quarta-feira, 22 de abril de 2015

R. L. Mathewson - The Game Plan (Neighbor from Hell #5)



Ficha técnica: The Game Plan
Autora: R L Mathewson
Editora: self
Lançamento original: dezembro/2014
Lançamento BR: ainda não
294 páginas
POV: terceira pessoa
Gênero: Rom. Contemporâneo; Chick Lit

Protagonistas: Jodi e Danny Bradford
Local/ano: Massachussetts; New Hampshire, Florida/atual

"Passar os próximos 40 anos na prisão ou quebrar seu contrato de locação mais cedo?
Normalmente, ela seria capaz de dizer que tudo era uma idiotice, mas as coisas mudaram definitivamente uma vez que ela foi forçada a se mudar para perto de Danny Bradford.

Muitas coisas ......

Ela queria passar um dia, apenas um dia sem Danny Bradford fazendo algo para testar os limites do seu controle, mas com aquele maldito sorriso dele e seu hábito de deixá-la planejando um homicídio, ela não via isso acontecendo tão cedo.

Ele amava sua família, mas alguns dias .......

Eram demais, mas tudo bem, porque sua vizinha baixinha que morava do outro lado do corredor fornecia-lhe infinitas horas de entretenimento. Não de propósito é claro, mas isso realmente importa, desde que ela o faça sorrir?"


Antes que você surte achando que esqueci de fazer a resenha do livro #4, já aviso que foi de propósito. E na resenha do livro em questão você vai entender o porquê.
Como cada livro dessa série pode ser lido como um stand alone, nenhum problema em pular o outro.

Mas vamos à história...

Jodi era uma ex-funcionária do museu, ex-noiva, ex-pessoa com dinheiro sobrando e uma forte candidata a ser presidiária. Sim, porque ela tinha um vizinho que sabia como irritá-la a ponto dela viver planejando várias maneiras de assassiná-lo e sumir com o corpo.

Bom, não que ela tivesse chances reais. Danny Bradford além de ser primo do dono do imovel, era um ex-fuzileiro. Isso quer dizer que era versado em várias formas de matar. Sem contar que a altura dele era bem maior que a dela.
Não ajudava nada o cara ser a maior boa pinta - e ainda ter aquela famosa tatuagem que todo fuzileiro faz - e um sorriso de arrasar quarteirão. Ele ainda era um pentelho de marca maior.

Para evitar ser presa, ela estava tentando convencer o seu senhorio a deixá-la quebrar o contrato de aluguel, que ainda faltavam uns bons 10 meses, sem precisar pagar todas as multas para ter condições de alugar em outro lugar.
Trevor não tinha o menor interesse em perder Jodi como locatária. Ela obedecia as regras do condomínio, era calma, nunca atrasava o aluguel. E se o imóvel ficasse vazio, na certa Zoe acabaria alugando-o para outro primo mala dele. Ele precisava pelo menos ter um inquilino com a cabeça sã por ali.
Trevor propõe um abatimento de 300 dólares no aluguel dela.
Mas claro que ele iria cobrar essa conta do causador da reclamação, e por isso, no almoço de família, ele informa a Danny, na frente de todos, que teve que fazer isso para não perder o aluguel da "futura esposa de Danny".

Sim, já começava a rolar na família uma tradição de que quando um Bradford começava a infernizar alguma vizinha, era porque aquela seria sua futura esposa.

Os casamentos dos Bradford se davam de forma totalmente não convencional.
Os homens quando se descobriam apaixonados faziam loucuras até conseguirem convencer a mulher amada de que eram perfeitos um para o outro. Isso quando não acabava rolando um sequestro no meio...



Claro que Danny negou qualquer interesse. Ele só gostava de atormentar Jodi quando se sentia entediado.

Para Jodi ter esse desconto no aluguel viria bem a calhar.
Já há algum tempo ela se viu obrigada a assumir uma dívida que não era sua, mas que, de certa forma, ela se sentia responsável por ter sido estúpida o suficiente para dar um cartão de crédito adicional ao ex-noivo, além de colocá-lo em sua conta corrente. O desgraçado não só roubou-lhe a promoção que receberia no museu, como sacou todo o dinheiro da conta e torrou o cartão; isso tudo na noite anterior ao dia que seria o casamento deles.

