quinta-feira, 21 de janeiro de 2016

Amelia Grey - The Earl Claims a Bride (The Heirs' Club of Scoundrels #2)



Ficha técnica: The Earl Claims a Bride
Autora: Amelia Grey
Editora St. Martin's Paperbacks
Lançamento original: 04/agosto/2015
Lançamento BR: ainda não
352 páginas
POV: terceira pessoa
Gênero: Romance de Época; Chick Lit

Protagonistas: Harrison Thornwick, 8° Conde de Thornwick e Miss Angelina Rule
Local/ano: Londres e Norte da Inglaterra/1817/18

"Harrison Thornwick pensou que estava seguro. Sendo o quarto filho do conde de Thornwick, não havia nenhuma razão para ele não levar sua vida bebendo e farreando no Clube dos Herdeiros notórios. Mas quando as mortes súbitas de seu pai e irmãos deixam Harrison como o único - e último - a manter o título, ele precisa de uma esposa às pressas, a menos que ele queira desafiar o Príncipe. 
Infelizmente para Harrison, o Príncipe tem uma regra (rule) totalmente diferente para ele, sua futura esposa, Srta Angelina Rule. Mas quando ele vê a pretendente em carne e osso, Harrison acha-a muito bonita e fascinante demais para resistir... 
Com ou sem a ordem do Príncipe, Angelina não tem vontade de se casar com Thornwick. À espera de seu pretendente a retornar do exército, ela não pretende ser forçada a um conde, especialmente um canalha infame como Harrison. Mas com Thornwick determinado a fazê-la sua esposa, em mais de uma maneira, Angelina terá que colocar todas as suas defesas se ela quiser resistir à sedução..."

Livro 2 da série. Livro 1 >> resenha

Ele era extremamente rico, mas sendo o quarto filho, Harrison sabia que não teria nenhum título a ser cuidado. Por isso, ele levava a vida que queria.
Bom, nos últimos tempos, um pouco menos do que antes.

Quando foi para Eton, aos 10 anos de idade, Harrison tornou-se amigo de Bray Drakestone, na época ainda marquês, e Adam Greyhawke. De Eton foram para Oxford, e juntos criaram a fama de serem o que havia de mais aterrorizante na nobreza. Eles aprontavam tudo e mais um pouco.
Harrison apaixonou-se por Maddie; era a primeira temporada dela, mas a jovem só tinha olhos para o irmão mais velho dele. Logo depois de seu irmão e Maddie terem se casado e ela dar-lhe um herdeiro, Harrison foi afogar as mágoas viajando para a América e às Índias.
Nesse ínterim, o amigo Adam perdeu a esposa e o bebê por nascer, no parto, e Bray casou-se com Louisa Prim, depois de uma conturbada promessa após uma aposta.
Harrison volta à Inglaterra para sua antiga vida e já estava envolvido num novo duelo.
Todos sabiam que mesmo bêbado como um gambá ele era ótimo atirador, mas alguns oponentes não aprendiam a lição; e se tinha uma coisa que Harrison detestava era mau perdedor no jogo chamando-o de trapaceiro.
Ao terminar o seu duelo, vencedor, ele recebe a triste notícia de que uma febre havia levado o resto da sua família, seu irmão, Maddie e seus sobrinhos, o filho herdeiro de 3 anos e as gêmeas ainda bebês.

Apesar de todos os prognósticos, Harrison era o novo conde de Thornwick.
O emissário do Príncipe, Mr. Alfred Hopscotch, foi quem lhe deu a notícia, com o adendo de que Harrison deveria ir imediatamente a Londres encontrar Vossa Alteza. Mas como Harrison nunca foi bom em obedecer regras, ele mandou dizer que primeiro iria enterrar sua família.

Ao chegar nas terras de sua família, a situação era pior do que pensava. Sem saber se havia sido acidental ou proposital num afã de conter a febre, que havia levado também a maioria dos empregados, a casa Thornwick havia sido queimada. Muitas das obras de arte e toda biblioteca havia se perdido. O legado da família que durante tanto tempo ele não valorizou porque sabia que sempre haveria um irmão mais velho que ele para cuidar, havia desaparecido.
Ele estava decidido a reconstruir tudo. Dinheiro não era problema.

Três meses se passam quando mais uma vez Mr. Hopscotch aparece, dessa vez acompanhado da guarda real. Harrison estava sendo intimado a comparecer em Londres na semana seguinte para conhecer sua futura esposa... ou iria para Newgate por participar de duelo.

O Príncipe estava preocupado que, em caso de morte de Harrison, o título iria para um primo, Guilfoyle, que tinha um alto cargo junto aos militares franceses e era casado com uma francesa; ou seja, sua lealdade à Coroa Britânica era zero. Ter um homem desse no Parlamento britânico decidindo pelo futuro do país não seria sábio. Por isso, era imperativo que Harrison se casasse logo e garantisse um herdeiro.

Sem ter como fugir a isso, ele concorda.
Em seu primeiro baile - coisa que ele achava uma perda de tempo; detestava dançar e toda aquela conversa sem nexo -, ele se encanta com uma jovem quando ela chega, acompanhada por um casal mais velho. Ela parecia estar procurando por alguém no salão e intimamente Harrison desejou ser essa pessoa. Quando seus olhares se encontram, ela perde alguns segundos a mais observando-o, mas logo continua sua busca. Isso já dava ponto para ele.

Qual surpresa boa foi quando ele descobriu que essa mesma jovem era a sua futura esposa, ao serem apresentados por Mr Hopscotch, acompanhada pelo pai dela, Archard Rule, e a avó, Lady  Railbridge.
Mr Rule não tinha nenhum título. Na verdade, ele era o parente pobre da família, e estava atolado em dívidas de jogo. Segundo o próprio, ele o fez para dar uma vida melhor e oportunidade à filha de conseguir um bom casamento, principalmente depois da morte da esposa há 4 anos.
Semanas antes, quando Mr Rule foi conversar com o Príncipe, já que ele era um parente distante do Rei, Vossa Alteza não deu nenhuma resposta sobre ajuda, mas naquele dia Rule havia recebido uma mensagem para retornar ao palácio, e lá ficara sabendo que sua filha, Angelina, era a candidata perfeita para um conde que precisava se casar meio que às pressas. Se Angelina conseguisse esse feito, todas as dívidas do pai seriam sanadas pelo Príncipe.

Só havia um problema: prestes a fazer 19 anos, Angelina era uma jovem de opinião forte. Ela não aceitava que outros decidissem por ela, fosse o que fosse. O coração dela estava comprometido desde os 16 anos com o Capitão Nicholas Maxwell e ela só esperava que ele voltasse de sua missão nas Índias para que pudessem firmar compromisso.

Harrison também não gostava da ideia de ter alguém decidindo sua vida, mas ele até poderia mudar de opinião após ter visto a jovem. Até que ela lhe diz que seu coração já pertencia a outro.
Depois de ter passado por isso na época em que se apaixonou por Maddie e a viu preferir o seu irmão, Harrison jurou nunca mais ter que disputar pela atenção de qualquer mulher.
Se fosse só por lazer, ele poderia ter a mulher que quisesse. Tinha 30 anos, um título, muito dinheiro e sabia que sua aparência ajudava. Mas daí seria só o corpo. Cortejar o coração de alguém já era outra coisa.

Acontece que Angelina não tinha também muita opção. Se ela não se casasse com o escolhido do Príncipe, as dívidas do pai dela não seriam pagas e ele iria para a cadeia, e pior, ela se sentia culpada por saber que ele fizera tudo aquilo por ela.

Após perceber que Harrison havia perdido total interesse nela, por ter dito que amava outro, ela decidiu abrir o jogo com ele. Pediu-lhe ajuda em fingir que estava lhe fazendo a côrte até o final da temporada, assim, ela teria tempo de sanar as dívidas do pai, ele não iria para a cadeia e ela seria livre para casar-se com quem quisesse.

Harrison não respondeu de pronto, e admitia que Miss Angelina Rule lhe intrigava e ele jamais fugia a um desafio. Ainda mais quando esse desafio se personificou no Capitão Maxwell, que finalmente chegou de viagem, com todo o seu uniforme e suas condecorações, e com meio caminho andado na conquista do coração de Angelina.

Mas Harrison não jogava pelas regras. Ele deixaria Angelina pensar que ele não estava interessado nela, que tinham apenas um acordo e que o caminho estava livre para o Capitão. Entretanto, em sua mente, ele já tinha toda a estratégia para fazer dela sua, de corpo e alma...




Os dois lados estavam numa grande enrascada!
Thornwick teria de se casar ou iria para a cadeia, já que duelar era proibido; e havia pelo menos uma dúzia de testemunhas de seu último duelo, incluindo o oponente que saíra ferido, para atestar sua participação. Angelina veria seu pai ir para a cadeia se as dívidas não fossem pagas logo - e os credores só aceitaram esperar até o final da temporada porque havia o Príncipe envolvido. Ambos teriam de fazer algo contra as suas vontades. Os dois eram de opinião forte e detestavam ser manipulados.

Por outro lado, houve a atração desde o primeiro instante. Harrison achou Angelina interessante como não achava nenhuma das damas insípidas, desde a época que se interessara por Maddie. Angelina achou-o tão diferente do que estava acostumada que acabou metendo os pés pelas mãos, sendo abrupta em sua primeira conversa com ele e revelando mais do que desejava.
Mas talvez um acordo ajudasse a ambos.

Harrison iria desputar a atenção de Angelina com um herói de guerra, alguém pelo menos 10 anos mais velho que ele, que dedicou os últimos 20 anos como militar e que, além de tudo, acabou de voltar de viagem com uma sequela: algum tipo de acidente - que ninguém sabia exatamente como tinha acontecido - fez o capitão perder o olho direito, e agora ele usava um tapa-olho.
Pelo pouco que Harrison conhecia de Angelina, ele sabia que ela era uma pessoa a ter compaixão dos necessitados, fossem humanos ou animais, e ela poderia acabar confundindo esse sentimento com amor e escolher o capitão.
Por isso, Harrison não poderia jogar limpo.

O que começou como um ordem real passa a ser o desejo dele.
Ele daria tempo a Angelina para tentar solucionar o problema do pai; ele lhe daria espaço para que ela visse que o capitão não era o homem certo para ela, mas acima de tudo, ele atacaria com as armas do que ele sabia fazer de melhor e ela seria a próxima Condessa de Thornwick.

Os livros de Amelia Grey focam sobretudo no enredo e no romance. Não há cenas hot, mas românticas, envolventes.
Os personagens são bem trabalhados, e como se trata de uma série, alguns deles já apareceram em livro anterior - Harrison, Bray e Adam.

Ritmo bom; algumas surpresas.
Sem cliffhanger.

Recomendação: Sim
Reação: a trama é bem amarrada mas não tem grandes dramas. Com algumas cenas cômicas; leitura prazerosa.




Livro seguinte >> The Duke and Miss Christmas (#2,5) (saiu para o natal do ano passado) >> resenha 

Próximo lançamento >> Wedding Night with the Earl (#3) Lançamento: 1° de março/2016.




Todas as capas com gravuras de Jon Paul Ferrara.

*Gravura: Jon Paul Ferrara >> www.jonpaulstudios.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário