quarta-feira, 2 de março de 2016

Mia Sheridan - O Leão Ferido (Signos do Coração #3)



Ficha técnica: O Leão Ferido (Leo's Chance)
Autora: Mia Sheridan
Editora Arqueiro
Lançamento original: 2013
Lançamento BR: fevereiro/2016
240 páginas
POV: primeira pessoa - Leo/Jake
Gênero: Romance Contemporâneo; Chick Lit; Drama

Protagonistas: Leo/Jake Madsen e Evelyn Cruise
Local/ano: Cincinnati; SanDiego/ atual (8 anos antes; 9 anos depois)

"Leo se apaixonou por Evie quando os dois ainda eram crianças, no lar adotivo temporário em que viviam. No futuro difícil que parecia guardado para ele, a única certeza de seu coração era que nada jamais o afastaria daquela garota. 

Mas, na adolescência, ele foi adotado e teve que se mudar para outra cidade. Durante oito anos eles ficaram afastados contra a vontade e, nesse tempo, Leo precisou superar muitos obstáculos – sobretudo os problemas criados pela mãe adotiva – para se tornar o homem que merecesse Evie e pudesse finalmente buscá-la. 

O reencontro, porém, não foi fácil e Leo teve que se esforçar para se reaproximar de Evie, reconquistar seu amor e, com sua ajuda, deixar para trás toda a tristeza de uma infância de abandono."

Outro ponto de vista (POV) da mesma história, O Coração do Leão >> resenha

Basicamente uma história contada por outro POV, com cenas diferentes (obviamente).
Enquanto o livro anterior começa com o enterro de Willow, aqui começa um pouco antes.




Leo e Evie se conheceram na infância quando moravam em lares provisórios. Na adolescência, se apaixonaram, mas acabaram se separando quando, aos 15 anos, Leo foi adotado em definitivo e foi morar em outro Estado.

Eles tinham uma promessa: Leo iria preparar o caminho para eles e quando Evie saísse do sistema de adoção, ele estaria lá para recebê-la e cuidá-la.
Mas a promessa não foi cumprida. Leo foi embora... para sempre...


Evie continuou a vida aos trancos e barrancos. E agora, aos 22 anos, estava bem, independente. Não porque fosse rica, mas porque sabia levar a vida de uma maneira que não caía em autopiedade. Ela se considerava com sorte, em relação a tantas outras crianças que cresciam no mesmo mundo que ela, mas não sobreviviam.

Oito anos depois, quando ela já estava conformada com o desaparecimento de Leo, um amigo dele aparece dizendo que queria ter notícias dela a pedido de Leo.
O que começou estranho entre eles, acaba se tornando uma amizade, e talvez um pouco rápido demais - para quem estivesse de fora - eles se envolveram.
Mas havia todo um motivo para isso.
Jake fora a Cincinnati com o claro objetivo de conquistar Evie. Ou seria reconquistar?

Havia muitos segredos entre eles, a maioria envolvendo Jake.
Evie acaba por descobrir o maior deles, o que faz com que ele tenha que confessar todo o seu passado e isso poderia fazer com que ele a perdesse para sempre.

"- Você é meu sonho - Eu sussurro para ela no escuro. - Você é meu sonho tornado realidade"
Gravura: Pinterest



Tentei não soltar muuuuuuitos spoilers ao longo da resenha, mas realmente fica meio difícil não citar uma coisa ou outra.

Enquanto o livro anterior - no POV de Evie - eu achei bom, este aqui eu achei MUITO BOM. 
Apesar de ser a mesma história, a certeza que o leitor tem é que este livro PRECISOU ser escrito. Entender a parte de Leo é importante para sentir a verdade em tudo isso.
Sim, no livro anterior a gente fica sabendo o que aconteceu com ele após a adoção, o porquê do acidente, como ele se sentia... Mas neste aqui, as cores estão mais fortes.

Ao mesmo tempo, a autora não pesou a mão nas cenas em que há o sofrimento do personagem.

Ela trata de dois assuntos fortes: um, é sobre adoção temporária, chamada de Foster Care. Em como isso nos Estados Unidos se tornou um negócio rentável para muitas famílias, transformando as crianças adotadas em máquinas de subtrair dinheiro do Governo, quando na verdade o objetivo do Governo é dar a chance a essas crianças de terem uma família - ainda que temporário - e não perderem o calor humano. Mas o que se vê são crianças usadas como empregadas pelos casais que as adotam. E sim, normalmente esses casais adotam mais de uma ao mesmo tempo.

O outro ponto é sobre a violência contra crianças e jovens, no sentido sexual. Como elas se sentem quando passam por isso.
Aqui, a autora nos brinda com informações extras e um final - diferente do livro anterior - muito mais emocionante.

Mas uma informação: apesar de ambos os livros serem a mesma história e não ter exatamente uma ordem para ler, é bom que você LEIA O POV DE EVIE PRIMEIRO, assim, o impacto com este segundo final será maior e melhor.

Reação: a melhor possível. Final surpreendente.
Recomendação: para +16 anos. Há cenas de sexo - ainda que eu não classifique o livro como um erótico - e o assunto é pesado.

5 ESTRELAS!!!

*Livro cedido pela editora em parceria em troca de uma resenha de opinião honesta.

Nenhum comentário:

Postar um comentário