terça-feira, 31 de março de 2015

Maratona Editoras: Arqueiro - Gail McHugh - Tensão


Ficha técnica: Tensão (Collide)
Autora: Gail McHugh
Editora Arqueiro
Lançamento original: 2013
Lançamento BR: 2015
336 páginas
POV: terceira pessoa
Gênero: Romance Contemporâneo; Chick Lit

Protagonistas: Emily Cooper; Dillon Parker; Gavin Blake
Local/ano: New York/atual

"Após a morte da mãe, a vida de Emily Cooper vira de cabeça para baixo. Ela precisa de um novo começo, e Dillon Parker, seu namorado, a convence a se mudar para mais perto dele a fim de passarem mais tempo juntos.

Em Nova York, Emily arranja um emprego temporário como garçonete em um restaurante no centro de Manhattan. Ao sair para fazer uma entrega logo no primeiro dia de trabalho, ela esbarra em Gavin Blake, um empresário sexy e bem-sucedido. Assim que seus olhares se encontram, há uma tensão no ar, mas nenhum dos dois consegue entender ou explicar essa forte conexão. Atormentada, Emily tenta não pensar muito naquele desconhecido que mexeu tanto com ela.

Porém, ela descobre que Dillon e Gavin são amigos e que terá de conviver com ele muito mais do que poderia ter imaginado. Perdida em sentimentos confusos, Emily sente o desejo por Gavin crescer e se tornar mais ardente a cada vez que se encontram. Será que os dois vão resistir à tensão ou se entregar a essa paixão, apesar de todas as consequências?"


Há um bom tempo eu vinha ouvindo falar sobre este livro. É daquelas histórias românticas que, por incrível que pareça - e já vou dando o pulo do gato - mostra que homem pode sim se apaixonar à primeira vista.
Um dos romances "te vi, te amei"? Pode até ser, mas quando você começa a leitura, não tem como não ir até o final...

O triângulo amoroso que não era para existir, afinal, Emily estava de mudança para NY, indo morar com a melhor amiga desde a época da faculdade, Olivia Martin, e tinha uma namorado lindo, bem sucedido (ainda não milionário do jeito que ele aspirava) e que se mostrava super carinhoso e preocupado com ela.

Emily estava vindo do Colorado após passar por um período barra pesada com a súbita descoberta da doença de sua mãe e os últimos momentos cuidando dela. Nesse período, Dillon, o então namorado perfeito, deu mais do que apoio. Ele segurou as pontas enquanto Emily ainda se recuperava do surto da descoberta - sua irmã 10 anos mais velha, Lisa, não podia ser de muita ajuda na ocasião porque ela e o marido haviam sofrido um acidente - e ainda custeou boa parte do processo até chegar o enterro.

Agora, apesar da tristeza da perda da mãe  e por estar deixando para trás parte de sua história, ela estava indo morar em definitvo na cidade que nunca dorme, com a amiga querida e perto do namorado.

Seu novo trabalho de verão era num restaurante e já no primeiro dia, apesar da agitação, ela se deu bem. No final do expediente, fazendo uma entrega a pedido do chefe, Emily se depara com Gavin Blake, o boy-magia, que a ajuda a carregar a caixa com a comida, quase a faz desmaiar com aquele cheiro maravilhoso dentro de um elevador e ainda mostra-se ter se interessado por ela. Parou aí. Nunca mais se veriam.

Ah ah.

No dia seguinte, Gavin estava no restaurante em que ela trabalhava. Pediu café, sanduíche e deixou uma baita gorjeta. O nome que ela deu para ele? Molly.

Naquela mesma semana, apesar de Manhatan não ser tão pequena assim, Emily descobre que Dillon e Gavin são amigos. Gavin era cliente da empresa de investimentos em que Dillon trabalhava. Adeus nome falso!

Isso significa que a partir dali os encontros seriam em maior número.
Trevor, irmão de sua amiga Olivia, também estava na área da amizade. Ou seja, Emily não teria como escapar.
Mas...... será que ela queria?

Gavin sempre deixou claro que sentiu atração por ela. E apesar de ele carregar uma fama de "galinha", a verdade era que desde que sua noiva rompera com ele - muito mais preocupada com a grana que ele não tinha do que com os sentimentos dele -, não havia encontrado uma mulher que mexesse tanto com ele. E enquando a garota certa não aparecia, por que não brincar com as erradas?

Mas Emily era diferente aos olhos dele, e nessa convivência forçada, eles foram encontrando pontos em comum.

Havia um probleminha: Dillon.
Gavin tinha a fama de mulherengo? Na verdade, Dillon mostrou-se ser muito pior. E ao longo da trama o leitor vai vendo isso beeeeeemmmmmm de perto, e há momentos que você fica entre querer matá-lo por ser tão cachorro, ou matar a própria Emily, por viver em negação.

Conforme Dillon vai se mostrando entre ultra romântico e ciumento-bastardo-mentiroso-possessivo, a verdade vem à tona, e Emily terá que decidir qual dos dois, AOS OLHOS DELA, é mais digno de ser levado a sério e pode lhe oferecer a felicidade almejada...



Mesmo sendo um chick lit, o livro de Gail tem os seus altos e baixos em emoções.
Primeiro você fica condoída pelo fato dela ter perdido a mãe; então, você acha a Emily uma baita sortuda por ter encontrado um cara legal - e apaixonado!!! - como o Dillon; mais adiante você descobre que este mesmo apaixonado perfeito é um safado; enquanto isso, ali ao lado, tem um cara boa pinta, que a deseja como nunca desejou mulher alguma, mas que tem a decência de entender que ela é uma garota comprometida (e daí você se pergunta onde estão os mesmos caras decentes onde você mora/passeia/trabalha que não são como ele...); vem a raiva por ver que Emily está sendo "cega", mas também a compreensão por saber o quão companheiro Dillon foi no pior momento da vida dela... E fica a dúvida: ficar com o cara que já provou que pode apoiá-la ou com aquele que mexe com sua libido?

Mas nem tudo é só uma coisa ou só outra; só certo ou só errado. E é nessa gangorra de emoções que você vai vendo Emily passar por certas situações imprevisíveis, e outras nem tanto assim.

No final, óbvio, você já tem sua opinião formada e está torcendo que um certo carinha ganhe o jogo.

Escolha um local bem confortável, guarde todas as suas tampinhas de garrafas e beba muiiiiiiiiiiita coisa gelada porque por aqui ainda há muito o que ferver....



E quer saber? A história não para por aqui. Prepare-se!!!!



Ritmo maravilha.
Personagens que mexem com o leitor; você ama ou odeia.
Enredo bem atual.
Ponto positivo: mais um mocinho na lista dos caras legais apaixonáveis.
Ponto negativo: cliffhanger.

5 ESTRELAS!!!!

Sobre a autora


Goodreads  |  Website  |  Twitter  |  Facebook


**Livro cedido pela editora, em parceria, em troca de uma resenha de opinião honesta.


Nenhum comentário:

Postar um comentário