quarta-feira, 29 de abril de 2015

Jaime Reese - A Restored Man (The Men of Halfway House #3)



Ficha técnica: A Restored Man
Autora: Jaime Reese
Editora Romandeavor
Lançamento original: 15/Fevereiro/2015
Lançamento BR: ainda não
385 páginas
POV: terceira pessoa
Gênero: Rom contemporâneo; M/M (Rom Homoafetivo)

Protagonistas: Nicol "Cole" Renzo e Ty Calloway
Local/ano: Miami/atual

"Cole Renzo acha que seu maior desafio é comportar-se durante o restante de seu tempo na Casa de Passagem. Até que ele encontra o seu novo chefe, Ty Calloway, um homem que preenche todos os requisitos na lista de interesses de Cole.

Como um procurado restaurador e customizador de carros exóticos e colecionáveis, Ty tinha confiança suficiente para comandar o que ele queria na vida, até que numa noite fatídica tudo mudou. Quase dois anos depois, ele está reconstruindo lentamente sua vida com grande controle. Ele desafiou as probabilidades e trabalha incansavelmente para ser o homem que ele foi um dia, mas ele ainda se sente quebrado por dentro.

A franqueza de Cole e sua personalidade não filtrada despertam em Ty o desejo esquecido de cumprimentar cada novo dia com um sorriso, enquanto a aceitação inabalável de Ty pelas peculiaridades de Cole e seu humor ousado, fazem Cole sentir como se ele se encaixasse, pela primeira vez em muito tempo. Quando um inimigo ameaça a oficina de restauração de Ty e as coisas que ele tanto preza, Cole está determinado a proteger a sua relação, mesmo que isso signifique sacrificar tudo o que ele trabalhou tão duro para conseguir.

Mas Ty vai ter que baixar a guarda, entregar o controle, e admitir que ele precisa de Cole em primeiro lugar, mesmo que isso o coloque em risco de se machucar além do reparo."


A Casa de Passagem, dirigida por Matt e seu parceiro Julian, é um local no qual pessoas recém saídas da prisão passam por um período de adaptação na sociedade. Estando ali, os ex-detentos precisam respeitar uma série de regras rígidas como manterem-se longe de qualquer confusão, arrumarem um trabalho e não poderem sair ou viajar sem uma prévia autorização por escrito e assinada. Isso tudo acontece durante um certo tempo.
Cole Renzo já estava ali há 2 meses. Logo ele seria apresentado a seu novo patrão, numa oficina mecânica, de restauração e customização, a Calloway's, de Ty Callloway.

Cole era o filho caçula de uma família bem numerosa. Havia estado preso por 2 anos por roubo de carro. Seu fascínio e conhecimento por carros antigos e modelos exóticos era grande, o que o tornava ideal para o novo trabalho.

Aidan Calloway, detetive, amigo do ex-procurador de justiça, Hunter, seria o intermediário nessa apresentação.
Aidan é do tipo sério, e vai logo avisando para o engraçadinho e sem-filtro-na-boca do Cole que se ele falasse qualquer gracinha desagradável para o irmão dele, iria se ver com ele.

Ty Calloway herdara a oficina do pai e a transformara num negócio ainda maior.
Ele era especialista em customização de carro e há bastante tempo vinha participando de concursos sobre isso.
Numa noite de concurso, seus pais estavam presentes na premiação e muito orgulhosos por mais essa vitória do filho e, ao voltarem para casa debaixo de uma chuva torrencial, acabaram envolvidos num acidente. Os pais morreram imediatamente. Ty ficou bastante machucado, o que lhe rendeu 6 meses em coma e depois uma dura reabilitação para reaprender a andar, coisa que os médicos já haviam descartado que ele conseguiria. Mas ele o fez.
Passados dois anos, ele estava praticamente recuperado, ainda fazendo fisioterapia, mas era a terapia que ainda faltava ajudá-lo.
Ty se culpava pela morte dos pais, pelo fato dele ter sobrevivido e os pais não. Há dois anos Ty ia trabalhar - ele havia se mudado em definitivo para o escritório da oficina -, mas parecia fazer tudo no piloto automático. Há muito que tanto Aidan, quanto os seus funcionários, não o ouviam rir. 
Por conta dessa culpa ele desenvolvera uma gagueira.

E foi exatamente a gagueira, ao conhecer Cole, que fez com que este falasse algo impensado e levado um baita soco na cara, de Aidan.

Cole foi contratado e tivera que começar a trabalhar já com um belo hematoma no rosto.

Aos poucos Cole foi se entrosando com o resto da equipe. Ele era uma pessoa bem-humorada, com sorriso frouxo e que na maioria das vezes falava sem pensar, mas ele não fazia isso por mal.
O jeito despojado de Cole chamou a atenção de Ty e este acabou convidando-o para que trabalhassem juntos em pinturas de carro.
Essa convivência fez com que Ty começasse a se soltar mais e em poucos dias, Cole conseguiu por Ty o que a terapia não havia conseguido. E todos perceberam essa mudança: Ty voltara a rir.

Ninguém na oficina sabia sobre o passado de Cole e sua "ficha suja", a não ser Ty. E esse passado acaba sendo trazido à tona quando um ex-sócio do pai de Ty, Robert Stackman, aparece para reinterar uma proposta a Ty. Este não queria aceitar, mas Robert solta uma nova bomba: enquanto Ty estava no hospital e se recuperando, e seu pai havia falecido, Robert tornou a oficina rentável ao fazer uma contravenção. Esta poderia prejudicar Ty no presente, em especial porque Robert tinha um documento com assinatura falsa de Ty comprovando que este exportava carros/peças roubados. Como Ty trabalhava com clientes e seus carros exclusivos, se isso caísse na mídia, até que se provasse tratar-se de algo falso, a reputação dele já estaria suja e sua oficina, falida.

