domingo, 4 de setembro de 2016

24ª Bienal Internacional do Livro - SP

E chegamos a mais uma edição da Bienal Internacional do livro de São Paulo.
O clima para os amantes da leitura chega a seu ápice nessa ocasião, quando editoras trazem as novidades e, junto com elas, alguns autores para estarem mais perto de seu público.

Não sei se foi impressão minha, mas achei que o público estava menor este ano.
Pode ter sido a crise, pode ter sido porque muita gente já havia gastado suas economias viajando para o RJ para as Olimpíadas, ou, talvez, porque a distribuição de senhas foi feita antes, pela internet, então, só foi mesmo quem tinha senha para seus autores preferidos.

Seja o que for, e mesmo com a ausência de algumas editoras (grandes e pequenas), valeu a pena para quem lá esteve.
Respirar o ar com tanta cultura, tantas páginas, é como estar num mundo mágico.
E por falar em magia, me desculpe as outras editoras, mas este ano meu voto para o stand mais bonito vai para a Editora Rocco com sua decoração de Harry Potter, com direito a cosplay e sua roupa de time de quadribol.





Parabéns a todas as outras editoras. Parabéns àqueles que lá estiveram.
Vemo-nos ano que vem, no Rio de Janeiro.















Um comentário: