segunda-feira, 13 de junho de 2016

Soraya Lane - I Knew You Were Trouble (Texas Kings #3)





Ficha técnica: I Knew You Were Trouble
Autora: Soraya Lane
Editora St. Martin's Paperbacks
Lançamento original: 28/junho/2016  PRÉ-LANÇAMENTO
Lançamento BR: ainda não
320 páginas
POV: terceira pessoa
Gênero: Romance contemporâneo; Chick Lit

Protagonistas: Nathaniel "Nate" King e Faith Mary Mendes
Local/ano: Texas; NY/atual


"SELVAGEM NO CORAÇÃO

Faith Mendes precisa  ter a sua vida em ordem e começar num novo trabalho -  para ontem. Felizmente, a posição de empregada no rancho dos irmãos King estava disponível. O problema é que ela estaria trabalhando com sua paixão de infância, Nate King. Ele é sexy, rico, e sua fama no Texas é lendária ... e, claro, impossível de resistir.

Nate nunca pensou duas vezes sobre a irmã de seu melhor amigo. Naquela época, Faith estava fora dos limites. Mas agora que ela está crescida, o mundo inteiro de Nate virou de cabeça para baixo. Afiada, teimosa e muito sexy, Faith é tudo que Nate já sonhou em uma mulher ... e talvez até mesmo numa esposa. Mas Faith amou e perdeu o suficiente para arriscar tudo em um outro bad-boy conhecido. 

Como poderá Nate convencê-la de que ele é a escolha certa - e que ele está pronto para negociar com ela e nunca mais olhar para trás?"


Continuação da série TEXAS KINGS > livro #1 e livro #2


Nate King era o irmão mais velho entre os 3 irmãos King.
Nos últimos anos ele viu seus irmãos sossegarem na vida com suas respectivas esposas e filhos. 
Ryder, o vaqueiro dos rodeios, depois de sofrer alguns acidentes, em especial após o último que poderia ter lhe tirado a vida, decidiu sair dessa vida, mas não abandonou de todo os animais. Ainda trabalha promovendo campeonatos de rodeio em touro e tem criação de cavalos. Casou-se com Chloe e eles têm a pequena Rose.
Chase, aquele que sempre preferiu cuidar da fazenda, leva a sério suas responsabilidades cuidando das terras King. Cuida do gado e sua produção de "bife orgânico" já fez com que o nome King entrasse no cardápio dos melhores restaurantes do país. Casou-se com a veterinária Hope e eles têm o pequeno Harrison.

Quanto a Nate, não, ele não queria saber de compromisso. Ele adorava ter suas cunhadas por perto - ambos os irmãos moravam em casas próprias construídas na fazenda -, mas ele havia sido aquele filho que mais conviveu com a mãe e sofreu quando esta partiu por conta de uma doença. Seu sofrimento ao perdê-la foi enorme. Ele amou a avó que os criara, mas não quis criar laços tão estreitos e sofrer outra perda, como de fato ocorreu. Mulher e filhos não estavam nos planos de Nate King.

No entanto, havia uma certa morena, irmã mais nova de seu melhor amigo, Sam, que trabalhava com Ryder cuidando dos cavalos, que conseguia mexer com as estruturas de Nate. Mas seguindo o velho código entre amigos, "irmã de amigo é objeto proibido", Nate nunca pensou em ter nada com ela.

Como o bom amigo que era, ele jamais negaria ajuda. Por isso, quando ao chegar de uma viagem, encontra Faith sentada à sua porta com duas malas, sem ter para onde ir, seu senso de lealdade e cavalheirismo falaram mais alto. Depois ele se resolveria com Sam.

