quinta-feira, 21 de maio de 2015

Maratona Nacional: F M L Pepper - Não Pare! (Não Pare #1)



Ficha técnica: Não Pare!
Autora: FML Pepper
Editora Valentina
Lançamento: maio/2015 LANÇAMENTO
280 páginas
POV: primeira pessoa - Nina
Gênero: Romance Contemp; Young-Adult; Fantasia

Protagonistas: Nina Scott e Richard Trent
Local/ano: Amsterdã; NY; Roma; Palermo; Tunísia/atual

"Nina Scott não suportava mais a vida nômade e solitária que sua mãe, Stela, a obrigava a ter. Mudar de cidade ou de país a cada piscar de olhos, conviver com tantas perguntas que a consumiam, assombrada por mistérios de um passado guardado a sete chaves. Agora, aos 16 anos, a garota das estranhas pupilas verticais exigia respostas. 
E, para sua péssima sorte, elas já estavam a caminho! 

Quando Stela decide ficar em Nova York, Nina acredita que seu sonho de ter uma vida normal vai se tornar realidade. Finalmente terminará o ano letivo em um mesmo colégio, poderá fazer amigos sem ter que abandoná-los em seguida, viver um grande amor, amadurecer, criar raízes... Enfim, curtir a juventude.
Mas o “normal” está muito longe da vida de Nina!

Perdida no olho de um furacão de mortes e inexplicáveis acidentes, tendo que esconder os terríveis fatos da mãe paranoica, Nina começa a desconfiar da própria sanidade mental, de tudo e de todos. O que explicaria os paralisantes calafrios, a perda de visão e de memória que experimentava sempre que alguém morria ao seu redor? O que ela teria a ver com os bizarros e sobrenaturais acontecimentos? Estariam eles interligados?
Seria a Morte sua companheira para toda a vida?

É chegada a hora da verdade."


Ter uma mãe especialista no ramo da indústria de lentes de contato, que as fazia precisar viajar aos lugares mais distantes e exóticos quando menos se esperava; ter a oportunidade de conhecer novas culturas, novos idiomas; aprender o que estava além do currículo escolar...

Verdade? Nem tudo.


PARE!!!

Tudo que Nina queria era ter uma vida normal de adolescente. Morar tempo suficiente em algum lugar para poder cursar todo um ano no mesmo colégio, ter amigos, namorar, fazer um pouco de rebeldia sem causa. Mas o que ela tinha era uma vida de nômade. Ela queria parar.

Mas o mais estranho era que Nina sabia e sentia que sua mãe, Stela, escondia algo dela.
Nina poderia ser considerada uma daquelas pessoas sem muita sorte, estabanada, que atraía infortúnios. O pior é que cada vez que algo desse tipo acontecia, a mãe imediatamente dizia que tinha recebido uma promoção ou alguma oportunidade única e que precisavam se mudar logo para outra cidade. Pior, para outro país. Isso levou Nina a parar de contar à mãe as situações estranhas que ela presenciava ou quando ela não se sentia bem. Sim, porque coincidentemente, toda vez que havia um acidente nas redondezas, ela minutos antes havia se sentido mal.
Só que Stela parecia ter um sexto sentido poderosíssimo. Ligava para Nina tão logo algo acontecesse. monitorava a rotina da filha com olhos de águia e mesmo quando Nina não contava toda a verdade, Stela as fazia se mudar.

Nina estava prestes a completar 17 anos. Ela queria fincar raízes. E depois de tantas mudanças, quando saíram de Amsterdã para Nova Iorque, finalmente Stela concordou que elas ficariam tempo suficiente para Nina terminar o Ensino Médio e até cursar uma faculdade.

Apesar do ano letivo estar bem adiantado, Nina consegue ser matriculada numa escola no Upper East Side. De cara ela conhece Melanie Baylor, uma garota falante, simpática, mas que parece não ser muito popular entre os alunos.
Por coincidência, por aqueles dias, Nina não seria a única aluna novata. Outros alunos entraram. Alguns bem bonitões, aparentando até mais do que seus 16 ou 17 anos, como era o caso do ruivo caladão John Bentley; do louro simpático, que logo Nina o apelidou de anjo, Kevin Brum; e do antipático marrento badboy Richard Trent.
Este então era o terror na vida de Nina. Ele descobriu o novo trabalho que ela conseguira, escondida da mãe, numa loja de cds e dvds, no período após as aulas, e quase perto da hora de fechar, ele chegou lá para fazer uma baita compra que fez a gerente da loja ver vários cifrões. E claro, Nina foi escalada para atendê-lo.
A animosidade entre os dois era latente e ele ainda a irritava chamando-a de Tesouro.



