domingo, 5 de abril de 2015

Maratona Nacional: Barbara Biazioli - O Alfaiate



Ficha técnica: O Alfaiate
Autora: Barbara Biazioli
Editora self
Lançamento: 1° de abril/2015
Ebook
POV: primeira pessoa - Tom; terceira pessoa
Gênero: Romance contemporâneo; Chick Lit: Mistério

Protagonistas: Thomaz Damon e Miranda Liam
Local/Ano: Dublin, Irlanda; Londres, Inglaterra/atual; cerca de 20 anos antes

"Quando um serial killer toma as páginas dos jornais e as ruas de Dublin, o medo se instala na cidade.

A detetive Miranda Liam precisa descobrir quem está por trás disso e seus motivos, mas enquanto luta para que mais um corpo não seja encontrado, ela precisa lidar com um chefe déspota que a quer fora de sua repartição e um parceiro que mostra sinais de desequilíbrio.

Quando nada parece levar ao autor dos crimes, eis que surge uma pista: o alfaiate Tom Damon é relacionado ao caso. Ao mesmo tempo em que tudo leva a crer que Tom estaria envolvido de alguma forma, os instintos de Miranda mostravam que ela poderia cometer um erro ao levar um inocente à cadeia apenas para mostrar algum resultado aos superiores.

Mas, por mais que ela não acreditasse que Tom fosse o culpado, ele mesmo não fazia a menor questão de cooperar à sua inocência e seus segredos a intrigavam ao ponto de fazê-la não resistir a descobrir que mistérios ele guardava entre a fita métrica e o fundo da xícara de chá de lima da Pérsia..."


LANÇAMENTO

No gelado inverno de Dublin, uma série de assassinatos ocorre e poucas pistas são encontradas. Até mesmo as conexões entre um crime e outro são escassas. Até que o último dos assassinatos, o de uma mulher, leva a polícia à porta de um alfaiate. Este parecia ser a chave da conexão em pelo menos 2 dos casos.

Miranda Liam era uma detetive que não se acovardava diante de um mistério. Muito menos frente a seu chefe déspota, Greg, e sua ex-futura cunhada, Jade, uma mulher amarga e que adorava perseguir Miranda estivessem onde estivessem.
Junte a eles um parceiro que se encontra um tanto desequilibrado e cujo futuro profissional depende de um relatório que Miranda deve fazer, e ela sente toda a pressão em relação a isso.

Filha de Hilbert Liam, famoso advogado, Miranda poderia levar a vida de uma dondoca, fazendo compras em Paris e se divertindo em meio aos admiradores de sua beleza em cabelos escuros. Antes, ela quis trilhar a carreira pelos próprios méritos e seu alvo era ser delegada, e se para isso ela tivesse que aturar cada uma dessas pessoas acima, ela o faria.

Finalmente uma pista a levaria a um suspeito.
Thomaz Damon era alfaiate, assim como o seu pai havia sido. Seus clientes, os maiores empresários do país, tinham certeza que ali encontrariam um trabalho de qualidade e único.
Imaginando que o suspeito tratava-se de um velho gordo e de suspensórios, Miranda surpreendeu-se ao se deparar com um homem jovem, elegante, de gestos calmos e mãos lindas, que não respondia suas perguntas com muitas palavras e tinha um talento a preparar um chá de lima da Pérsia com mel como ela nunca havia experimentado.



Tom percebeu desde o início que, de alguma forma, ele havia abalado as estruturas da detetive Liam.
Apesar do que pudesse parecer, ele não pretendia esconder nada dela, mas ele queria vê-la novamente e a partir daquela primeira visita, ele sabia que seus destinos estavam marcados.

Tom não era um homem de relacionamentos. Na verdade, ele preferia ter um sexo mais do que casual, fosse com algumas filhas de seus clientes, fosse no misterioso Café Mitral, que de café ali, só o cheiro.

Pressionada a encontrar um culpado para aqueles crimes, porque seu chefe queria parecer bem frente à Corregedoria, todos os caminhos levaram ao alfaiate; e por mais que Miranda soubesse que ele poderia mesmo ser o culpado, ela, pela primeira vez, deixa de ouvir a voz da razão e se entrega  a um final de semana de luxúria e descobertas.

Mas quando o paraíso desmoronou e Miranda se viu obrigada a colocar atrás das grades um inocente, o seu lado detetive destemido aflorou e, com a ajuda de amigos, ela mostrou que a verdade não poderia ser sufocada por trapaças, chantagens e desejos...



Saindo do lugar comum dos livros como a série Clube 13 e o stand alone 14 Dias, conhecidos por terem uma veia sensual mais acentuada, Barbara Biazioli nos leva à famosa cidade de Dublin e foca numa trama cercada de suspense.
O enredo: um mistério. Quem era o assassino e por quê.
Os protagonistas: envolventes como num filme noir. Enquanto Miranda queria respostas, Tom queria a ela.


O ritmo: na medida certa, trazendo cenas quentes de luxúria; amizades acima de qualquer suspeita; bandidos com seus motivos torpes e um final que mistura justiça com um gostinho de satisfação.

Nenhum dos personagens é somente perfeito ou somente bandido.
Miranda é determinada, mas em alguns momentos pode ser teimosa como uma mula, e seu vício em analgésicos - provavelmente por conta de uma baita enxaqueca - só a torna mais humana, assim como seu jeito desorganizado em manter seu closet.
Tom, por sua vez, leva uma vida pacata, depois de ter sofrido tanto no passado com o que acontecera com sua família, atualmente ele só quer saber de cuidar de seu rentável negócio e ter momentos de prazer sem grandes consequências. Sua casa impecavelmente limpa e organizada era o retrato de como ele admistrava tudo em sua vida, desde os negócios ao coração.

Quando suas vidas se entrelaçam por conta das mortes que assolam a cidade, nenhum dos dois estava preparado para ter mais do que uma noite de prazer.
O que se passa no Mitral é como em Vegas, fica por lá.
Mas a couraça de cada um acabou rachada de uma maneira inesperada e agora Miranda teria que correr contra o relógio se quisesse garantir a liberdade do homem que a modificara.

Algumas cenas são bem instigantes; para mim a mais sexy nem tem nada a ver com sexo, mas uma tarde de chá compartilhado pode fazer uma garota perder o prumo.

O bom dessa obra é que a autora decidiu ousar; brinda o leitor com uma história única, misteriosa, que pode arrebatar os corações das mais desavisadas. Saindo da mesmice dos livros eróticos atuais.

5 ESTRELAS!!!


a autora



Nenhum comentário:

Postar um comentário