Faith tinha 27 anos e queria tomar um rumo na vida. O casamento de seus pais não foi um mar-de-rosa. Tão logo sua mãe partiu, quando Faith ainda tinha 13 anos, mas na cabeça da mãe dela já era adulta o suficiente, a vida dos Mendes foi de mal a pior. Seu pai era alcoólatra. Quando Sam saiu de casa e foi morar com a namorada, Faith fez o mesmo. Só que Cooper, seu chefe no bar Joe's, não era o cavaleiro em armadura prateada que ela achou a princípio. E quando ele, depois de beber, a machucou, ela não quis viver o mesmo pesadelo que vivera com seu pai, e fugiu.
Ela procurou em Nate a ajuda que precisava. E desde que ele precisava de uma empregada, já que a sua finalmente havia se aposentado, ela se candidata à vaga.

Com o passar dos dias o clima ferve, e eles se tornam de amigos a amigos com benefícios. Tudo pela diversão, sem compromisso.

Faith cuidava da casa e da comida.
Nate dava dicas de como Faith deveria levar sua futura carreira de marchand.
Faith se preparava para voltar aos estudos.
Nate passava a trabalhar a partir de casa.
Faith não queria se envolver.
Nate não queria se envolver.
Faith era apaixonada por ele desde a infância.
Nate se interessara por ela desde a adolescência.

Sam estava odiando isso tudo.

Aos poucos, Nate começa a se dar conta de que estar com Faith era muito melhor do que aquela corrida insana para se divertir com uma mulher, mas deixar claro para ela que seria somente aquilo, diversão. Chegar em casa do trabalho e encontrar Faith à sua espera era muito melhor do que ele imaginara.
Então, um dia, ele chegou de sua corrida que fazia pela manhã e encontrou apenas o bilhete.

Um King nunca precisou correr atrás de uma mulher.
Ou será que sim?




Nate havia vindo de uma família com posses. Seu avô, Clay King, fundara a empresa e tinha um faro para bons negócios. Quando ele perde a filha e vê que seu genro nada se interessa pelos filhos, ele não pensa duas vezes em conseguir a guarda dos 3 meninos. A partir dali o futuro de cada uma estava garantido.
Mas ainda assim eles aprenderam seus ofícios.
Nate foi escolhido para ser o líder.
O velho Clay estava no hospital, morrendo com o câncer. Havia ficado em casa o máximo que os netos puderam deixar, mas sua saúde debilitada e a constante necessidade de morfina fizeram-no ir para o hospital. Mas Nate o visitava quase que diariamente.

Sua amizade com Sam vem desde sempre.
Sam não tinha dinheiro, mas isso nunca influenciou em nada.
E com a vinda de Sam, tinha a pequena Faith, que cresceu e tornou-se uma garota bonita. Mas proibida.
Faith fez de tudo para chamar a atenção de Nate, nada deu certo.

Anos à frente, quando ela precisou de ajuda, ela lembrou-se das vezes que seu irmão dissera que Nate sempre estivera lá por ele, na época em que o pai deles, bêbado, aprontava. Então, ela trilhou o mesmo caminho.

Nate relutou para ajudá-la, mas quando ela contou que o namorado havia sido violento com ela, o sangue subiu-lhe à cabeça e ele disse que ela ficaria o tempo que precisasse.


Faith era a combinação perfeita da mulher vulnerável e independente. Ela só queria uma chance para recomeçar, para não seguir os passos da mãe, e isso ele poderia dar a ela.

Com o apoio moral e prático, veio mais. Algo que os dois queriam, mas sempre tinha alguma coisa - ou alguém - para puxar para trás. Até que Faith toma a decisão pelos dois e vai embora.
Até quando Nate aguentaria ficar sem ela?

Nate é apaixonante - além de lindo, é claro. Faith é encantadora; só precisa aprender a lidar com alguns assuntos do passado. Feito isso, eles seriam o casal perfeito... para sempre.

Ritmo bom. Personagens interessantes. Romance no pleno sentido da palavra, com algumas cenas sexies. Sem cliffhanger.
*ARC cedido pela editora, através do NetGalley, em troca de uma resenha de opinião honesta.

Nenhum comentário:

Postar um comentário