terça-feira, 11 de agosto de 2015

ESQUENTA BIENAL | Lisa Kleypas - Segredos de uma Noite de Verão (As Quatro Estações #1)



Ficha técnica: Segredos de uma Noite de Verão (Secrets of a Summer Night)
Autora: Lisa Kleypas
Editora Arqueiro
Lançamento original: 2004
Lançamento BR: julho/2015
288 páginas
POV: terceira pessoa
Gênero: Romance de época; Chick Lit; New Adult

Protagonistas: Srta. Annabelle Peyton e Simon Hunt
Local/ano: Londres; Hampshire, Inglaterra; Paris/1841, 1843. 

"Apesar de sua beleza e de seus modos encantadores, Annabelle Peyton nunca foi tirada para dançar nos eventos da sociedade londrina. Como qualquer moça de sua idade, ela mantém as esperanças de encontrar alguém, mas, sem um dote para oferecer e vendo a família em situação difícil, amor é um luxo ao qual não pode se dar.

Certa noite, em um dos bailes da temporada, conhece outras três moças também cansadas de ver o tempo passar sem ninguém para dividir sua vida. Juntas, as quatro dão início a um plano: usar todo o seu charme e sua astúcia feminina para encontrar um marido para cada, começando por Annabelle.

No entanto, o admirador mais intrigante e persistente de Annabelle, o rico e poderoso Simon Hunt, não parece ter interesse em levá-la ao altar – apenas a prazeres irresistíveis em seu quarto. A jovem está decidida a rejeitar essa proposta, só que é cada vez mais difícil resistir à sedução do rapaz. 

As amigas se esforçam para encontrar um pretendente mais apropriado para ela. Mas a tarefa se complica depois que, numa noite de verão, Annabelle se entrega aos beijos tentadores de Simon... e descobre que o amor é um jogo perigoso."

Bonitinha mas ordinária? Não, sem dote mesmo.
Annabelle Peyton é bonita, mas todos sabem que desde a morte de seu pai, a situação dela, da mãe e do irmão Jeremy não é nada favorável.
Ainda que seja chamada a comparecer aos bailes, o seu lugar é sempre junto à parede, esperando em vão que um cavalheiro a tire pra dançar.

Ela já estava em sua quarta temporada e, pelo visto, nada ia mudar.
Para completar seu desespero, ela via que sua mãe precisava ceder aos caprichos de um determinado cavalheiro - se é que poderia chamá-lo por esse título -, para que elas não fossem de vez desmoralizadas. O tempo de Anabelle estava acabando.

É quando faltando pouco para a temporada terminar, ela conhece outras 3 senhoritas que se encontravam na mesma situação.
Evangeline Jenner até era rica. Mas todos sabiam que a fortuna de sua família provinha dos jogos de azar. Isso sem contar que seu jeito tímido demais e ser gaga não lhe ajudavam em nada. Ah! E ainda havia sua tia Florence, que mais parecia um bulldog, e adorava colocar Evangeline com sua autoestima no chão.
As irmãs Lillian e Dayse Bowman já tinham a autoestima no lugar. Eram bonitas e conhecidas - debochadamente - como as herdeiras bolhas de sabão ou princesinhas do dólar. Sim, elas eram americanas à caça de um nobre. Tinham beleza, muito dinheiro, mas não tinham pedigree (nossa, que horror!)

As quatro começam a conversar e Lillian, a que colocaria um general do exército encolhido com suas estratégias, tem uma ideia: que elas se unissem para arrumar um marido para cada uma delas. Sendo por ordem decrescente de idade, Annabelle seria a primeira a se beneficiar do plano.
Tendo as características do que cada uma queria como marido delimitadas, o plano daria início dali a duas semanas, na festa da casa de campo de Lord Westcliff.

Havia poucos nobres presentes. O anfitrião em si, Annabelle sabia que era carta fora do baralho porque desde sua primeira temporada ele deixara claro o que pensava dela. Mas ela era amiga da irmã dele, Lady Olivia (que além de rica, já estava noiva de um americano mais rico ainda), por isso ela fora convidada à festa.
Portanto, o alvo de Annabelle passou a ser Lord Kendall.

Oh, sim, ele tinha boa aparência, mas seu ânimo era atiçado quando falava em botânica...


E havia um exército de outras solteiras que estavam no páreo...



Mas, em tempos de desespero.. Vamos à guerra!
Só havia um pequeno problema...
Eu disse pequeno?

Bom... Na verdade, ele era enorme, forte, musculoso, cabelos negros rebeldes, um sorriso de matar e muito, muito dinheiro. E pelo jeito, estava de olho em Annabelle. Simon Hunt.

Ela o havia conhecido dois anos antes através de seu irmão Jeremy. Simon era filho do açougueiro. Mas a partir dos 21 anos decidira trilhar seu próprio caminho e fazer dinheiro com investimentos. Tendo boa cabeça para os negócios, logo ele percebeu que o progresso, a revolução industrial estava ali. Vários dos nobres estavam perdendo dinheiro porque não viam o progresso batendo à porta. Ele investiu com o advento da ferroviária e agora, aos 33 anos, estava extremamente rico.
Ele mantinha algum contato com nobres, aqueles que tinham a mente mais aberta e não se valiam de suas fortunas herdadas, mas também investiam no progresso, como era o caso do anfitrião Lord Marcus Westcliff. 

Presente na festa de campo, ele reencontrou Annabelle. Ficara encantado por ela desde o primeiro encontro. Nos poucos bailes em que ele compareceu, sempre viu que ela nunca foi tirada para dançar, e quando ele a convidava, ela sempre alegava algum problema ou desculpa, e negava. 
Mas ali, no campo, ele tinha um novo plano.
Entre os homens já começava a haver uma comoção em relação a ela, não para pedi-la em casamento, mas para ver até quando o orgulho a seguraria de aceitar ser amante de um homem rico; e já havia vários na fila prontos a fazer-lhe essa proposta.
Simon sabia que poderia ser um deles, e desde o início deixou claro a sua intenção...



O plano de Annabelle e suas amigas solteironas, como elas mesmas se chamavam, poderia dar às mil maravilhas se: o asqueroso Sr. Hodgeham não estivesse presente; se Lord Westcliff não fosse tão pomposo; se Annabelle não tivesse sido picada por uma cobra e passado vários dias acamada e se... as quatro não tivessem sido pegas seminuas jogando rounders (um antecessor do baseball) na clareira!!!! 

Tempos desesperados requerem medidas desesperadas? Que tal ser colocada numa situação comprometedora com um cavalheiro e obrigá-lo a ter de pedi-la em casamento? E se esse plano acabar dando certo... com a pessoa errada?

A série Wallflowers - que faz referências às moças que ficavam em pé ou sentadas num canto do salão, aguardando um convite de dança, e eram confundidas com as "flores da parede" - nos traz acerca da amizade e de planos doidos e engraçados de 4 jovens. Três ricas, uma beirando a linha da miséria, mas ainda mantendo as aparências.

Annabelle, assim como a mãe, acreditava que somente casando-se com um nobre, elas teriam os problemas resolvidos.
Na época em questão, muitos nobres também viviam de aparências porque o progresso estava chegando e eles não estavam preparados para "trabalhar".
Homens como Simon Hunt, com disposição para arregaçar as mangas e bom tino para os números, acabavam por obter mais dinheiro do que muitos que ostentavam seus títulos pelos salões de bailes. 
Seu interesse por Annabelle a princípio é igual o de qualquer outro homem, ela era bonita, todos sabiam que estava em dificuldades financeiras e já havia um boato de que ela tinha um amante bem mais velho que ela. Mas no período em que estiveram juntos na festa de campo na casa de Westcliff - e esta durara vários dias -, a convivência dos dois trouxe uma nova perspectiva.
Anna começou a ficar mexida com o jeito dele tratá-la. Ela teria que rever todo o seu conceito do que era o melhor para ela, ou se escutaria o seu coração.
Um casamento entre os dois teria que ter uma adaptação de ambos, já que ela fora criada para se casar com um nobre, e ele, mesmo circulando nas altas rodas, não tinha nenhum título e era conhecido por seu jeito extremamente franco.

Simon Hunt estava exatamente na antilista de Annabelle. Ele era tudo o que ela NÃO queria num marido. Suas amigas fizeram de tudo para salvá-la. Mas no final, uma cobra, um botânico amador e uma explosão a fizeram correr para os braços do mais improvável...

Ritmo perfeito.
Romance sexy.
Cenas engraçadas entre as amigas (adorei o jeito de Lillian Bowman. Ela é inteligente e tem um senso de humor ótimo. Mas acredito que a história de Evangeline, a gaga, traga mais surpresas).
Um livro para cada casal, sem cliffhanger.
Para quem leu a série dos Hathaways, nem preciso dizer que, mais uma vez, a autora acertou em cheio ao dosar humor, romance, boa trama, deixando o leitor completamente extasiado.

5 ESTRELAS!!!!

a autora




Faltam 23 dias para a Bienal/RJ




Nenhum comentário:

Postar um comentário