sábado, 27 de junho de 2015

Maratona Rom Histórico: Stephanie Laurens - Scandal's Bride (Cynster #3)



Ficha técnica: Scandal's Bride
Autora: Stephanie Laurens
Editora Avon Romance
Lançamento original: 1999
Lançamento BR: ainda não
404 páginas
POV: terceira pessoa
Gênero: Romance de Época; Chick Lit; Mistério

Protagonistas: Richard "Scandal" Cynster e Catriona Hennessy
Local/ano: Escócia; Londres, Inglaterra/1819/20

"Como pode uma dama honrada como Catriona Hennessy unir-se a um canalha como Richard Cynster? Embora encantada com sua presença dominante, ela não pode desistir de sua independência. 

O casamento não estava em pauta na vida de Richard, mas talvez domar aquela dama fosse apenas o desafio que ele precise - se ele puder ter os direitos do leito conjugal sem ter que fazer quaisquer promessas reveladoras de amor..."




A Dama do Vale, assim Catriona era conhecida entre os moradores  de Galloway Hills, na Escócia. Um dom passado a todas as mulheres da família.
Para muitos ela era conhecida como a curadora, para outros, como bruxa. Mas fosse como fosse, todos a respeitavam e ela levava seu trabalho muito a sério. 
Tão a sério que mesmo quando seus pais morreram, ela estando com 16 anos, quando foi chamada por seu guardião Seamus McEnnery para ir morar com a família em McEnnery House, ao invés de em seu chalé afastado no Vale, ela entrou em atrito com ele e voltou para o seu lar.
Durante seis anos Catriona, com o auxílio de sua mentora Algaria O'Rourke, cuidou de si mesma e de seus negócios. Ela era a herdeira de todo o Vale e geria seus negócios do jeito que queria, não lhe faltando nada.

Mas eis que ela recebe uma carta comunicando que seu guardião havia falecido e no lugar dele ficara seu filho, James McEnnery. Além disso, ela estava sendo chamada para ir até McEnnery House para a leitura do testamento.
Mas o mais estranho nessa mesma época é que Catriona estava recebendo uma mensagem da Grande Dama através de sonhos. Neles ela sabia existir um homem de aparência imponente, com profundos olhos azuis. Um olhar de um guerreiro. E segundo a Grande Dama, este homem seria o pai de seus filhos.

Havia um conhecimento não verbalmente dito de que os homens que se casassem com as Damas do Vale não poderiam ter uma personalidade muito forte, porque elas deveriam manter a tradição não só de morarem no Vale, como de dirigirem suas vidas da maneira que a Grande Dama desejasse. Um homem de personalidade forte jamais permitiria isso. E pelo olhar do homem de seus sonhos isso não seria possível. Mas ela deixou que a Grande Dama a guiasse.

Ao decidir ir para a leitura do testamento, pelo tempo de viagem até seu destino, Catriona parou para pernoitar numa pousada. Sentindo um certo distúrbio, como se o homem de sua visão estivesse cada vez mais perto, ela decide se consultar com a GD indo mais próxima à natureza, e sai à noitinha para uma área da floresta. Ao retornar para a pousada, absorta em seus pensamentos, ela não repara no enorme obstáculo à sua frente: um homem muito alto, que a segura quando escorrega na neve e tão logo eles se encaram, ele a beija. O guerreiro de olhos azuis estava bem na sua frente.

Richard Cynster, também conhecido como Scandal (escândalo) fora convidado para a leitura do testamento do marido de sua mãe biológica. Ele não convivera com ela. Tão logo ele nascera, ela contraiu uma febre que a levou a óbito, e ele foi despachado, pelo marido traído, para Londres, para a casa do pai biológico.
Ao chegar lá, ainda um bebê, o pai ia tentar resolver a situação sem que a esposa soubesse, mas esta, ao ouvir sobre a chegada do bebê, imediatamente apareceu, tomou-o nos braços e o reclamou para si como seu segundo filho.
Assim nascia "O Escândalo que Nunca Existiu", ou apenas Escândalo, apelidado pelo seu meio-irmão mais velho Sylvester, mais conhecido como Devil, o 6° Duque de St. Ives.

