quinta-feira, 28 de janeiro de 2016

Abbi Glines - Mais uma Chance (Rosemary Beach #8 - Chance #2)



Ficha técnica: Mais uma Chance (One More Chance)
Autora: Abbi Glines
Editora Arqueiro
Lançamento original: 2014
Lançamento BR: janeiro/2016
208 páginas
POV: primeira pessoa - Harlow e Grant
Gênero: Romance contemporâneo; Drama; Chick Lit

Protagonistas: Harlow Manning e Grant Carter
Local/ano: Rosemary Beach, FL; Texas; Los Angeles/2014

"Grant Carter fez tudo em seu poder para convencer Harlow Manning que ele era um bom rapaz. Mais do que uma fala mansa e alguém em quem pudesse confiar. Ele teve de superar sua reputação como um playboy, e sua história com a meia-irmã de Harlow, Nan, uma mulher que é puro veneno. Harlow tinha agarrado a chance, caindo duro e rápido nos braços do cara que emocionou com o seu desejo que tudo consome. Depois de uma vida de evitar bad boys como Grant, ela abriu-se para as possibilidades de amor ... Mas um segredo rasgou-os, e agora Grant e Harlow devem decidir se eles podem lutar o suficiente para fazê-lo funcionar - ou se a dor da traição tem destruído permanentemente o seu futuro."

Continuação do livro #7 A PRIMEIRA CHANCE. Necessário ler o anterior >> resenha

A resenha anterior não tem spoiler, mas provavelmente esta terá porque é continuação do livro, sorry.




No livro anterior, na verdade, houve duas grandes bombas que caíram sobre o casal Grant e Harlow, e estavam bem conectadas.
A mãe de Harlow, aquela que todos pensavam haver morrido, estava bem viva, vivendo numa clínica longe de todos. Kori não contou a ninguém, apenas os membros da banda sabiam que Emily havia sobrevivido mas com graves sequelas. Ela não reconhecia mais as pessoas, aquele brilho nos olhos que ela tinha havia desaparecido. Mas ela sempre seria a mulher que ele mais amou, e por isso, ele cuidaria dela e a manteria afastada de toda essa loucura que era a vida dele.
Harlow foi surpreendida pela notícia, mas mais ainda quando os repórteres famintos por noticias descobrem que o casal Kori e Emily teve uma filha, e que esta filha sofria de um problema congênito no coração. Ela sofrera várias cirurgias ainda na infância e fazia um tratamento de acompanhamento rigoroso.

Esta foi a bomba que caiu sobre Grant.
Ele ainda não havia digerido a morte de Jace e ficar vendo Bethy dar piti a cada vez que encontrava Tripp também não ajudava (isso porque ninguém sabia do passado de Bethy com Tripp, primo de Jace). Imagine, então, saber que a mulher por quem estava apaixonado poderia morrer a qualquer instante?
Ao saber isso pela pior forma possível não ajudou em nada e Grant não soube lidar.

Harlow odiava que as pessoas a olhassem como a pobre coitada, por isso, não contava a ninguém sobre seu problema de saúde, incluindo Grant. Ao ouvir as duras palavras dele, ela prefere ir embora.

E é a partir daí que esta história começa...



Fugindo da mídia, Harlow foi dar um tempo na fazenda do padrasto de Mase, seu meio-irmão, no Texas.
Desde o acidente do padrasto, quando caiu do trator, Mase estava mais atarefado com as responsabilidades da fazenda, além de seu próprio trabalho como treinador de cavalos.
Ele ganhara um pedaço de terra nos fundos da fazenda, onde construíra uma casa de madeira e era lá que Harlow estava escondida.
Os repórteres ainda chegaram a ir até a propriedade, mas para todos os efeitos Harlow não estava na fazenda principal, o que era verdade.

A mãe de Mase, Maryann Colt, agia como uma mãe para Harlow desde que ela era novinha. Harlow gostava da sensação de ter uma mãe, ainda que fosse emprestada.
E havia um motivo bem grande para Harlow estar lá e não entrar em contato com Grant: ela se descobriu grávida.

A única pessoa que estava apoiando Harlow em manter a gravidez era Maryann. Mase era contra, e Harlow sabia que tanto Grant quanto seu pai iriam pedir que ela abortasse quando soubessem do alto risco que ela sofria.

É claro que enquanto isso, os quase dois meses que passaram afastados, Grant estava surtando. Deixava mensagens todos os dias na cx de voz dela. Ele sabia que Rush e Blaire sabiam onde Harlow estava, mas não iriam contar.

Até que Grant fica sabendo da gravidez e voa imediatamente ao Texas para encontrá-la.
A partir daí era, primeiro, a tentativa de fazê-la aceitar a fazer o aborto para salvar a própria vida; depois, tentar fazer todo o possível para que a gravidez seguisse seu curso garantindo que Harlow ficaria bem.

Enquanto se preparava para o pior, muitas surpresas boas vão acontecendo ao casal ao longo do caminho.
Eles ainda têm umas rusgas a resolver, em especial por conta do passado dele com Nan, mas as arestas vão sendo aparadas.

Mas a grande sensação, a autora deixa para o final, e a pergunta que fica no ar é: seria esse ato já uma demonstração de redenção?



Este é um casal que deu pano pra manga entre as leitoras por conta da atitude safada de Grant no livro anterior - sim, várias leitoras ficaram com raiva dele, e com razão!
Mas no fundo, a gente acaba perdoando e torcendo que o casal fique junto.

Abbi Glines adora um bom dramalhão, este aqui não podia ficar de fora.
Enquanto Della achava que havia herdado a maluquice da mãe (livros ESTRANHA PERFEIÇÃO e SIMPLES PERFEIÇÃO), Harlow realmente tem um problema cardíaco sério. Mas ela se cuida; ela quer ter uma vida normal. E quando achava que nunca poderia ser mãe, o milagre acontece e ela não vai abrir mão disso nem que tenha que abrir mão da própria vida.

Como dito, há uma cena forte de discussão entre Bethy (surtada) e Tripp. Isso já é a preparação para o próximo livro, do casal.

Personagens todos já conhecidos; ritmo bom. Surpresa de POVs de outros personagens.
Acompanhando todo esse drama entre Kiro e seu amor por Emily, a autora escreveu um conto sobre o casal (que seria o livro #9,5. Torcendo para a ed Arqueiro trazê-lo pra gente!!).
Sem cliffhanger. Aqui termina a história do casal.
a autora



Nenhum comentário:

Postar um comentário