Se o assunto mudança constante estava eliminado da pauta de Nina, agora ela precisava descobrir o outro lado que era uma constante em sua vida: os acidentes.
Sempre antes deles acontecerem, Nina era acometida por vertigem, sua mente perdia o foco e ela, o equilíbrio; suas pernas não lhe obedeciam e parecia sempre que algo estava prestes a cair ou se jogar em cima dela. Em Amsterdã, na praça Dam, o que causou a Stela a mudança repentina, foi quando um atirador de facas quase acerta Nina na frente do público. Em NY, enquanto estava na calçada com sua nova amiga Melanie, quase que um andaime cai na cabeça dela. Depois, ela sentiu-se mal ao atravessar uma rua e quase um ônibus a atropela.
O mais interessante era que em todos esses quase acidentes com ela, terminavam com a morte de alguém.

Pesquisando na internet sobre esses sintomas, ela descobre que um grupo de garotas, com idade próxima a dela, em vários lugares do mundo, sente a mesma coisa. Algumas estavam sendo mortas. E uma delas teve o seu túmulo saqueado e seus olhos arrancados. Nenhuma havia passado dos 17 anos, e Nina estava bem próxima de seu décimo sétimo aniversário.
E quanto aos olhos... Bem, Nina tinha um "problema" de nascença. Suas pupilas eram verticais, e foi por causa dela que sua mãe se especializou nessa área, criando lentes de contato que ela pudesse usar e disfarçar esse defeito. Teria essa outra menina os olhos iguais os de Nina?

Então, tudo começa a acontecer como um furacão. Perseguições, acidentes inexplicáveis, colegas da escola aparecendo em locais e momentos mais estranhos, ameaças e, finalmente, Nina descobre a verdade da pior forma possível.

NÃO PARE!!!

Numa noite que deveria ser de diversão, Nina e Stela no teatro assistindo O Fantasma da Ópera, acaba culminando num enorme acidente. O 2° piso do teatro cai, pessoas morrem, e um pouco antes disso, Stela havia implorado a Nina para irem embora dali e a filha não aceitara. Agora, esta se via entre os escombros do teatro e sendo disputada por dois rapazes: Richard e Kevin. Entretanto, o motivo que levou cada um deles a estar no encalço de Nina era o mais surpreendente...



Desde que Nina se entendia por gente, a mãe insistira que ela usasse um cordão com fio de ouro trançado e uma pedra desconhecida.
O que ela não sabia era que esse cordão a mantinha oculta de certas pessoas que estavam atrás dela.
Pessoas? Bem, sim e não.

Nina acaba de ser apresentada a um mundo que ela sequer sabia que existia. O mundo da outra dimensão.

Existem 4 dimensões: O Plano (conhecido pelos humanos como o céu ou o paraíso); o Intermediário; a Terceira dimensão e o Vértice (ou inferno).
Reza a lenda que Tyron, o deus maior, criou apenas duas dimensões a princípio: Plano e Intermediário. Aos seus dois filhos ele deu uma dimensão a cada. Um deles fê-la prosperar, assim como as criaturas que habitavam sua dimensão, enquanto o outro nada fez, deixando com que as criaturas de sua dimensão tornassem-se más. Decidido a dar uma nova chance ao filho inapto, Tyron viu quando o filho mau tentou ludibriar não só o irmão, mas o próprio pai. Como castigo Tyron decidiu banir o filho. Este, matou o irmão bom pelas costas. Tyron cria o Vértice para enviar o filho ruim e suas criaturas. Num último ato de compaixão, antes de morrer, o filho bom pede clemência pelas criaturas más do irmão. Tyron, então, decide não enviar estas criaturas ao Vértice, mas elas seriam punidas por perder toda a capacidade de sentir amor. Elas seriam obrigadas a tirar a vida de outras pessoas até que se cansassem de viver em função da morte e entender o valor da vida. Mas esse entendimento só viria no dia em que concebessem um filho por amor.

A MORTE criando VIDA.

Nina era filha de uma humana com uma criatura da terceira dimensão. Uma híbrida, concebida em amor. Acreditava-se que ela tinha a chave de comunicação entre as 3 dimensões inferiores. Ela poderia quebrar a maldição...

