sexta-feira, 25 de março de 2016

Sarah MacLean - Nunca Julgue uma Dama pela Aparência (Clube dos Canalhas #4)




Ficha técnica: Nunca Julgue uma Dama pela Aparência (Never Judge a Lady by her Cover)
Autora: Sarah MacLean
Editora Gutenberg
Lançamento original: 2014
Lançamento BR: março/2016
313 páginas
POV: terceira pessoa
Gênero: Romance de Época; Chick Lit

Protagonistas: Lady Georgiana Pearson e Duncan West
Local/ano: Essex; Londres/1823; 1833 

"Duncan West, assim como todos os homens, enxerga apenas o que quer…
Mas ele estava prestes a ver o que não queria.
Para a aristocracia, Lady Georgiana é a pobre irmã de um duque, rejeitada pela família após ter sido arruinada no pior tipo de escândalo possível: uma mulher que fez escolhas infelizes ao entregar-se de corpo e alma para um rapaz que todos desconhecem.
Mas a verdade é sempre muito mais chocante! Nos recônditos mais obscuros de Londres, Lady Georgiana é a mulher mais poderosa da Grã-Bretanha, a rainha do submundo londrino, e atende pelo nome de Chase, o lendário e temido fundador do cassino mais exclusivo da cidade, o Anjo Caído.

Circulando disfarçada pelos corredores de seu império, Chase sabe dos piores segredos dos figurões da sociedade e tem todos os poderosos na palma de sua mão, mas durante anos os seus próprios mistérios nunca foram descobertos… Até agora!

Brilhante, inteligente e bonito como o pecado, o jornalista Duncan West está intrigado com a linda mulher – que de alguma forma está ligada a um mundo de trevas e perdição. Ele sabe que Georgiana é muito mais do que parece e promete desvendar todos os seus segredos, expondo seu passado, ameaçando seu presente e arriscando tudo o que ela tem de mais precioso. Inclusive seu coração."
 Continuação da série O Clube dos Canalhas. Último livro.

Uma pena que todo o segredo do livro já esteja exposto assim na sinopse. Seria muito mais interessante o leitor descobrir por si só.
Entretanto, como Chase/Georgiana sempre tem cartas na manga, há um outro segredo esperando ser revelado por você, leitor, caso não tenha sido atento no livro anterior...

Uma infeliz decisão.
É assim que Georgiana poderia definir sua vida quando há nove anos ela se viu apaixonada por um dos empregados da propriedade onde morava e se entregou a ele.
Ela pensava que ele também a amava pelo jeito delicado como ele a tratava, mas ali ela aprendeu que amar era um engodo e confiar na(s) pessoa(s) certa(s) precisava-se de prática para descobrir quem era quem.

NOTA: A história de Georgiana é contada em outra série,  Os Números do Amor, que está sendo lançada pela editora Arqueiro. Aqui, temos a continuação de sua história.

 Sim, sua vida tornou-se em algo que apenas quatro pessoas sabiam: seus três sócios na casa de jogos mais chique e infame de Londres, a Anjo Caído, e seu irmão, o duque de Leighton, que havia financiado essa empreitada dela, mas pediu que seu nome não fosse incluído.

O Anjo Caído tornou-se um sucesso. Para entrar, o sócio deveria dar algo de valor inestimável. Não era dinheiro. A moeda de troca era informação. Alguma informação bombástica, algum segredo muito bem escondido debaixo do tapete. E é assim que Chase torna-se o maior negociador de Londres; ele sabia sobre tudo de todo mundo.

Chase tornou-se temido. Tornou-se importante e influente. E assim, também, perigoso.

Enquanto isso, Georgiana precisava manter as aparências. Depois de morar anos longe de Londres, onde teve sua filha Caroline, ela deixou que esta fosse morar com seu irmão, após a morte da mãe dela, que nunca mais lhe dirigiu a palavra depois do escândalo, e tomou posse de sua vida.
Mas agora sua filha havia chegado numa idade onde as fofocas poderiam atingi-la porque ela entendia quando cochichavam sobre elas. E a bem da verdade, Caroline era uma filha bastarda, mesmo sendo sobrinha de um dos duques mais respeitados de Londres.

