sexta-feira, 9 de outubro de 2015

ENTREVISTA | Chris Almeida e Cecilia Aubrey - Countermeasure Series




Como parte do nosso Booktour Brasileiro hoje vamos apresentar os autores em uma entrevista (Perguntas e Respostas), assim conheceremos um pouco mais sobre eles, seus hábitos de escrita e mais algumas coisas.

Este post será bilíngue, para vocês conhecerem as reais respostas e se houverem eventuais erros de tradução vocês tenham as respostas em inglês.




How did you meet and when you began to write together? Como vocês se encontraram e quando começaram a escrever juntos?
Cecilia: Chris and I have been writing together for five years. Prior to that, my writing was focused on business publications and program materials. At an early age, Chris used to write children’s stories and later pursued a Literature degree in University. Chris eventually turned to technology and became a web designer. Our story started when we joined a Role Playing group on Facebook and were paired as a mated couple within the group. We found that we enjoyed the intense story lines we were writing and decided to take it further by writing our own stories.
Cecilia: Chris e eu estamos escrevendo juntos por cinco anos. Antes disso, minha escrita era focada em publicações de negócios e programação. Em uma tenra idade, Chris costumava escrever histórias infantis e depois se formou em Literatura na Universidade. Chris finalmente virou-se para a tecnologia e se tornou um web designer. Nossa história começou quando entramos em um grupo no Facebook de Role Play (uma espécie de dramatização) e fomos pareados como um par romântico dentro do grupo. Descobrimos que nós gostávamos da intensidade da história que estávamos escrevendo e decidimos levá-la adiante, escrevendo nossas próprias histórias.

What was the 'start' for the Countermeasure series? Qual foi o 'começo' da série Countermeasure
Chris – After writing with the group for a while we decided to leave and look for options to continue to write together. We wanted to try something new. Something unique to us and to RP. While in search for that unique story, I had a dream which became Countermeasure’s prologue and the driving force behind the series—Trevor’s parents’ disappearance. The detail in the dream was fantastic and I was able to tell Cecilia about it the next day. Trevor and Cassandra came from that dream.
Chris - Depois de escrever com o grupo por um tempo, decidimos sair e procurar opções para continuar a escrever juntos. Nós queríamos tentar algo novo. Algo único para nós e para o Role Play. Enquanto buscávamos a história original, eu tive um sonho que se tornou o prólogo de 'Countermeasure' e a força motriz por trás da série, o desaparecimento dos pais de Trevor. O detalhe no sonho foi fantástico e eu fui capaz de dizer a Cecilia sobre isso no dia seguinte. Trevor e Cassandra vieram desse sonho.

Cecilia – From that little spark, we created the characters, their backstory and past long before their story took shape. They were (and are) a living extension of us. We took the story to a role-playing environment as a test to find out if they could compete against the paranormal groups that ruled the role-playing world. Surprisingly, we found a loyal following once we began to play their story. We had readers hounding us for the next chapters. It was during the posting of the story that eventually became the foundation of To Russia with Love that we realized we had to write the story of how they met and the events that led to them beginning a life of adventure together and Countermeasure was born.
Cecilia - Daquela pequena faísca, criamos os personagens, sua história de fundo e o passado muito antes de sua história tomar forma. Eles eram (e são) uma extensão viva de nós. Nós levamos a história para um ambiente de role-playing como um teste para descobrir se eles poderiam competir contra os grupos paranormais que governam o mundo de role-playing. Surpreendentemente, descobrimos um público fiel, uma vez que começamos a jogar a sua história. Tivemos leitores que nos perseguiam pelos próximos capítulos. Foi durante o lançamento da história que, eventualmente, se tornou a base de 'To Russia with Love' que percebemos que tínhamos de escrever a história de como eles se conheceram e os eventos que os levaram a começar uma vida de aventuras juntos e 'Countermeasure' nasceu.


In addition to Star Wars, movies like 007, Bourne what are your inspirations to create the books of Countermeasure series? Além de Star Wars, filmes como 007, Bourne quais são suas inspirações para criar os livros da série Countermeasure?

