terça-feira, 26 de maio de 2015

Maratona Grupo Record: Maggie Stiefvater - Ladrões de Sonhos (A Saga dos Corvos #2)


Ficha técnica: Ladrões de Sonhos (The Dream Thieves)
Autora: Maggie Stiefvater
Editora Verus
Lançamento original: 2013
Lançamento BR: 2014
431 páginas
POV: terceira pessoa
Gênero: Young-adult; Rom. Contemporâneo

Protagonistas: Adam Parrish; Ronan Lynch; Blue Sargent; Noah Czerny; Gansey III
Local/ano: Henrietta, Virginia; Washington/atual

"Ao lado de Blue, os garotos corvos — o privilegiado Gansey, o torturado Adam, o espectral Noah e o sombrio e perigoso Ronan — continuam sua busca pelo lendário rei galês Glendower. Mas suas explorações enfrentam um duro contratempo conforme segredos, sonhos e pesadelos começam a enfraquecer a linha ley — um canal invisível de energia que conecta lugares sagrados e que pode levá-los até o rei.

Será por isso que a floresta mística de Cabeswater sumiu inexplicavelmente? Quem é o misterioso Homem Cinzento e por que ele está procurando o Greywaren, uma relíquia que permite tirar objetos de sonhos? E o que isso tem a ver com o indecifrável Ronan?

Conforme Blue e os garotos corvos procuram respostas a essas e outras questões, o perigo que os envolve se torna cada vez mais real, e será preciso apostar todas as fichas nessa aventura enigmática."


Continuação do livro OS GAROTOS CORVOS (resenha >> AQUI), portanto, você precisa ler o livro anterior para entender o atual.

Aqui os 4 amigos, mais Blue, ainda estão à caça do rei Glendower.
Segundo a lenda, e as pesquisas do incansável Gansey, quem conseguir entrar em contato com Glendower, poderá fazer pedidos a serem atendidos. Bom, nem preciso dizer que este tal rei viveu há vários séculos.
O grande problema - E AQUI PROVAVELMENTE COMEÇAM ALGUNS SPOILERS CASO VOCÊ AINDA NÃO TENHA LIDO O LIVRO #1 - é que desde que eles encontraram Cabeswater, a floresta - e para isso foi necessário fazer uma espécie de sacrifício e a partir daí um dos meninos não está exatamente vivo -, esta desapareceu do mapa.

Cada um que ajuda Gansey nessa busca parece ter um motivo próprio, e um dilema a viver, para permanecer nessa aventura.
Mas neste livro o enfoque maior é dado ao personagem Rohan.
Desde o início ficamos sabendo que Rohan guarda muitos segredos...

"Há três tipos de segredos. Um é o tipo que todo mundo conhece, do tipo que precisa de pelo menos duas pessoas... O segundo é um tipo mais difícil de segredo: aquele que você esconde de si mesmo... E então há um terceiro tipo de segredo, do tipo mais escondido. Um segredo que ninguém sabe a respeito. Talvez ele tenha sido conhecido um dia, mas foi levado para o túmulo..."

Parte de um dos segredos de Rohan havia sido revelado no final do livro anterior: ele tinha a capacidade de fazer com que pequenos personagens de seus sonhos virassem realidade.
Mas havia muito mais envolvendo Rohan e a família Lynch.

Seu pai havia sido um fanfarrão, mau-caráter, músico fracassado e muito rico. No dia em que este nascera, ele dissera que Deus havia jogado a fôrma fora e que um grande terremoto havia ocorrido. Tudo na vida dele era cercado por mistérios. E quando este morreu, ele deixou mais alguns em testamento aos filhos.
Os Lynch eram ricos, mas essa riqueza fazia parte de um passado que Rohan buscava entender e, ao mesmo tempo, esconder.

Seu irmão mais velho Declan parecia repudiar (medo?). Já Matthew, o caçula, queria se sentir inserido no contexto.

Rohan era muito amigo de Gansey e feroz oponente de Kavinsky, um aluno do colégio Aglionby, para rapazes ricos, que parecia só querer saber de confusão. Vivia atiçando Rohan a disputar rachas.
Essa teimosia de Kavinsky em querer levar Rohan ao limite tem um propósito e é exatamente este que levará o grupo a responder várias das perguntas que os cercam.

Além disso, há a luta interna de Blue e Adam. Este, o mais pobre do grupo, que se mantém estudando em Aglionby graças a uma bolsa e se mantendo em 3 trabalhos, está muito interessado nela, chegando ao ponto de achar que estão num relacionamento.
Blue algumas vezes parece mostrar interesse por ele, mas ao mesmo tempo, não deixa que ele a beije.
Isso se dá pelo medo dela por causa da previsão dos médiuns que são unânimes em dizer que se ela beijar o amor da vida dela, ele morrerá.
O problema é que no fundo Blue se sente atraída por Gansey, cuja vida já está num limite marcado desde que ela havia visto a alma dele vagar no dia de São Marcos (neste dia a mãe dela costumava ir até a igraja para ver quem seriam os mortos daquele ano).
Mas aí fica a grande pergunta: Gansey estaria mesmo destinado a morrer? Ou isso só aconteceria caso ela viesse a beijá-lo?

Juntando-se à procura pelo rei, mais algumas pessoas começam a aparecer em Henrietta à procura de Greywaren. Uma delas é um assassino de aluguel conhecido como Homem Cinzento, que acaba por se envolver com Maura, a mãe de Blue.

Um dos rapazes foi o sacrifício para que a Linha Ley fosse ativada; outro torna-se a conexão para que Cabeswater volte a aparecer; agora, apenas um é capaz de fazer com que tudo isso seja defendido de cair nas mãos erradas. Enquanto isso, cada um dos membros desse clube tão dissonante vive os seus conflitos próprios...




O livro mais uma vez mostra-se ser um grande quebra-cabeça.
Não espere respostas fáceis dentro das 100 primeiras páginas. A linguagem da autora é densa, profunda, mas acaba envolvendo o leitor num jogo de mistério que te faz querer continuar. E quando chega em torno da página 200, impossível parar de ler até o final. Difícil até mesmo conseguir fazer uma resenha coerente.

De qualquer maneira, a leitura, apesar de young-adult, requer disciplina. Para cabeças pensantes, nada de romance água com açúcar.

O próximo livro da série - lançado lá fora em out/2014, sai em breve aqui no Brasil, e dará enfoque na personagem Blue. Mas ja li que nem todas as questões sobre ela ainda serão respondidas. É esperar para ver.


5 ESTRELAS!!

*Esta blogueira NÃO tem parceria com o Grupo Record.


Nenhum comentário:

Postar um comentário