Giovana, então, decide voltar à sociedade que ela desprezava - a mesma que só se preocupava com fofoca estúpida, moda contemporânea e cavalheiros casadoiros -, para encontrar um marido com título - mas desesperado atrás de dinheiro - para dar à filha a segurança contra as fofocas.
O alvo dela, depois de pesquisar horas em cima das fichas que mantinha dos que frequentavam sua casa de jogos, era o visconde Fitzwilliam Langley.

Mesmo oferecendo um baile, ela era alvo de susurros e precisava se manter impassível. Seus amigos sócios do clube foram ao baile para lhe dar apoio moral, ou, como diz Temple, para não perder a oportunidade de vê-la vestida como mulher.

Apesar de ter toda sua estratégia preparada à caça de Langley, surge um imprevisto para Georgiana em forma de um jornalista: Duncan West.

Duncan já era um velho conhecido no clube, não porque apostasse alto, mas porque ele e Chase mantinham um acordo. Toda vez que Chase queria desmascarar alguém, usava um dos periódicos de Duncan para isso. Mas na verdade os dois nunca haviam se encontrado.
O intermediário dessas negociações era uma das cortesãs do clube, Anne, que, segundo diziam, era a amante de Chase.

Duncan sente uma atração terrível por Georgiana e sentia que havia algum segredo a mais naquele súbito interesse dela em querer se casar. Ele queria ajudá-la limpando a imagem dela perante a sociedade, principalmente quando foi um dos jornais dele que postou uma charge fazendo troça dela e da filha, o que a empurrou à necessidade de um casamento.
Ele queria ajudá-la e a queria para si, mas ele era muito rico, sem título.
Ela o queria para si, mas não podia deixar de pensar na necessidade da filha acima da sua.
Uma encruzilhada.

Porém, talvez, eles pudessem se ajudar em mais de uma coisa.
Chase era detentor dos segredos de quase todos na cidade e Duncan precisava da confirmação de uma determinada informação para se livrar de alguém de seu passado que sabia muito sobre ele e, com isso, o chantageava.

Dois aliados e oponentes vivendo no mesmo espaço; duas pessoas cobertas de segredos; sentimentos que poderiam colocar a ambos em perigo... Mas quem disse que amar era algo pacífico e tedioso?




Conforme os segredos vão sendo revelados, a gente se sente angustiado para saber como os protagonistas podem se ver livres de suas ameaças sem que um dos personagens tenha de sofrer um "desaparecimento".

A vida de Chase corre perigo em mais de um sentido. O poder dele já estava grande demais e algumas pessoas queriam dar cabo dele.
Por outro lado, o próprio Duncan que sempre fora aliado a Chase, começa a odiá-lo sobremaneira porque Chase é dono de algo que Duncan quer mais do que tudo na vida.

Georgiana tem muito dinheiro mas como mulher, ela precisa da proteção do nome de um homem. Ser filha e irmã de duques não era o bastante para alcançar Caroline.
A menina, por sua vez, mostra-se muito mais esperta do que a mãe previa, para os seus nove anos de idade. E tem argumentos fortíssimos para acabar com parte dessa confusão (seria interessante ter uma história de Caroline, anos à frente, com o irmão de Isabel, o jovem conde Benedick)

Os personagens em sua maioria já são velhos conhecidos do público - os três sócios em livros anteriores. Outros mencionados serão conhecidos em breve com a outra série da mesma autora.
O ritmo é bom. Sem cliffhanger.

Mas um detalhe que deixou o livro aquém, apesar da história ser muito boa: como a editora não quis deixar que os leitores esperassem muito tempo pela revelação de quem era Chase e sua história, a revisão do livro deixou muito a desejar, muita coisa mesmo, o que me deixou muito triste. Como conclusão de uma série que até então estava vindo à perfeição, terminar assim ficou feio.
Mas, de qualquer maneira, Sarah MacLean mostrou-se expert em nos deixar maravilhados com personagens marcantes e desfechos de prender a respiração. 

Lembrando que a série Os Números do Amor tem os acontecimentos ANTES desta série aqui.
A editora Gutenberg já confirmou a publicação de uma outra série da autora em breve.
*Gravura: Aleta Rafton

Nenhum comentário:

Postar um comentário