domingo, 17 de abril de 2016

Sarah MacLean - Nove Regras a Ignorar Antes de se Apaixonar (Os Números do Amor #1)



Ficha técnica: Nove Regras a Ignorar Antes de se Apaixonar (Nine Rules to Break When Romancing a Rake)
Autora: Sarah MacLean
Editora Arqueiro
Lançamento original: 2012
Lançamento BR: março/2016
384 páginas
POV: terceira pessoa
Gênero: Romance de Época; Chick Lit

Protagonistas: Lady Calpúrnia Hartwell "Callie" e Gabriel St. John, sétimo Marquês de Ralston
Local/ano: Londres/1813; 1823

"A sonhadora Calpúrnia Hartwell sempre fez tudo exatamente como se espera de uma dama. Ainda assim, dez anos depois de ser apresentada à sociedade, ela continua solteira e assistindo sentada enquanto as jovens se divertem nos bailes. Callie trocaria qualquer coisa por uma vida de prazeres.

E por que não se arriscar se, aos 28 anos, ela já passou da idade de procurar o príncipe encantado, nunca foi uma beldade e sua reputação já não lhe fará a menor diferença? Sem nada a perder, a moça resolve listar as nove regras sociais que mais deseja quebrar, como beijar alguém apaixonadamente, fumar charuto, beber uísque, jogar em um clube para
cavalheiros e dançar todas as músicas de um baile. E depois começa a quebrá-las de fato.

Mas desafiar as convenções pode ser muito mais interessante em boa companhia, principalmente se for uma que saiba tudo sobre quebrar regras. E quem melhor que Gabriel St. John, o marquês de Ralston, para acompanhá-la? Afinal, além de charmoso e devastadoramente lindo, ele é um dos mais notórios libertinos de Londres.

Contudo, passar tanto tempo na companhia dele pode ser perigoso. Há anos Callie sonha com Gabriel e, se não tiver cuidado, pode acabar quebrando a regra mais importante de todas – a que diz que aqueles que buscam o prazer não devem se apaixonar perdidamente."





Primeiro livro da autora que li, há anos, e logo me apaixonei por sua narrativa, seu senso de humor e, por que não dizer, suas cenas um tanto mais sexies.
Para quem conheceu a autora através da série lançada pela outra editora, O Clube dos Canalhas, saiba que esta daqui traz acontecimentos de ANTES da outra série. O personagem do livro #4 da outra série aparece aqui pela primeira vez a partir do próximo livro. Portanto, preste atenção em como tudo começou...

O motivo desta série ter sempre algo relacionado a números é porque sempre há alguma espécie de lista sendo elaborada.



Calpúrnia (sim, esse nome mesmo, retirado de uma personagem de Shakespeare) já passou faz tempo de sua fase de debutar. Ela nunca foi considerada uma beleza de mulher. E durante seu debut ela só conseguiu atrair a atenção dos muito velhos ou muito falidos.
Seu primeiro baile já começa sendo um certo desastre, a não ser por seu rápido interlúdio no jardim com um conhecido conquistador na época.

Sentindo-se destroçada por não ser tirada para dançar por nenhum cavalheiro que valesse a pena, Gabriel St. John a encontra escondida no jardim e é gentil com ela, fazendo-a se sentir corajosa. Mas todo aquele papo dele logo se dissipou quando Callie, a seguir, o vê com outra mulher nos braços.

Os anos passam e Callie está envolvida com o debut de sua irmã caçula, Mariana, que se torna a Beldade Allendale, nome do título da família.
Callie estava mais do que feliz com o sucesso da irmã, e esta logo atrai a atenção do Duque de Rivington, James Talbott, que não perde tempo e a pede em casamento.
Enquanto isso, Callie era tratada pelos familiares como a pobre coitada que foi passada para trás pela irmã.
E no jantar de noivado da irmã, apenas para os familiares, depois de tanto ouvir comentários depreciativos ou olhares penalizados, Callie se esconde no escritório do irmão. 
Conversando com este, Benedick Hartwell, conde, e bebendo xerez, Callie confidencia que gostaria de fazer uma série de coisas normalmente não permitidas a mulheres. Mas ora! Ela era uma solteirona de reputação impecável. Que mal havia se ela agora passasse a tentar coisas não convencionais? E é daí que surge a sua lista...

1. Beijar alguém...apaixonadamente
2. Fumar charuto e beber uísque
3. Montar de pernas abertas
4. Esgrimir
5. Assistir a um duelo
6. Disparar uma pistola
7. Jogar (em um clube de cavalheiros)
8. Dançar todas as danças de um baile
9. Ser considerada linda. Pelo menos uma vez.

Mas até então, a lista era apenas isso, um pedaço de papel com os desejos de seu coração, mas que não se realizariam. 
Até que ao sair do escritório, sem ser vista, ela ouve uma conversa entre a irmã e seu noivo falando dela. E pelos comentários, eles não só a consideravam um solteirona de fato, como Rivington a chama de "passiva".

