terça-feira, 12 de janeiro de 2016

Kindle Alexander - Full Disclosure (Nice Guys #2)




Ficha técnica: Full Disclosure
Autora: Kindle Alexander
Editora self
Lançamento original: 16/setembro/2014
Lançamento BR: ainda não
350 páginas
POV: terceira pessoa
Gênero: Romance contemporâneo; Homoafetivo; New adult; suspense

Protagonistas:  Mitch Knox e Cody Turner
Local/ano: Pineville, Louisiana; Washington, DC; Kentucky; NY/atual

O Delegado Mitch Knox apreende fugitivos para viver. Sua atitude calma e sua boa aparência granjeiam-lhe uma reputação merecida de bad boy, tanto no campo de trabalho como fora. Enquanto  estava fora em uma atribuição, ele acaba indo parar numa famosa boate em Dallas. Resolver o caso que o tem atormentado por meses torna-se sua segunda preocupação quando ele se depara com o lindo, loiro e tímido cowboy sentado sozinho no bar.

O Texas State Trooper Cody Turner está cada vez mais próximo de realizar o seu sonho de ser um Texas Ranger. Durante suas duas semanas obrigatórias de férias, ele pretende relaxar e ajudar na fazenda de sua família. Mitch é a última distração que Cody precisa, mas a tentação tatuada que entra no bar e rouba seu boné de beisebol é muito difícil de ignorar.

Como o caso de Mitch ganha atenção em nível nacional, como este poderia convencer o policial estadual sexy que lhe dando uma chance não vai pôr em risco o plano de sua vida?... 
Especialmente quando o mal que ele está rastreando traz o ódio diretamente à sua porta, ameaçando mais do que apenas suas carreiras...


Continuação do livro DOUBLE FULL >> resenha


Mitch Knox, filho do Dr. Knox que havia trabalhado muito tempo com Colt Michaels, o jogador de futebol, entra no caso para descobrir quem queria matar o desportista.
A princípio a ameaça parecia ter sido encomenda do pai de Colt, com raiva por ter sido dispensado como empresário do filho, tendo perdido a boa vida, e pelo fato do filho ter "saído do armário" e anunciado seu casamento com o empresário cheerleader Jace Montgomery.

Mas o caso mostrou-se mais complicado do que isso.

Mitch Knox faz parte da elite US Marshal. Estes seriam o mesmo que, aqui no BR, nós chamamos de Polícia Federal; pertencem ao Departamento de Justiça.
O cargo de Delegado Oficial de Justiça do país é o mais antigo de aplicação de lei federal, constituído em 1789. Faz parte do ramo executivo do governo; é o braço fiscalizador dos tribunais federais; responsável pela proteção dos funcionários dos edifícios judiciais, além do funcionamento eficaz do sistema judicial. Auxilia na segurança do tribunal e no transporte de prisioneiros; cumpre mandados de prisão; entre outros.

Além disso, por também ser homossexual, Mitch não tinha qualquer problema quanto à vida privada de seu cliente.

Mitch recebe como sua próxima missão escoltar um prisioneiro de Dallas até DC. Indo para o Texas, ele acaba se hospedando na casa de Colt e Jace, já que a cidade estava repleta de policiais graças a uma Convenção Anual deles.
À noite, Jace e Colt levam Mitch para conhecer um famoso nightclub da cidade, e é lá que ele se depara com o cowboy.

Cody Turner estava na cidade, especificamente naquele nightclub, fazendo uma comemoração, sozinho, por conta de sua promoção.
O maior sonho dele era ser um Texas Ranger, e ele finalmente, depois de vários meses após ter preenchido a papelada, estava mais próximo de seu sonho, quando foi chamado para fazer parte da Polícia Montada.



Texas Ranger é uma agência criada legalmente com jurisdição no Texas (capital: Austin). Investigam diversos crimes, desde assassinatos até corrupção policial; atuam como tropas de choque; protegem governadores do Estado; perseguem fugitivos e funcionam como força paramilitar. Fundada em 1823.

Cody vinha de família grande, era o caçula de cinco filhos, tinha vários sobrinhos, e nunca escondeu sua orientação sexual, nem em casa, nem no trabalho. Mas ali, naquele nightclub, ele sentia-se um peixe fora d'água. Seu jeito era muito mais o do rapaz do rancho. Mas ele não passou desapercebido por Mitch.
Este sim, era super garantido. Sabia que tinha boa aparência; o físico bem desenvolvido para o trabalho chamava atenção e as tatuagens pelo corpo eram um bônus.
Só que a noite não termina como eles esperavam. Um telefonema do chefe faz com que Mitch tenha que voltar as pressas para DC.

O filho do senador Greyson havia sido sequestrado há dois dias e fora encontrado. O rapaz estava inconsciente, muito machucado e tudo levava a crer que tinha ligação com a tentativa de assassinato de Colt/Jace.
Apesar de os sequestros terem ocorrido de formas diferentes, havia um ponto em comum: todas as vítimas eram homossexuais assumidas. Das nove vítimas, apenas três sobreviveram, incluindo Elliot Greyson, filho do senador Republicano Seth Greyson.
Eles estavam lidando com um caso clássico de homofobia e precisavam descobrir a célula de tudo antes que mais baixas ocorressem.

Para este caso, Mitch conta com um novo parceiro imposto pelo FBI, Connors, o certinho-engomadinho. Mas Mitch faz questão de ter ajuda de seu parceiro do Marshal, Kreed Sinacola, ex-SEAL, com um ótimo faro para detectar padrões de comportamento, metido em mais missões confidenciais do que qualquer um já imaginou; e Aaron Stuart.

Aaron já é um caso especial. Ele foi contratato pela Agência de Segurança Nacional (NSA, em inglês), por ter sido pego, na época da faculdade, num trote da fraternidade. Como hacker, ele deveria entrar no sistema de defesa do país, o que ele fez com sucesso. Ao invés de ser preso, o NSA colocou-o para trabalhar com eles; é claro que com algumas ressalvas.
De sua casa na Florida, Aaron é capaz de entrar em qualquer sistema, qualquer site e descobrir suas vunerabilidades e seus segredos.
Connors, que sempre joga pelas regras, é contra a entrada de Aaron na equipe, mas Mitch finge não ouvir e conta com a ajuda do hacker.

Enquanto vai viajando pelo país, tentando resolver o caso com sua equipe, o pensamento de Mitch também está em Cody.
Este tem seu planejamento de vida traçado há muito tempo. Ele reconheceu Mitch no nightclub ao ser apresentado, no fim da noite, a Colt Michaels. Ele sabia que Mitch era um US Marshal e que sua vida era uma eterna viagem onde fosse solicitado. Cody não tinha ambição de sair do Texas. Eles jamais poderiam dar certo.

Porém, duas coisas aconteceram. Primeiro, ao ser promovido à Polícia Montada, Cody tinha direito a duas semanas off, e Mitch aproveitou esse hiato dele no trabalho para convidá-lo a um fim de semana em DC; o que faz com que os dois fiquem mais envolvidos e o adeus, mais difícil. Depois, parte do caso acaba indo parar no Texas, quando o irmão de Kreed, Derek Sinacola, um Fuzileiro, é morto no que eles dizem ter sido um exercício de rotina. Mas no dia do enterro, alguns grupos religiosos extremistas aproveitaram a ocasião para fazer passeata na porta da igreja do funeral. 

Micth era conhecido por estar investigando vários casos que envolviam homofobia; as camisas que Mitch usava eram uma declaração clara da orientação sexual dele (e sim, ele as usava para chocar mesmo)...




Assim, ele torna-se um alvo, assim como Elliot; assim como Colt e Jace, mas quem cai na rede é Cody.
Sequestrado, levando um tiro no lugar de Mitch, agora este caso tornou-se algo mais do que pessoal para o US Marshal. E manter Cody vivo e em segurança era sua meta número 1...

Fonte: becausetwomenarebetterthanone.com

Fonte: Pinterest

Fonte: Pinterest



Sequestros, torturas e assassinatos. Os casos envolvendo 9 pessoas tão diferentes (entre trabalho, classe social) mostravam um ponto em comum: a orientação sexual deles. Entretanto, enquanto os 8 primeiros eram pessoas com idade mais avançada, famosas em seu campo de atuação, Elliot Greyson ainda estava no Ensino Médio. Ele nunca havia escondido ser gay, mas também não vivia na mídia. 
Seu pai, o senador Greyson, republicano, tinha em sua plataforma algo relacionado contra isso.
A ação do sequestrador pareceu a Mitch e Kreed, um ato impulsivo, e talvez isso ajudasse a solucionar o caso.
Mas o caso começa a tomar uma nova forma quando há a passeata no Texas, por ocasião do funeral de Derek Sinacola.
Aaron pesquisa na internet e descobre a conexão disso com algumas igrejas, e que um dos membros do sequestro do filho do senador faz parte dela.

O caso parecia dar um passo à frente e dois, para trás.
A dupla Mitch e Kreed era uma combinação explosiva; ambos eram conhecidos por sempre resolverem os casos que investigavam. Mas tudo isso começa a tornar-se pessoal demais.
Kreed perde o irmão num acidente não explicado (o que até poderia ser considerado normal por tratar-se de um militar) e Mitch começa a envolver-se emocionalmente com Cody.
E quando Cody é sequestrado, tudo fica muito pior.

O tempo não estava a favor deles, Um novo sequestro/atentado poderia ocorrer a qualquer momento. E havia muito em jogo para que qualquer um de um lado do tabuleiro desistisse agora...

Kindle Alexander consegue mesclar o suspense com o romance de forma magistral.
O pano de fundo é sério - homofobia -, o que torna o enredo ainda melhor.
O ritmo é perfeito.
Os personagens são cativantes. Mitch é bom no que faz, mas detesta ser previsível. Seu trabalho permite que use roupas (as camisetas) que chocam seus colegas e ele gosta de zoar com as pessoas. Sua parceria com Kreed deu certo anos atrás exatamente por pensarem e agirem de forma semelhante.
Já Cody é do tipo mais centrado. Colocou um objetivo em sua vida e paulatinamente estava alcançando-o. Ao conhecer Mitch, sua vida poderia dar um salto diferente, mas esse relacionamento acaba mostrando-se mais promissor do que imaginado, e se no início havia a cautela de que não poderiam ser mais diferentes, a convivência mostra exatamente o contrário.

O livro pode ser lido como stand alone, mas se você tiver lido o anterior, o entendimento quanto ao caso, que aqui passa a tomar forma, será melhor.
As cenas românticas conseguem ser hot e fofas ao mesmo tempo. Bem diferente do clássico empresário-milionário-apaixonado-pela-garota-comum.
Sem cliffhanger

Recomedação: SEMPRE!!!
Reação: montanha-russa. Você ri e fica ansioso pelo desenrolar do caso.


Próximo lançamento >> Full Domain




Nenhum comentário:

Postar um comentário