Chris: When it comes to inspiration, we have our own individual drives. We each draw from different, yet similar things to pull the best out of us and into our work. I find my inspiration mostly in real life experiences, people I meet, people watching, personal fantasies, and music. Cecilia has a similar process, but veering more toward movies. While I am an avid audiophile, she is an avid moviephile.
The combination of different sources of inspiration works in our favor all the time. While I might come across a song that pulls at my heart strings and paints a new scene or character in my mind, Cecilia gets the same from a scene on TV or from a movie.
Aside from that, the biggest source of inspiration is the drive to write. Some stories come to us in pieces. It takes time to put it together, making sure nothing is amiss. Other times it rushes us like an unstoppable river. When the story comes to us with that sort of power and detail, we can’t wait to write it down.
Chris: Quando se trata de inspiração, nós temos nossas próprias inspirações individuais. Cada um é puxado por diferentes, mas ao mesmo tempo por coisas semelhantes, a fim de trazer o melhor de nós e para o no nosso trabalho. Acho que a minha inspiração, principalmente,  vem de experiências da vida real, as pessoas que eu encontro, de observar as pessoas, fantasias pessoais e música. Cecilia tem um processo semelhante, mas virando mais para filmes. Enquanto eu sou um audiófilo ávido, ela é uma cinéfila ávida.
A combinação de diferentes fontes de inspiração trabalha a nosso favor o tempo todo. Enquanto eu posso me deparar com uma canção que puxa minhas cordas do coração e pinta uma nova cena ou personagem em minha mente, Cecilia recebe o mesmo a partir de uma cena na TV ou de um filme.
Afora isso, a maior fonte de inspiração é a unidade de escrever. Algumas histórias vêm até nós em pedaços. É preciso tempo para colocá-los juntos, certificando-se que nada está errado. Outras vezes, nós corre como um rio imparável. Quando a história chega até nós com esse tipo de poder e de detalhe, não podemos esperar para anotá-la.

Who are your favorite authors? Quem são seus autores favoritos?
Chris & Cecilia – Our favorite authors are many—Skye Jordan, Misty Evans, Karen Marie Moning, J.R. Ward, Lara Adrian, Laurel Hamilton, J.D. Robb, Katie MacAlister, Janet Evanovich, Robert Ludlum, Tom Clancy, Bernard Shaw, Yeats, Wilde.

Why an Irish character, so beautiful and sexy? Por que um personagem Irlandês, tão lindo e sexy?
Chris - When I was 12, my mother gave me an English version of the Encyclopedia Britannica. I had wanted that set for a while (yes, I was a geek as a child). When I got it, it was like holding the Holy Grail. I picked one volume from the shelf and opened it and I was greeted by a full page scene of the Cliffs of Moher. Love at first sight. From that day on I learned everything there was to be learned about Ireland. When I was 22 I finally visited Ireland. It was like going home. I spent 5 months there. Traveled all over, lived in Dublin, and spent a whole month in Sligo. Ireland follows me around and, usually, the link to Ireland brings really good things in my life. The fact that Cecilia's father was half Irish and that she has ties to Cork was a clue. It was only natural that Trevor would come from Ireland. I wouldn't see him being from anywhere else in the world.
Chris - Quando eu tinha 12 anos, minha mãe me deu uma versão em Inglês da Enciclopédia Britannica. Eu já sonhava com uma coleção daquela por um tempo (sim, eu era um geek como uma criança). Quando eu ganhei, era como segurar o Santo Graal. Eu peguei um volume da prateleira e a abri e fui recebido por uma cena de página inteira com os Penhascos de Moher. Amor à primeira vista. Daquele dia em diante eu aprendi tudo que havia para ser aprendido sobre a Irlanda. Quando eu tinha 22 anos eu finalmente visitei a Irlanda. Foi como ir para casa. Passei 5 meses lá. Viajei por toda a Irlanda, vivi em Dublin, e passei um mês inteiro em Sligo. A Irlanda me segue e, geralmente, o link para a Irlanda traz coisas muito boas na minha vida. O fato de que o pai de Cecilia era meio irlandês e que ela tem laços com Cork foi uma pista. Era natural que Trevor viria da Irlanda. Eu não iria vê-lo sendo de qualquer outro lugar do mundo.


Do you have any kind of routine when writing, like putting loud music, writing, listening to music or just a cup of coffee or tea and the computer? Vocês têm algum tipo de rotina quando escrevem, tipo colocar música alta, escrevendo e ouvindo música ou apenas uma xícara de café ou chá e o computador?
Chris & Cecilia – We don’t think there is anything typical about our days. We live 4,000 kilometers apart, but the distance doesn’t deter us. Weirdly, our hours seem to match. The only real routine is making sure to keep in touch via Voice Over IP or Skype. We typically spend 14 hours a day in communication unless we are writing. In that case, we are on our own, in our own heads writing our characters.
Chris & Cecilia - Não acho que haja nada típico sobre os nossos dias. Vivemos  a 4.000 quilômetros de distância, mas a distância não nos impede. Estranhamente, os nossos horários parecem corresponder. A única rotina real está em certificarnos de manter contato via Voice Over IP ou Skype. Nós normalmente gastamos 14 horas por dia em comunicação, a menos que nós estejamos escrevendo. Nesse caso, estamos por nossa conta, em nossas próprias cabeças escrevendo nossos personagens.