Isso foi a gota dágua!!


Decidida a não ser mais a passiva que achavam, ela resolve começar a realizar sua lista pelo item que seria o mais difícil: o beijo.
E já que era uma loucura total, por que não tentar com o homem que povoou os seus sonhos nos últimos dez anos, o marquês de Ralston?

Gabriel era lindo - e sabia disso -, rico e um libertino assumido. Totalmente diferente, em comportamento, de seu irmão gêmeo Nicholas St. John.
Isso vinha principalmente porque quando criança Gabriel havia testemunhado uma cena que o marcou profundamente e o fez decidir, apesar da tenra idade, de que amar poderia destruir uma pessoa tornando-a fraca. Então, por que não só se divertir com as mulheres que se jogavam a seus pés?

Ele teve várias amantes, todas belíssimas, e estava indo bem com a atual, a cantora grega de ópera Nastasia Kritikos. Mas uma reviravolta em sua vida faz com que ele tenha que dispensá-la. E ele o faz sem pensar duas vezes.


Através de seu irmão Nicholas, Gabriel descobre que eles têm uma meia-irmã. 
Juliana Fiori, nascida na Itália, agora com 20 anos, e muito parecida com a mãe deles, perdeu o pai há pouco tempo e por desejo deste, ela é enviada à Inglaterra, onde Gabriel torna-se seu guardião até que ela se case.
Juliana repudia a ideia e quer voltar para seu país, mas Gabriel consegue convencê-la a ficar pelo menos por dois meses. Enquanto isso, ela seria preparada para ser apresentada à Sociedade.

Não seria uma tarefa fácil. Primeiro, porque a mãe deles não havia se divorciado apropriadamente, apenas ido embora. Depois, por Juliana ser católica. Mais ainda, sendo a mãe marquesa, oficialmente casada, e juntando-se a um plebeu,  ela tornou Juliana aos olhos da sociedade londrina uma filha ilegítima.
Mas Gabriel estava disposto a enfrentar as feras, e ai daquele que falasse algo sobre sua irmã.
Entretanto, ela precisaria da companhia de uma mulher para ser sua madrinha.
Exatamente aí a não-mais-passiva Callie aparece em sua vida...

Gabriel e Callie chegam a um acordo e esta passa a ensinar a Juliana as regras da Sociedade. Saem para fazer compras e tornam-se amigas. Com a ajuda de Mariana, futura duquesa de Rivington, mais o fato de que a família do conde de Allendale apoiava a chegada de Juliana, tudo se torna um pouco mais fácil. Mas claro que por trás de seus leques, os cochichos quanto ao nascimento de Juliana ainda são comentados.

Mas enquanto cumpria sua parte no acordo com o marquês, Callie continuava atrás de suas aventuras. Algumas mais difíceis de realizar que outras, até que ela conta com uma ajuda de peso que facilita suas escapadas. Só que tanto ela quanto Gabriel não contavam que a cada fuga dela rumo ao proibido, seus corações estariam a perigo e o caminho de volta poderia trazer mais dor do que satisfação...



Sou suspeitíssima para falar dessa série porque fui uma das principais incentivadores de sua vinda para o Brasil. Feliz demais!!!

O livro consegue prender toda e qualquer pessoa que goste: a) de romance de época; b) de cenas engraçadas; c) de cenas hot.

Gabriel e Callie são dois personagens de personalidade forte. Apesar de no início Callie parecer conformada com sua situação de solteirona, quando ela "acorda" e corre atrás de aventura, mostra-se uma pessoa obstinada, o que para Gabriel acaba sendo um desafio.
Pelo acordo que eles tinham, era preciso que a reputação dela continuasse intocável porque a apresentação de Juliana dependia disso, afinal, Juliana já carregava a cruz de ser filha de quem era. Por isso, quando Gabriel descobre da tal lista de Callie, ele decide que se ela teria de fazer qualquer maluquice seria melhor que ele estivesse junto.

Óbvio que isso já era a velha e boa desculpa para que ele pudesse ficar mais tempo com ela. Ela o fascinava, ela não era nada passiva e tinha uma paixão por viver que o espantava.
O romance deles pega fogo!

Os outros personagens também são importantes porque terão suas histórias mais adiante.
O irmão gêmeo é aquele amigo fofo, simpático (também lindo, mas tinha uma cicatriz na bochecha direita que o diferenciava de Gabriel). Juliana é aquela de sangue quente sem papas na língua. 

Os livros seguem uma cronologia, mas podem ser lidos separadamente.

Ritmo ótimo. Personagens cativantes. Sem cliffhanger para o casal.

Esta é a capa original: 




As capas dos 2 próximos já estão na contracapa deste aqui:









a autora




*LIVRO cedido pela editora, em parceria, em troca de uma resenha de opinião honesta
**Gravura> Jon Paul Ferrara

Nenhum comentário:

Postar um comentário