quarta-feira, 1 de julho de 2015

Alexandra Hawkins - A Duke but no Gentleman (Masters of Seduction #1)




Ficha técnica: A Duke but no Gentleman
Autora: Alexandra Hawkins
Editora St. Martin's Paperback
Lançamento original: 30/junho/2015
Lançamento BR: ainda não
304 páginas
POV: terceira pessoa
Gênero: Romance de época; Chick Lit; Drama; New Adult

Protagonistas: Tristan Bailey, Duque de Blackbern; Cason Brant, Marquês de Norgrave; Lady Imogen Sunter
Local/ano: Londres/1792

"O duque de Blackbern e o Marquês Norgrave sempre tiveram a mais selvagem das amizades. Melhores amigos sempre, eles gozam os prazeres do mundo rico e opulento que Londres tem para oferecer, consumindo bebidas e mulheres em seu lazer.

Mas Norgrave está sempre um passo atrás. Blackbern é melhor que ele em qualquer coisa: jogos de cartas, corridas de cavalos, e com as mulheres. Assim, quando a belíssima mas inocente Lady Imogen Sunter cruza seu caminho, os dois homens concordam numa competição amigável para conquistar as afeições da dama, sem maiores repercussões.

Mas quando os sentimentos de Blackbern se transformam em algo mais profundo e o desejo de Lady Imogen por ele torna-se claro, Norgrave fará qualquer coisa para ganhar a aposta. 
Apenas um homem pode reivindicar o coração de Lady Imogen ... e um ato chocante vai mudar a todos de forma irrevogável ..."


Esqueça os romances de época que você está acostumada a ler.
Este aqui contém cenas um tanto diferentes, nada bucólicas, e com ações e pensamentos que podem chocar as pessoas mais sensíveis. Mas nem por isso o livro deixa de ser emocionante e envolvente.


Façam suas apostas! Blackbern e Norgrave acabam de adentrar no recinto e o céu é o limite para suas disputas!

Competidores e amigos de longa data, Blackbern e Norgrave sempre levaram adiante essa brincadeira, sem ninguém sair ferido.
Blackbern parecia sempre se dar melhor: cartas, corridas de cavalos, até com as mulheres (não que Norgrave não fosse bonito também). Por isso, quando Lady Imogen aparece, ela entra como mais um item à eterna competição.

Mas vamos tentar conhecer um pouco mais sobre os dois amigos.
Tudo começa com o Visconde Caxton desafiando o marquês para um duelo após este ter falado mal de Audrey,a  atual noiva do visconde, que já teve suas liberdades com outros homens, incluindo, é claro, o devasso marquês. Blackbern era o segundo nesse duelo, e ambos os amigos eram muito bons tanto na arma, quanto na espada.
Após esse interlúdio, Norgrave vai comemorar seu dia nos braços de cortesãs, sendo Jewel Tierney uma das mais famosas de Londres.
Norgrave não tem qualquer pudor em tomá-las na frente de outras pessoas (orgulhoso por seu físico bem desenvolvido, e suas proezas na cama). Ele assim o faz na frente de duque, que enquanto observava o amigo, na verdade pensava que já estava na hora de encontrar uma nova amante, coisa que suas responsabilidades no ducado o estavam impedindo, ou quem sabe até uma esposa de uma vez.

No baile de Lord e Lady Kingaby, Blackbern acaba tombando com uma lady, que saía dos aposentos destinados às senhoras. Nesse encontro, ele acaba por ter nos braços uma das mulheres mais lindas que ele já vira, e que, por alguma razão - esperta ela! - não caíra facilmente nas garras dele. Pior ainda quando, no momento em que ele decidira que iria beijá-la, a mãe dela aparece, os interrompe e deixa claro que não o queria perto de sua filha.
O proibido torna-se um chamariz para ele.

Lady Imogen estava com 18 anos. Há poucos dias ela havia incentivado uma de suas amigas, Lenora Winall, a fugir com o homem de sua vida para Gretna Green  ao invés de se casar com o Lord que sua família impunha.
Ao ter literalmente caído nos braços de Blackbern, ela o achou muito bonito, mas logo sua mãe cortou suas asinhas falando muito mal dele e achando um disparate que um homem daquela reputação estivesse presente num baile de uma família de bem.

Blackbern estava mesmo querendo saber mais sobre a dama que tropeçara nele, mas não queria chamar a atenção de Norgrave para ela. O seu amigo era conhecido por ter um estilo um tanto selvagem com as mulheres que tomava, e Imogen parecia gentil demais para tal coisa.
Mas tão logo Norgrave percebe o interesse de Blackbern pela moça, e sabendo que o pai desta, o Duque de Trevett, era muito bem conceituado com o Rei, propõe uma aposta. O prêmio? A virgindade da moça.
A princípio Blackbern se recusou, mas conhecendo Norgrave, sabia que este continuaria seu intento em conquistar a moça, e isso ele não poderia permitir.

O jogo começa.
Entre bailes, saraus e piqueniques, Blackbern e Imogen vão se conhecendo, e o inevitável acontece. Mas ele não quer que Norgrave descubra que os dois já haviam se deitado, então, ele mantém a farsa de que ainda a estava cortejando, para assim, poder estar de olho nela.

O problema é que problemas no ducado fizeram Blackbern se ausentar por uns dias, e Norgrave aproveita a chance para investir em sua conquista a Imogen, e é então que ele descobre que o casal o havia enganado.
Cheio de ira, Norgrave decide se vingar da pior forma possível. Ao retornar de viagem e descobrir tudo, a amizade entre os dois termina, mas algo mais ainda estava por acontecer, o que mudaria completamente o rumo das decisões tomadas...



Como eu disse no início da resenha, este livro mexe um pouco com o estilo romance-de-época-de-mulherzinha. Sim, ele tem os ingredientes pertencentes ao gênero, mas as ações de seus personagens são bem mais ousadas do que daqueles dos romances que costumamos ler.

A começar pelos dois personagens amigos, Blackbern e Norgrave. Eles são o pleno sentido da palavra canalhas. Eles não se envergonham do que fazem, tomam a mulheres que querem e transformam tudo numa grande brincadeira, fazendo apostas sem propósitos.

Quando Imogen surge na vida de Blackbern, ele pensava em tê-la como amante, mas todo aquele jogo acaba por despertar nele mais do que a luxúria. Ele passou a ter um sentimento de proteção com a moça em relação à fama do amigo (merecida!), e a partir daí, com a convivência, passou a ter sentimentos mais fortes.
O problema era que Norgrave não saberia respeitar isso mesmo que Blackbern lhe confessasse o que sentia por Imogen. E não só isso aconteceu, como Norgrave foi mais além.

O ritmo da história é ótimo.
Os personagens são mostrados crus e sinceros em seu caráter e defeitos.
A capa de Jon Paul superou expectativas. Lindíssima.
Este é um romance para mexer com sua zona de conforto em relação a esse gênero.

Li outros livros desta autora (resenhas em breve) e já a coloquei como uma de minhas preferidas.

5 ESTRELAS!!!

Sobre a autora


Goodreads  |  Website  |  Facebook  |  Twitter


*Gravura: Jon Paul Ferrara>> www.jonpaulstudios.com
**ARC cedido pela editora, através do NetGalley, em troca de uma resenha de opinião sincera.

2 comentários: