segunda-feira, 1 de fevereiro de 2016

AJ Ventura - A Lista de Sam




Ficha técnica: A Lista de Sam
Autora: Anna Julia Ventura
Editora self
Lançamento: 30/janeiro/2016   LANÇAMENTO
441 páginas (ebook)
POV: primeira pessoa - Sam e Victor
Gênero: Romance contemporâneo; Chick Lit; Erótico

Protagonistas: Samara; Victor; Nina; Jane; Benjamim
Local/ano: Rio de Janeiro (vários bairros)/atual (+10 anos à frente)

"Tudo começou com uma lista porque:

 Sam tinha quase nenhuma experiência sexual na vida;

 Victor tinha muita experiência, mas não queria se envolver;

 Sam deixa que as amigas façam uma lista do que ela deve experimentar antes da formatura;

 Victor acha que é a pessoa ideal para marcar os itens com ela;

 Sam sempre viu Victor como irmão da amiga, mas depois do fim do namoro sua perspectiva mudou;

 Victor sempre achou Sam uma graça, mas ela era comprometida e muito amiga da irmã;

 Os dois acreditam que podem cumprir a lista e se divertir sem se tornarem emocionalmente dependentes um do outro;

 Os dois têm profundo respeito e admiração mútuos;

 Os dois têm certeza de que sabem exatamente como conduzir tudo;

 Os dois estão redondamente enganados.


Aviso: Este livro contém cenas explícitas de bebedeira, gente quebrando a caraexperiências para lá de reveladoras, misturadas com altas doses de romantismo. Leia por sua conta e risco... e risque mais um item da lista."



Levar um pé na bunda e acordar de ressaca, é assim que começa nossa história.
Não leve a protagonista a mal, Samara, mais conhecida como Sam, não é de beber. Na verdade, qualquer tipo de farra é meio que tabu para ela. Ela está na faculdade, morando como agregada no alojamento da UFRJ, para estudar e falta pouco para se formar.

Exatamente por não ter experiência no campo "paquera, ficanças e afins" que ela acabou se envolvendo com o cara errado e descobriu isso da pior forma possível.

Agora, cheia de dor de cabeça, ela tem uma vaga ideia da conversa que teve com suas amigas, Jane e Nina, sobre a sua situação e o que poderia ser feito para revertê-la.

Uma lista.

Como assim?

Bom, Sam era virgem até bem pouco tempo atrás e achava que sexo não era para ela (por que mesmo as pessoas morrem e matam por isso???). Seu agora ex-namorado, Anderson, se provou ser o canalha com C maiúsculo em todos os quesitos. Mas ela não poderia deixar isso ficar assim. Não como vingança ao ex, mas por ela mesma.
Então, as amigas fizeram uma lista do que Sam deveria experimentar nos meses que faltavam à sua colação.
Mas aí, entrava a questão: com quem?

A princípio Sam acha toda a ideia uma maluquice, mas depois, ela vai tomando forma...E que forma!!!... na pessoa de ninguém menos que o irmão de uma delas, Victor Hugo.

Victor, irmão de Jane, estudante de Física, professor de cursinho, corpo moldado pelo trabalho na fazenda dos pais, em Goiás, nunca era visto com uma garota fixa e era bem assediado pelas outras. Teve uma praticamente noiva, Ariane, mas Sam não sabia direito o motivo que os levou a terminar. Parecia ter sido algo grave porque Jane também se mostrava afetada pelo ocorrido - os irmãos eram muito unidos - e Victor havia tido um ano sabático para lidar com a situação.
Mas lá estava ele de volta, faltando poucas matérias para se formar. Livre e desimpedido.
Mas, será que ele toparia?



Claro que tímida como era, Sam jamais teria coragem de propor algo do tipo, mas... e se o acaso desse uma forcinha?

Com isso acontecendo, alguns detalhes teriam que ser resolvidos: ninguém poderia saber (eram só "aulas particulares", e não um relacionamento); em especial a irmã dele, Jane, muito amiga de Sam. Se Jane soubesse ou iria surtar por ser superprotetora do irmão ou iria forçá-los a terem um relacionamento sério. Se ninguém podia saber, então, a logística do "onde" teria que ser bem pensada. Os pontos na lista não precisariam ser "estudados" na ordem (e será que iriam precisar da ajuda de um terceiro?). Havia o professor dela, gatinho, Wagner, que para todos os efeitos ela estava se preparando melhor para ficar com ele... E assim, dia a dia Victor e Sam vão se conhecendo melhor, ou melhor, ele vai ajudando que ela SE conhecesse melhor.

Nada de envolvimento. Nada de sentimentos. Nada de compromisso.  
Muita bebida. Muitos gritos e sussurros.
Descobertas. Dúvidas. Vontades. E aquela sensação de que a lista era só um pretexto para o que realmente queriam...

Qual deles vai ceder primeiro??




Uma história divertida. O gênero é pra lá de sensual, mas tem um pouco de drama e comédia envolvidas.
Sam não é uma protagonista chata, e apesar de inexperiente, não é aquela boba que irrita.

Ela é tímida, mas quando se sente segura com Victor, ela mostra do que é capaz.
O livro é bem gráfico, as cenas são muito bem descritas. Significa: o livro é HOT; tem muitas cenas de sexo (mas a sinopse já se explica como sendo assim, por isso, não encha o saco depois reclamando que tem sexo demais), entretanto, tem um bom enredo por trás. Ninguém sai acasalando feito coelhinhos sem motivo e/ou com estranhos.

O ritmo é bom. 
Os personagens secundários também têm sua parcela de diversão; as duas melhores amigas de Sam, Nina e Jane; tem o melhor amigo de Victor, Ben, e ainda a vaca-mor (porque nos livros sempre têm que ter alguém assim), Fernanda.

A ideia do livro é fazer rir, descontrair e, de certa forma, também dar uma sacudida na cabeça das mulheres.
Sam acha que sexo não é para ela; que o ato não tem a menor graça, mas até que ponto o seu parceiro te ajuda a pensar diferente? Você faz o tipo se culpar quando algo dá errado?

Além disso, amadorei as alfinetadas sobre a atual literatura (seja nacional ou estrangeira), com as inundantes capas parecidas e enredos idem. Cadê as ideias originais, os diferentes, as novidades? Parece que pós 50 Tons todo mocinho tem que ser  igual, e isso já cansou faz tempo!!!
Enfim, sutilezas que fazem pensar enquanto você se diverte.

Stand alone (não é trilogia  ehhhhhhh!!), sem cliffhanger.

E não poderia deixar de falar sobre a capa!!! As capas de Anna sempre são originais. E esta, parecendo um patchwork do rosto de um homem, tem tudo a ver com a história, remetendo a uma cena específica.

Para quem acompanha o trabalho de Anna Julia (este é seu terceiro livro lançado como autora indie), dá para perceber sua evolução na escrita e o quanto está mais segura.
Um livro que diverte e informa.




Reação: Ando meio de saco cheio dos eróticos, mas este aqui surpreendeu por ter conteúdo e ser divertido.
Recomendação: dentro da maioridade, liberado.

Para adquirir >> Amazon BR

Um comentário:

  1. Vânia, suas palavras me emocionam. Obrigada pelo apoio, pelo carinho e pelas resenhas mais do que completas. Até eu fiquei com vontade de ler o livro!

    ResponderExcluir