And by the way, what are the names of your computers? E, a propósito, quais são os nomes de seus computadores?
Chris - As for our computers, just as in Countermeasure, my computer is Jack and Cecilia’s is Jill.
Chris - Como nossos computadores, assim como em Countermeasure, meu computador se chama Jack e o de Cecilia é Jill.


Do you live just with sale for your books or work on other jobs? Vocês vivem apenas da venda de seus livros ou trabalham em outros empregos?
Chris & Cecilia – Currently we have other jobs apart from writing, but we look forward to the day when we can sit down and simply focus on our writing without interruptions. 

Chris & Cecilia - Atualmente temos outros trabalhos além da escrita, mas estamos ansiosos pelo dia em que poderemos sentar e simplesmente nos concentrar em nossa escrita sem interrupções.


SOBRE A SÉRIE

  1. Countermeasure (Countermeasure Series)
  2. Uncharted (Bytes of Life Series) Uncharted is only available via the Countermeasure Bonus Edition or subscription to authors newsletter.
  3. Ecstasy by the Sea (Bytes of Life Series)
  4. Cuffed at Midnight (Bytes of Life Series)
  5. Take Me (Bits of Life Series)
  6. Passion at Dawn (Bytes of Life Series)
  7. Something Crazy (Bits of Life Series)
  8. To Russia With Love (Countermeasure Series) 
  9. Blindsided (Bytes of Life Series)
  10. Roaming Pleasure (Bits of Life Series - July 2015)
  11. Payback (Bits of Life Series - September 2015)
  12. Lost to Rapture (Bytes of Life Series)
  13. A Geek's Dream (Bits of Life Series - TBA) - a ser lançado
  14. In From the Cold (Bits of Life Series - TBA)- a ser lançado
  15. Christmas Wish (Bytes of Life Series)
  16. Alternate Connection (Countermeasure Series - 2015) - LANÇAMENTO EM 06 de outubro 2015
  17. London by Moonlight (Bytes of Life Series - TBA) - a ser lançado
  18. Locked and Reloaded (Countermeasure Series - TBA) - a ser lançado
Se você quiser acompanhar mais sobre os autores e esta série, e interagir, curtam a página especial de Chris Almeida & Cecilia Aubrey para o Brasil, clique na imagem abaixo para curtir a página.

Conheçam o site dos autores.

Sobre os autores:

Chris Almeida


Chris Almeida (também conhecido como C. Almeida) começou a escrever histórias para crianças em uma idade muito jovem. Nascido no Brasil, mas atualmente vivendo em Toronto, Ontário, Canadá, a vida de Chris fez um curso totalmente diferente quando a tecnologia entrou em jogo, e os 17 anos seguintes foram gastos mergulhados profundamente no mundo da programação e web design.

Foi em 2010, quando Chris começou papel jogar on-line como um hobby, que a escrita apareceu em seu caminho novamente. Desta vez, escrevendo histórias para o grupo de role playing.

As ideias e enredos criados para o jogo despertou o escritor interior e, alguns meses depois, junto com sua parceira no crime, Cecilia Aubrey, começou a escrever romances eróticos.

Agora, ainda juntos, eles têm escrito uma série de contos e romances e estão trabalhando atualmente no terceiro livro de sua série. Através de tudo isso eles continuam apreciando o papel que jogam através de seus personagens favoritos.


Cecilia Aubrey


Cecilia Aubrey é um criança da força aérea nasceu por acaso em Oregon, mas agora vive na Bay Area, Califórnia. Embora ela se interessasse por escrever  de vez em quandoao longo dos anos, a maioria de sua carreira foi gasta colocando sua formação em marketing em bom uso.

Foi em 2010, quando ela se juntou a um grupo de role-playing que o desejo de escrever se reacendeu. Poucos meses depois, junto com parceiro no crime, Chris Almeida, ela mudou e começou a escrever romance erótico com suspense com homens e mulheres sexies e tecnologicamente inclinados.

Hoje, eles têm vários romances e contos publicados e estão trabalhando na terceira parte de sua série. Através de todo o caos e risos, eles ainda se mantêm fiéis às suas raízes trazendo seus personagens favoritos role-play e histórias para a vida.


Quem está participando do Booktour:

Participando, comentando em qualquer um dos blogs ou mesmo em todos, você pode ganhar os três livros (em e-book) autografados (em inglês).


a Rafflecopter giveaway

Este Booktour Brasileiro foi organizado por Lucky Reader Assistance em parceria com os autores Chris Almeida e Cecilia Aubrey.

Nenhum comentário:

Postar um comentário