Jodi tinha uma boa aparência. Os homens a notavam, mas por alguma razão que ela não conseguia explicar, depois de alguns poucos encontros, todo e qualquer interesse deles por ela se extinguia e tudo virava uma grande amizade, eles a viam como a irmã caçula. Ela tinha tantos amigos homens que costumava sempre ter em casa snacks preferidos deles.

Danny trabalhava na empresa do tio.
Seu sonho incial era ser médico como o pai. Ele era o filho mais velho - ainda havia Darrin, seu gêmeo Reese, Duncan, Garret, Arik e Lucifer, e a única moça, Kenzie - e sempre fazia tudo correto. Estava prestes a fazer o exame pré-médico, mas sua autoconfiança o fez tomar o primeiro passo errado em sua vida. Ele roubou a cerveja do pai e tomou um porre tão grande que foi encontrado pelo pai desacordado. Levado ao hospital para fazer uma lavagem estomacal, teve uma noite dos infernos. Seu pai, como lição, o obrigou a fazer a prova no dia seguinte como planejado. Claro que ele não pontuou o suficiente. Ele poderia refazê-la, mas seu orgulho não permitia que entrasse na faculdade com um semestre de atraso em relação aos amigos. Com raiva, ele foge de casa e se inscreve nos Fuzileiros. Ali, ele foi brigado a ser mais do que o irmão mais velho e a crescer.
Serviu durante 10 anos e foi líder de um Grupo Tático Especial. Até que uma bala que o atingiu na espinha e outra em sua mão o obrigaram a abandonar o serviço. Danny foi enviado para casa para morrer, mas acabou se recuperando com a ajuda da família. Sua relação com o pai nunca mais foi a mesma.

Agora, ali estava ele, um homem de 32 anos, recuperado de um trauma enorme, superprotegido pela família - que com isso o sufocava às vezes - e, para não enlouquecer, usava a vizinha baixinha, que ele apelidou de Sininho, para passar o tempo atormentando-a.

O tormento seguinte acabou levando-o a conhecer um lado de Jodi que poucos conheciam: o de que ela também sabia surtar.

Jodi não tinha tolerância a medicamento de qualquer natureza. Toda vez que ela precisava tomar algo, nas próximas 12h ela era capaz de fazer as maiores loucuras.
E por culpa de Zoe, mais precisamente de Trevor (lembra-se da fama de Zoe em ser péssima cozinheira?), que usava o lixo dos inquilinos para se desfazer de boa parte das experiências culinárias da esposa sem que ela soubesse, Jodi acabou sofrendo de um tipo de reação alérgica que queimou a sua pele, ao entrar em contato com o "lixo tóxico" que era a comida da senhoria.

Danny ajudou Jodi a se livrar daquela gororoba mal cheirosa dando-lhe banho e a obrigando a tomar um anti-alérgico, e com isso ela teve o primeiro de muitos surtos.
Os surtos dela eram conhecidos entre os amigos, e quando Greg, amigo e ex-paquera, policial, chegou na casa dela e viu o estado dela após tomar o remédio, ele simplesmente se mandou deixando o problema nas mãos de Danny. E a noite foi um inferno.
O lado bom? Ele dormiu agarradinho com ela.

Depois dessa noite de loucura (sim, você precisa ler para ver as coisas mais surtadas que ela é capaz de fazer ou confidenciar, sem se lembrar de nada depois), Danny vê que Jodi era de fato interessante e ele agora tem o interesse de sair com ela.

Mas quem disse que ela queria? Não depois de sofrer a humilhação que sofreu nas mãos do ex-noivo e  sempre ser vista pelos prováveis candidatos a namorado como a melhor amiga.
Danny insiste aprontando algumas situações para obrigá-la a ficar com ele mais tempo. Até que ela vê que ele falava sério...


Eles começam a sair em encontros reais. A maioria deles acaba terminando em fiasco porque a noção de romance - de levar para um jantar - é sempre barrada por conta do banimento dos Bradford nos restaurantes.
Ele a leva para conhecer a família dele e ela é convidada a fazer a viagem anual dos Bradford a Florida.