Robert queria que um determinado protótipo de carro a ser lançado pela empresa Drayton, e estes carros eram testados por Ty, fosse roubado  e se mostrasse falho.
De alguma forma Robert descobrira sobre a ficha de Cole, e este, para ajudar Ty, se prontificou a fazer o roubo.

Tudo faria parte de um plano. Na verdade Aidan e o próprio dono da Drayton saberiam de tudo e estariam lá para dar o flagra em Robert ao receber o protótipo. Mas como o bandido que era, Robert montou uma grande apreensão, tendo notificado à polícia o que Cole faria naquela noite.
Tudo isso colocaria Cole de novo no olho do furacão e isso o faria voltar à cadeia para pelo menos uns 10 anos.

Logo agora que a vida de Cole parecia estar entrando nos eixos: ele tinha um trabalho que gostava; receberia o carro - um Cadillac negro - que pertencera a Hunter; tinha se reconciliado com sua família e estava apaixonado e era correspondido.Tudo isso iria por ralo abaixo.  
Mas talvez, apenas talvez, um certo telefonema pudesse ser a solução para o fatídico destino que batia à porta...



Eu sou absolutamente suspeita para falar dessa série porque até o momento gosto de todos os livros. Mas devo admitir, este aqui trouxe uma carga de adrenalina extra.

Começa pelo mundo de carros exóticos ou carros modificados, os chamados "Sleeper Car". Lembra-se do filme Velozes e Furiosos, no qual eles modificavam o motor dos carros para que corressem mais? É do que se trata.





Só por aí o livro já foi um baita aprendizado. A autora se esmerou em trazer várias informações sobre o assunto sem parecer chato.

Depois, vem os personagens complexos e adoráveis.

Vamos começar por Ty. Veio de uma família com um certo renome. Sua paixão por carros começou ainda menino e seu trabalho como customizador lhe rendeu muitos prêmios. Ele era tão bom que praticamente o período em que ele competia, sempre ganhava.
Mas com o acidente, ele ficou muito tempo fora do ar. E com o retorno do coma e o tempo com determinação de aço para voltar a andar, também lhe rendeu a culpa.
Seu corpo estava coberto por cicatrizes, sua reabilitação ainda seguia em frente, mas sua cabeça estava um caos.

Foi um refrigério para ele lidar diariamente com Cole.

Alem disso, ele trazia na bagagem a chantagem que Robert lhe fazia. Isso Ty não havia compartilhado nem com o irmão e o seu prazo para tomar uma decisão se aceitava ou não a oferta do ex-sócio de seu pai, estava chegando ao fim.

E aí tem Cole.
Vindo de uma família numerosa e barulhenta, Cole vivia uma dualidade. 
Por um lado ele se sentia o menos na família e culpado pela morte do irmão mais velho.
Desde que aprendera a dirigir, ensinado por Marco, Cole tinha verdadeira paixão por carro. E essa paixão o tornou muito bom não só em dirigir, mas em roubar. Logo, Cole tinha uma equipe que roubava carros raros. Ele tinha orgulho do muito que conseguia fazer e da quantidade de dinheiro que já havia ganho.
Por outro lado, esse orgulho não era honesto. Em relação aos seus irmãos, ele era um fracassado. Além de Marco, o mais velho, considerado um herói por Cole, e por isso mesmo tinha decidido se alistar e acabou morrendo na guerra como herói de fato, os Renzo eram compostos por Giovanni (advogado); Carmen (médica); Demétrio (engenheiro) e Augustus (renomado chef). Assim, tendo abandonado os estudos e ainda terminado na cadeia, Cole não era exatamente o exemplo em pessoa.

Quando foi pego no roubo que ficou parecendo ter sido o seu primeiro, ele nunca entregou sua equipe. Ficou 2 anos preso e isso não quebrou seu espírito. Ao sair da cadeia e ter a chance de recomeçar sua vida, ele ainda tinha muito dinheiro guardado, mas por um tempo ele faria as coisas do jeito certo.

E assim Cole e Ty se encontram.
Ambos eram cientes de sua sexualidade, e logo se viram atraídos mutuamente.
Cole sabia que Ty escondia algo sobre seu passado, mas ele deu tempo para que Ty se acostumasse com ele. E não foi difícil para Ty se ver enredado no charme de Cole. Logo, era costume ouvir o riso de Ty de volta e eles terem planos.

É aí que Robert entra com sua chantagem, e Cole se vê na obrigação de ajudar aquele que amava.

Depois de eu já ter passado pela leitura de um livro, no começo do ano, em que a respiração ficou presa por uns bons 10 minutos, eis que surge outro de igual calibre. E aqui o destino de Cole acaba ficando nas mãos da polícia... e de seu irmão Demétrio (Rio), aquele que mais tinha mágoa de Cole...



Desconfio que essas autoras andam de conluio para me fazerem morrer por falta de ar...

Os personagens são ótimos. A narrativa envolve e o enredo prende. Você logo começa a torcer que tudo dê certo para os dois. E as cenas de ação são UAU!!!

O ritmo da história é excelente. As histórias são stand alone, sem cliffhanger, e podem ser lidas separadamente.

Agora é esperar o lançamento do próximo que, espero, seja a história de Aidan Calloway.

Para ler as resenhas  anteriores:



5 ESTRELAS!!!



Nenhum comentário:

Postar um comentário