Entretanto, nem todos da dimensão de Zyrk acreditavam nessa lenda.

Havia 4 clãs em Zyrk: Thron; Storm; Windstom e Marmon.
Thron era governado por Shakur, cujo filho Collin seria seu sucessor direto. Porém, Richard era o melhor rastreador do clã e, com isso, uma espécie de preferido.
Storm era governado por Kaller; Windstom, por Wangor; e Marmon, por Leônidas. De todos esses, o único clã que não caçava Nina com objetivo de eliminá-la era Storm, do qual John Bentley fazia parte.

Sozinha, machucada, desidratada, ela estava sendo disputada por rastreadores (caçadores, a MORTE) de 4 clãs diferentes. Sua entrada em Zyrk só poderia acontecer no dia de seu 17° aniversário, data que ninguém sabia ao certo porque Stela havia registrado-a numa data falsa. Se ela tentasse entrar antes disso poderia morrer.

O futuro de Nina estava traçado. 
Aquele momento que você descobre que para sobreviver deve se entregar à MORTE
E foi nos braços de um cavaleiro negro que ela adentrou em Zyrk...




Cara, deixa eu te falar, esse livro leva uma garota a beber...




Segura seu forninho porque o negócio é complicado.

Você passa a primeira parte do livro tentando entender toda aquela confusão de acidentes, pessoas morrendo logo depois que Nina passa mal e a mãe dela fazendo com que elas mudassem pelo globo inteiro.
Quando as explicações aparecem - depois de várias baixas -, você se vê novamente em meio a correria da fuga de Nina entre um clã e outro que quer pegá-la. Em quem confiar? No cara de anjo Kevin? Ou no badboy marrento Richard?

As respostas vêm aos pedaços, cada hora uma pessoa explica a ela do que tudo se trata, mas poucas têm a explicação completa. O negócio é sair juntando o grande quebra-cabeça.
E no final, quando Nina passa a entender o seu papel em tudo aquilo, ela se vê presa num novo desafio: estar apaixonada pela pessoa considerada errada.
Poderia esse sentimento ser recíproco? Mas nenhum dos da dimensão de Zyrk tinha a capacidade de amar. Por outro lado, SEU pai amou sua mãe a ponto de poupar a vida dela por amor. Sim, o pai de Nina era a Morte de Stela. E agora, Richard era a sua.

O enredo é intrincado mas inteligente. Apesar da confusão no início, eu me senti presa à história (mais uma noite acordada lendo...)
O ritmo é corrido. Muitas cenas de ação, fugas, lutas, mas do meio para o final, quando as explicações começam a ficar claras, o ritmo fica melhor.
Os personagens são interessantíssimos. O lobo em pele de cordeiro. O malvado que acaba se descobrindo capaz de sentir.
Ponto positivo: a história prende. Um young-adult fantasia, com um Q de romance que não trata o leitor jovem como imbecil.
Pontos negativos: muitos nomes estranhos a decorar, tanto de lugares quanto de pessoas. E no final, um cliffhanger do tamanho de um mamute!!

Ainda assim, a curiosidade é maior que o bicho e vou me render lendo o resto da série.

Espero que a editora não demore a lançar o próximo...



4 estrelas (ver nota abaixo)

NOTA DA REVISORA EM NOV/2015:
O livro que li para fazer esta resenha foi a primeira versão - que havia adquirido há algum tempo - em ebook. Quando o livro foi adquirido pela Ed. Valentina, ele sofreu algumas melhoras. Veja bem, se você, como eu, leu esta primeira versão, a atual NÃO MUDOU o contexto ou o final, mas alguns detalhes foram acrescentados ou retirados para um melhor entendimento desse mundo criado pela autora.
Como só agora eu li a versão impressa, ou seja, a modificada, confesso que ficou bem melhor. Detalhes como, a Nina trabalhar na loja Barnes & Noble e vender ao Richard livros ao invés de cds, que foram mudados... E por conta dessas melhorias, mudo minhas estrelas de 4 para 5 ESTRELAS!!!
Para você que comprou a primeira versão em ebook na Amazon, pode ATUALIZAR no próprio site.

Sobre a autora



Facebook  | Website  |  SKOOB  |  Twitter



A-MA-DO-REI o teaser original!!!! 5 estrelas pra ele!!!




Nenhum comentário:

Postar um comentário