como carvão, e apesar de mostrar-se um tanto debilitado por tentar se soltar e estar em privação, sua força de vontade era grande naquele olhar.
Jill ouvira dos negociadores que haviam encontrado uma mini-nave com dois cyborgs. O outro parecia muito refinado e seria entregue ao governo humano. Mas aquele ali tinha todo o jeito de que era bom de luta e eles iam tentar lucrar com ele.

Jill não tinha nada com isso, mas o jeito daquele cyborg não a fez deixar o assunto pra lá e ela deu um jeito de ajudá-lo a fugir, levando-o em sua nave.

A princípio ela o manteve preso, tratando-o dignamente, e explicando que aquele era seu meio de sobrevivência. Ela ia libertá-lo mais adiante com dinheiro suficiente para que ele alugasse alguma nave para encontrar os seus amigos e ser resgatado. 
A maior preocupação de Coal no momento era se ela ia usá-lo como escravo sexual. Depois de tanto tempo preso, ele não confiava em qualquer fêmea.
Jill explicou para ele seu histórico de vida e que ela não tinha qualquer plano em chegar perto dele nesse sentido. Na verdade, sexo para ela era algo do qual podia viver sem para sempre.

Com ataque que sua nave sofre, ela é obrigada a soltá-lo e ele a ajuda a se livrar dos atacantes.
Resultado? O feitiço virou contra o feiticeiro e agora Coal era quem dava as cartas. E ele tinha planos para Jill: ajudá-la a vencer o seu trauma em relação aos homens e ao sexo.

O plano de Coal vai além do esperado e ambos acabam criando um vínculo.

A nave de Jill é interceptada por uma dos cyborgs e a partir daí os planos dela com Coal era ficarem juntos e irem para Garden.
Quando um antigo amigo do seu pai, Capitão Varel, aparece como sendo o encarregado em transportar Zorus de seu cativeiro na Terra e entregá-los aos cyborgs. Era um trabalho bem pago e sem perguntas. A surpresa foi Zorus vir trazendo uma humana com ele e dizendo que ela era sua propriedade (Oops! Teremos novidades no próximo livro!).

Varel conta a Jill dos planos do pai dela em casá-los. Sendo seu pai como era, ela não duvidava de que mais uma vez ele tentaria arrumar um marido para ela como proteção, mas agora ela tinha Coal e não precisava de ninguém mais.
Entretanto, havia algo mais por trás dos planos de Varel,e Jill viu-se sendo levada num plano de sequestro, no qual ela nunca mais veria o seu cyborg...

Aqui nós temos a história de duas almas que sofreram abusos em seu passado. Tanto Coal quanto Jill tiveram que ficar escondidos boa parte de suas vidas por conta de seus inimigos - no caso dela, inimigos de seu pai.
Coal fora usado pelas mulheres da própria espécie para ser apenas um animal reprodutor, enquanto Jill teve seus sonhos de menina destruídos ao se casar com um homem com comportamento violento.
Agora que eles haviam se encontrado e poderiam sanar as feridas um do outro, planos maiores podem atrapalhar esse fim.
Viver em Garden com Coal seria a segurança que Jill sempre almejara, mas antes, ela precisaria se livrar de alguém mais interessado em algo que nem ela sabia possuir...

Boa parte da leitura senti pena pelos dois. Uma bonita história de amor.

4,5 estrelas.

2 comentários:

  1. Oi, Vânia!

    Alguma previsão de publicação desta série no Brasil? As coisas boas e interessantes quase nunca chegam aqui e quando chegam são publicadas em doses homeopáticas. Aff...

    Aproveito para desejar um Feliz Natal e um Ano Novo maravilhoso!

    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Andrea. Também me amarrei nesta série, mas por enqto sem previsão no Brasil.
      A boa notícia é q a série dela, Novas Espécies, foi comprada por uma editora brasileira e deve sair ano q vem, ainda sem data definida.
      Conhece? Também vale muito a pena.

      Excluir