O relacionamento dá um passo a mais, mas Danny está decidido a seguir com seu plano: fazer Jodi se apaixonar por ele perdidamente. Ele quer ir devagar. Ele já sabe do problema dela com o ex - confessado no momento de surto - e de todos os outros que nunca a levaram a sério. Sexo? Só brincadeira, nada de adiantar o passo e estragar tudo. Como um bom fuzileiro e líder de tropa, ele sabia como planejar...

do Blog Morning, Books & Coffee



Jodi não tinha ideia em viajar com a família de Danny. Ela sequer tinha um ano de trabalho na biblioteca para já conseguir dispensa, mas com jeitinho, Danny conseguiu convencer o chefe dela a liberá-la (nem pergunte como...)

Na verdade, Danny queria usá-la como desculpa para manter-se longe da família. Há algum tempo ele não participava das viagens da família pelo simples motivo de que ele e o pai não conseguiam permanecer no mesmo ambiente.

O outro lado bom da viagem? Eles finalmente avançam mais um passo no relacionamento e transam. Mas mais um desastre acontece e ela novamente precisa ser medicada, causando um novo surto.
Em meio ao jeito tão diferente em tratá-la, Jodi acaba se envolvendo com Danny mais do que esperava e lhe confessa seu amor...

do blog Totally Booked


Ele havia conseguido a primeira parte de seu plano!! Ele a fez se apaixonar! Agora ele só precisava pedi-la em casamento e, depois, quando se apaixonasse por ela, teria exatamente a mesma vida que os primos usufruíam com suas famílias.
Mas uma notícia que chega a Jodi acaba por fazê-la temer este relacionamento. Foi a vez de Danny surtar e ele desaparece por horas.

Cansada de esperar, Jodi decide ir embora da vida dele, mudando do apartamento e fazendo o que não queria, pedir ajuda ao pai. Mas antes que seus planos fossem realizados, uma tragédia se abate sobre o casal e este seria o teste final para que cada um soubesse o que realmente significam um para outro...


Esta história, apesar de ter os Bradford e seu eterno problema com a comida, o enfoque maior é dado aos surtos de Jodi, e te digo uma coisa, a menina sabia surtar.
O pobre coitado do Danny se viu em situações mais do que inusitadas na tentativa em mantê-la sob controle enquanto ela estava sob o efeito do remédio.

Enquanto ela estava normal, o casal se mostrava cada vez mais afinado em seu relacionamento.
Os planos românticos dele não davam muito certo - coitado! A culpa nem era dele, mas da família de loucos, que eram banidos de todos os lugares que iam. Conseguiram isso até no hotel da Florida!!. Mas Jodi relevava essas situações porque no fim das contas Danny a fazia sorrir.

Um trecho me deixou com o coração na mão, quando ela se declara para ele, mas ele, apesar de ser um fofo, disse com todas as letras que não a amava de volta.
Poxaaaaaaaaaaaaaa!!!

É claro que ele já estava apaixonado e ainda não havia se dado conta, mas ouvi-lo dizer aquilo para ela foi de cortar o coração...
Mas em pouco tempo o quadro se reverte e Danny mostra de todas as maneiras - e talvez da mais dolorida - o quanto ele a amava e precisava dela.

Mais uma vez a família Bradford protagoniza cenas hilárias de bate bocas. Mas há uma nova, de Jodi na biblioteca com as crianças da "Hora da História" que é um arraso.
Ah! E aqui dá para ver bem que o medo de Trevor em ter os filhos com o mesmo problema que ele é totalmente sem fundamento. Um dos filhos dele é de meter medo de tão inteligente...

5 ESTRELAS!!!

O próximo livro da série já está em vias de ser lançado, 30 de abril. E traz a história de um dos irmãos de Danny, Darrin.



3 comentários:

  1. Ola! Gostaria de saber se vc tem esse dois livros da serie ja li todos e so falta esse e nao acho se vc tiver pode mandar para esse email ( may.sailor@hotmail.com) muito obrigada.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. eu tenho este livro o 5 se vc quiser manda um e-mail q eu te envio

      Excluir
  2. Olá !!!! Gostaria de saber aonde poderia achar este livro para ler.......
    obrigada!!!

    ResponderExcluir