quarta-feira, 16 de março de 2016

{{Curiosidades}} Os Duelos

Recriação de cena de Duelo de Romeu e Julieta pela Revista Vogue


DUELOS


Um duelo é geralmente descrito como um encontro de combate entre dois indivíduos, com armas combinadas de acordo com regras acordadas.

Na Inglaterra Regencial, o duelo era um código  pela honra. Embora duelos fossem proibidos durante a era da regência,  ainda ocorriam nos bastidores. Um cavalheiro que insultou outro estava realmente colocando sua vida em risco.

Matar alguém durante um duelo era considerado crime, mas para grande parte da história, os tribunais foram negligentes na aplicação da lei, uma vez que os profissionais jurídicos concordavam com a cultura da honra. Júris eram relutantes em condenar duelistas se comprovassem que haviam duelado de forma honesta, e, assim, duelistas muitas vezes eram absolvidos. Quando um nobre estava envolvido no embate, ao invés de ir a julgamento e ser colocado na prisão, era instado que ele saisse do país muitas vezes por tempo indeterminado. A proibição de duelo no serviço militar era rigidamente seguida. Seria péssimo exemplo um homem  desafiar seu oficial superior  por discordância de opinião ou porque ele esperava ganhar uma promoção.
Uma vez sendo  desafiada, a pessoa poderia pedir desculpas por sua ofensa, mas isso não significava que o pedido de desculpas seria aceito.
No dia seguinte, se o pedido de desculpas não fosse aceito, as partes decidiriam sobre armas, a hora e lugar. As armas escolhidas eram  espadas ou pistolas. 



A pistola foi considerada a arma mais razoável, uma vez que poderia levar anos para dominar a esgrima e apenas algumas horas para aprender a atirar com uma pistola.

Retrato de Duelo de Pistolas Fictício entre Eugene Onegin e Vladimir Lensky, 
por Alexander Pushkin


Quando o dia para o duelo chegasse, as partes  iriam encontrar -se em um local remoto onde esperavam não serem pegas pela lei. O Segundo de cada lado (um amigo ou uma pessoa de confiança) inspecionaria as armas. Um pedido de desculpas pode ainda ser emitido e aceito, mas se não, as partes decidiriam  se o duelo seria travado até o primeiro sangrar, até que um não aguentasse mais lutar, ou até a morte. Uma vez  decidido, os oponentes duelavam enquanto os Segundos observavam para garantir que nada desonroso ocorresse.

Duelos não sobreviveram muito além do período da Regência. A opinião pública se voltou contra a prática macabra, tornando mais provável para duelistas  serem julgados em tribunal, junto com seus Segundos, que poderiam ser julgados como cúmplices.
Mesmo sendo contra a lei, havia regras a serem observadas durante o duelo. Aqui, algumas delas:

1)Nenhum duelo poderia acontecer no Domingo, em dias de Festival ou próximo a local de culto;

2)Os duelistas não podiam usar camisas chamativas em modelos e cores, condecorações ou qualquer coisa que distraísse o oponente;

3)Um Segundo só poderia aceitar o cargo após constatar que o duelo ocorreria por questão de honra, e não por outros motivos torpes;

4)Os duelistas deveriam saudar um ao outro antes do início em demonstração de civilidade;

5)Um cavalheiro não poderia usar óculos durante o duelo, a não ser que o usasse sempre;

6)No caso de duelo com armas, cada duelista teria direito a 1 tiro. Caso um deles não se considerasse satisfeito, seria admitido até 3 tiros, não mais do que isso;


7)Nem o duelista, nem os Segundos poderiam deixar um cavalheiro ferido e abandonado.

*Fonte texto>> http://bit.ly/1U8Z7mT (tradução livre)

Nenhum comentário:

Postar um comentário