Agora lá estava ele na Escócia, para a leitura do testamento de um homem que não conhecera, que lhe daria algo de uma mãe que não convivera.
Ao ir até o pequeno cemitério da cidade, ele logo encontrou o túmulo da mãe, Lady Eleanor McEnneby, sem nenhuma mensagem carinhosa por parte dos familiares. Ao sair do local, ele acaba tombando com uma mulher muito bonita com os cabelos cor de fogo. Ao ajudá-la a não cair na neve, Richard sentiu uma conexão que nunca havia sentido com as belas mulheres de Londres que tanto tentavam enredá-lo num compromisso. Não resistindo ele a beija, e ela corresponde.

Mas esse primeiro contato não foi garantia de que se dariam bem num próximo.
De fato, os dois estavam se dirigindo ao mesmo local, pelo mesmo motivo. 
Seamus McEnnery, guardião de Catriona, era o marido da mãe de Richard.

Na leitura do testamento foi-lhe dado um cordão com uma pedra rosa de quartzo. Apesar dos protestos do advogado na época do falecimento de Eleanor de que o cordão fosse entregue a seu filho, como pedido por ela, Seamus o manteve para si. Agora, em sua morte, ele atendia o desejo de sua primeira esposa. Mas isso também garantiu que Richard viesse até a Escócia.

Catriona não era herdeira de Seamus, mas ela estava diretamente ligada a como os bens seriam repartidos entre os herdeiros.
Acontece que Seamus armou um jeito de fazer com que seu desejo de proteger Catriona finalmente fosse atendido.
A partir da leitura do testamento, Richard teria uma semana para decidir se aceitaria se casar com Catriona. Se aceitasse, então os bens seriam repartidos entre os herdeiros dentro de uma ordem estipulada, se não, tudo seria vendido e dividido entre as dioceses de Edimburgo e Glasgow. Ou seja, os herdeiros estariam na ruína.

Para os herdeiros era caso perdido. Primeiro, porque Catriona deixava claro que não queria se casar. Depois, porque Richard não conhecia ninguém ali e não tinha qualquer obrigação em atender ao pedido do falecido.

Entretanto, Seamus havia feito bem o dever de casa. Ele pesquisou sobre os Cynster, conhecia a reputação deles - de serem praticamente invencíveis - e ainda havia o motto da família: Ter e Cuidar. Se Richard decidisse aceitar, ele daria um jeito de convencer Cat disso.

Por outro lado, Richard ficou intrigado por que ele. E pesquisando sobre as cartas encontradas por James, na escrivaninha do pai, com inúmeros pedidos de casamento a Cat, Richard entendeu que a mulher estava correndo perigo e não sabia.

Juntando a isso o fato de que ele estava intrigado com ela, ou talvez melhor dizendo, fascinado, a cada dia a vontade de aceitar o pedido do falecido aumentava.
Mas nada teve o efeito de convencê-lo mais a aceitar do que o plano de Cat ter saído pela culatra...

Interpretando o desejo da GD como que Richard seria o pai de sua filha, mas não necessariamente seu marido, Cat deu um jeito de colocar uma poção na bebida de Richard em seu quarto. Uma poção que o deixasse sonolento o suficiente para não ter certeza do que fazia, mas ao mesmo tempo funcional sexualmente. E assim, naquela noite, ela foi até o quarto dele e se entregou.
Durante mais duas noites ela fez o mesmo, indo lá quanto ele já se encontrava deitado e saindo antes do amanhecer.
Mas como ninguém consegue ludibriar um Cynster, Catriona não contava que, sentindo-se estranhamente perturbado após a primeira noite que ficaram juntos, e achando que tivesse sido efeito do whiskey escocês, Richard não havia tocado na garrafa nas noites seguintes. Isso quer dizer que ele estava totalmente consciente nas noites seguintes em que estiveram juntos. O ponto agora era saber por que ele.

Com tantos pontos de interrogação na cabeça,e tremendamente atraído por ela, Richard aceita o desafio.

Mas um casamento iniciado dessa forma não poderia ter um felizes para sempre tão cedo.
Catriona descobriria a duras penas que apesar de ser tão conectada com a GD, a ajuda de um homem era bem-vinda em sua vida, e Richard veria que seu lado escocês estaria para sempre preso às mãos de uma bruxa de cabelos cor de fogo...



Os enredos de Stephanie Laurens sempre vêm recheados de mistério. Neste, Scandal acaba envolvido numa briga que não era dele, mas os desígnios da GD podem ser alcançados das formas mais bizarras.

Catriona não queria casar para não perder sua liberdade de Dama do Vale. Richard até queria ter sua família, mas não tão cedo.
Ele nunca se sentiu um bastardo ao ser criado por Helena, esposa do então duque de St Ives. Todos o consideraram da família porque ela assim o desejou. Ele foi amado pelo pai e este o deixou muito bem de vida ao falecer. Seu irmão, Devil, o aceitou e o trata como igual, assim como seus outros primos, Vane, Demon, Lucifer e Gabriel.
No entanto, ele sabia de suas origens e logicamente ele não iria querer que um filho seu fosse taxado de bastardo.

Ao descobrir entre as cartas que Cat corria perigo, Richard até entendia os motivos que levaram Seamus a arquitetar aquele plano, mas ele ainda não entendia por que Cat o havia escolhido e entrado no quarto dele aquelas noites. E como um Cynster de nascimento e criação, Richard jamais bateria de frente com o destino quando se tratasse de sua futura companheira. Não houve tempestade no dia em que ele e Catriona se encontraram - como aconteceu com Devil e Vane -, mas a neve acabou sendo uma aliada.

Nos dias que se seguem após o casamento, eles partindo para o Vale, suas novas terras, já que casando com ela, ele era o dono de tudo, a convivência foi pacífica, mas tensa. Ele prometera não interferir no trabalho dela, mas queria desesperadamente ser inserido nesse mundo dela. 
A paciência dele não era muita, mas ele aguardou o máximo que pôde.

Mas houve um incêncio e logo depois alguém tentou matar Richard. E a partir daí entra em cena o poder, a influência, a união e a algazarra dos Cynster...

Melhores cenas são sempre aquelas em que todos estão presentes. E mais uma vez Helena, mãe de Devil e Scandal, mostrou ser a mulher encantadora e de personalidade forte de sempre. Junte a isso a beleza e o carisma dos homens Cynster e as duas superprotegidas, recém apresentadas à sociedade, as gêmeas Amanda e Amelia (e como esses primos enormes e superprotetores estão quase as deixando loucas).

A autora dá um toque especial à história ao descrever cenas e sensações com maestria, tanto as cenas sensuais entre o casal, como as cenas do dia a dia, como por exemplo, quando Catriona, acostumada a morar sozinha no chalé, numa casa calma, se vê em meio ao furação da família Cynster, mas apesar disso, se sentir bem e acolhida, tudo parecia tão certo. Além disso, a maneira com que os maridos - Devil e Vane - tratavam suas esposas, com reverência e amor, demonstrando mesmo na frente dos outros, e Cat percebendo que as mulheres Cynster eram ouvidas e respeitadas em suas opiniões. Ela sabia, assim, que Richard manteria sua palavra em deixá-la manter o seu dom.

Ainda há o mistério (quem quer matar Richard e destruir a Dama do Vale?), muito romance e cenas familiares engraçadas.
Uma série que amo, amo, amo e acho que vale muito a pena ser trazida para o Brasil.

5 ESTRELAS!!!!

Resenhas dos livros anteriores:



*Gravura: Jon Paul Ferrara: www.jonpaulstudios.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário