segunda-feira, 21 de março de 2016

Erika Kelly - I Want You to Want me (Rock Star Romance #2)



Ficha técnica: I Want You to Want me
Autora: Erika Kelly
Editora Berkley
Lançamento original: 07/julho/2015
Lançamento BR: ainda não
352 páginas
POV: terceira pessoa
Gênero: Romance contemporâneo; Chick Lit; Drama

Protagonistas: Derek Valencia; Violet Davis; Emmie Valencia; Slater Vaughn; Cooper; Ben; Pete; Francesca.
Local/ano: Virginia; Long Island; New Jersey; NY; Chicago/atual


Derek Valencia finalmente tem o sucesso que ele trabalhou arduamente. Sua banda está em turnê com seu álbum de estreia e excelentes comentários estão rolando na mídia. Mas quando fotos dele jogando groupies nuas de um balcão tornam-se viral, é hora de controlar os danos. Esse trabalho é atribuído a uma "babá", cuja única função é  mantê-los longe de problemas.

Viola Davis jurou que nunca iria trabalhar na indústria da música de novo, mas esse cargo a faria ganhar o suficiente para pagar as custas de sua fazenda de plantação. E para uma menina educada no sistema de adoção temporária, possuir sua própria casa significa mais para ela do que qualquer coisa.

Embora no início os dois batam cabeça, o roqueiro e a menina de fazenda logo tornam-se íntimos e percebem que fazem uma doce música juntos. 
Mas pode uma garota que almeja a estabilidade da vida em uma fazenda realmente fazer um relacionamento funcionar com um homem cuja vida é gasta na estrada com sua banda?



Continuação da série >> resenha

A banda estava indo muito bem, obrigada.
Emmie Valencia agora trabalhava bem perto da banda que havia descoberto, que por acaso era de seu irmão, Derek, e do agora seu namorado, o vocalista Slater.
Eles passavam ainda bastante tempo na estrada dormindo no ônibus ou em hotéis. Eles ainda abriam shows para bandas maiores, como U2 e Kings of Leon. Mas estavam felizes porque Irwin, o empresário lendário, estava feliz.

Entretanto, o que antes não perturbava o grupo, a questão de sexo e drogas livres, agora começava a ser um problema.
Slater estava mas do que interessado apenas em fazer suas músicas e em Emmie; Derek era totalmente focado na banda e, por isso mesmo, se via em maus lençois tentando esconder dos jornalistas o quanto o resto da banda, a saber Peter, Cooper e Ben, viviam festejando após os shows.
Isso particularmente não estava agradando Irwin e se ele largasse a banda de vez, adeus gravadora e shows bombásticos.
Derek, então, decide escutar a voz da experiência de sua irmã e deixá-la contratar uma amiga que era especialista em ajudar celebridades e empresários com péssima imagem, melhorarem-na. E assim, Violet Davis entra na vida deles.

Violet era muito boa no que fazia, mas seu objetivo nesse trabalho era ter dinheiro suficiente para manter a fazenda que arrendava. Lá ela plantava e fabricava o chá da região de Long Island e estava entrando na área de perfumaria com loções, sabonetes e perfumes.
Em relação a isso, ela tinha um novo problema... O dono da fazenda havia morrido há algum tempo e agora um dos filhos dele estava interessado em vender a fazenda. Óbvio que ele pedia um preço acima do que Violet poderia pagar e, com isso, a briga foi parar na justiça. Especialmente porque o acordo de Violet com o dono da fazenda, Jedidiah Walker, era feito pelo antigo acordo de cavalheiros, no aperto de mãos. Na ocasião, querendo ter um pouco mais de garantia, ela havia pego um guardanapo de papel, escrito o acordo dele em palavras simples e ambos haviam assinado. Mas será que hoje esse papel teria algum valor na justiça?

Ela não queria aceitar o trabalho de trabalhar com a banda, agora chamada de Blue Fire, porque trabalhar com roqueiros era uma coisa instável, mas o pagamento seria bom já que ela receberia pelo valor de cada membro.
E foi aí que ela conheceu todos os membros, em especial o baixista Derek Valencia...



Aceitar ou não aceitar?
Os membros da banda ficaram bem incomodados com as ideias impostas por Violet ao grupo, mas o pior de tudo para eles foi terem que encarar - e admitirem - que um deles estava seriamente doente, totalmente viciado em certas substâncias. 
Violet descobre quem estava sendo o fornecedor dele, mas ainda assim o membro da banda relutou em aceitar ajuda e não tiveram outra alternativa a não ser colocarem-no na reabilitação.

Parte do problema resolvido, havia outros menores, mas igualmente importantes. E ao longo daqueles três meses que ela passaria com eles, um deles, aquele mesmo baixista sexy, era o que estava mais dando trabalho...ao seu coração.

"Por que aqueles que queremos são sempre os que não podemos ter?"




Primeiro, Violet estava trabalhando com eles, tendo sido contratada oficialmente por Irwin Ledger, o empresário deles. Ela não ia querer misturar trabalho com qualquer outro sentimento porque isso poderia lhe custar a carreira. Ela não tinha exatamente um escritório; seu trabalho era basicamente de recomendações de um cliente a outro, e ela não ia querer ferrar com a boa fama que tinha.
Além disso, ela tinha sérios problemas para relacionar-se com outras pessoas.
Sua vida havia sido difícil e bem solitária desde que ela se entendia por gente. Ela nunca aprendeu a confiar em alguém.
O tipo de relacionamento que ela via entre Slater e Emmie e suas trocas de olhares, era algo que Violet jamais pensaria ter para ela.

Ainda havia a questão do próprio Derek. Ele parecia fazer tudo com muita paixão, como o bom músico que era, mas ele tinha algo mais com que se preocupar: seu eterno embate com seu famoso pai, o jazzista Eddie Valencia, que não parecia estar levando numa boa o crescente sucesso da banda do filho.

Com tantos "senões" pairando entre eles, o envolvimento deles deveria ser breve e sem consequências.
Mas quem delimitava essas regras?

Com o prazo do trabalho dela junto a banda chegando ao final, ela precisaria procurar um novo cliente. Blue Fire voltaria à sua turnê com um tecladista provisório, Calix Bourbon, ou X como era chamado, e Violet e Derek diriam adeus ao seu romance.
Será?




O drama aqui é sério. Tanto Derek quanto Violet têm problemas engavetados que precisam encarar caso quisessem dar certo juntos. O grande problema era que Violet já pensava com uma certa derrota. Para ela eles não eram para ficar juntos e ponto final. Durante um bom tempo, Derek é quem parece lutar por eles.
Mais à frente, com tanto ou isso ou aquilo acontecendo, os dois se mostram aptos a fazerem burrada.
Você consegue tranquilamente alternar sua raiva, ora dele, ora dela.
Mais ainda assim, quando você pensa que tudo pode desandar, continua ligado à leitura.

Sim, a autora tem essa capacidade.

Esse livro traz muito mais dramas do que o anterior. Antes, era apenas uma banda - quase de garagem - querendo se firmar no mundo empresarial.
Agora, eles já são conhecidos. Ainda faltam vários passos para serem considerados A banda, mas já constam com uma legião de fãs.

São várias as histórias em uma:
*tem a questão do passado de Violet e sua "incapacidade" de amar (ou, de manter relacionamentos que requerem algum tipo de intimidade emocional);
*a fazenda que ela quer manter e precisa lutar na justiça contra os verdadeiros herdeiros;
*seu trabalho junto a banda sendo contestado por um dos membros;
*esse tal membro que se mostra mais viciado do que os amigos acharam a princípio e precisa ser forçado a uma reabilitação;
*um advogado que não sai do pé de Violet querendo uma chance com ela;
*Derek e seu relacionamento com o pai;
*a imagem da banda que precisa ser recuperada com o empresário;
*a piriguete (sempre tem uma mais insistente);
*o relacionamento de Slater e Emmie subindo um patamar;
*Ben quer panquecas.

E ainda há a introdução - para o próximo livro - da filha de Francesca, sócia de Violet na fazenda, Mimi, que quer provar seu valor no mercado de trabalho sem a ajuda do sobrenome famoso do pai (todos querem tê-la por perto apenas para terem acesso ao pai dela)

UFA!!!!



Sim, muita coisa, mas a autora dá conta do recado.

Ritmo bom. Personagens muito bons e complexos. Os secundários também.
E essas capas? UAU!!!
Sem cliffhanger. Um enredo mais realista em relação ao que acontece com as bandas de verdade, já que tenho lido outras séries sobre roqueiros e elas parecem trazer uns roqueiros à la Disney.




Nenhum comentário:

Postar um comentário