quinta-feira, 16 de março de 2017

Jamie McGuire - Bela Redenção (Irmãos Maddox #2)



Ficha técnica: Bela Redenção (Beautiful Redemption)
Autora: Jamie McGuire
Editora Verus
Lançamento original: 2015
Lançamento BR: 2015
302 páginas
24 capítulos + epílogo
POV: primeira pessoa - Liis Lindy
Gênero: Romance contemporâneo; Chick Lit

Protagonistas: Liis Lindy e Thomas Maddox
Loca/ano: Midtown, San Diego; Caribe; Washington/atual

"Liis Lindy é uma agente do FBI decidida a se casar apenas com o trabalho. Ela adora sua mesa, está em um relacionamento sério com seu laptop e sonha em ser cumprimentada pelo diretor depois de solucionar um caso difícil. 

O agente especial Thomas Maddox é arrogante e implacável, um dos melhores que o FBI tem a oferecer — e chefe de Liis. Quando Liis e Thomas são encarregados de uma missão em que precisam fingir ser um casal, a atração entre eles chega ao limite — e os leva a questionar quanto realmente estavam fingindo."




Continuação da série : Livro #1 > resenha

Liis Lindy veio transferida do trabalho para San Diego. Na antiga cidade, ela deixou o ex-noivo, e colega de trabalho, Jackson Schultz.
Numa noite, sozinha num bar, tentando conhecer a vizinhança, ela acaba topando com um cara bonito e insistente. Depois de ter bebido alguma e consciente de que não devia nada a ninguém, ela decide aceitar o convite dele e os dois terminam a noite na cama. No término da transa, ela descobre que ele além de lindo, era vizinho dela.

Começa o trabalho.
Liis é analista de inteligência, especialista em idiomas. Quer ser analista em Quântico. A propósito, ela trabalha no FBI.
Após conhecer a colega de trabalho mais louca possível, Val Taber, Liis descobre que seu chefe nada mais é que o bonitão do bar que acabou em sua cama.

Clima tenso.

Ele a testa de cara e ela passa.

Em sua nova função, Liis se reportava exclusivamente a Thomas, mas o pior era que mesmo quando um outro colega de trabalho tentava chegar junto dela, Sawyer, Thomas dava um jeito de atrapalhar.
Essa certa possessividade acaba por fazê-lo convidá-la a ir com ele na festa de renovação de votos do irmão caçula Travis. Mas para isso havia um motivo muito forte: Thomas teria de dar um ultimato ao irmão. Por conta das investigações sobre o incêndio há pouco tempo, e que as provas mostravam que Travis estava implicado (apesar dos esforços de Abby em esconder os rastros deles levando-o para se casarem em Vegas), Travis seria convidado (forçado) a trabalhar como agente infiltrado. Era isso ou ir para a cadeia. Detalhe: ele deveria fazer isso sem contar a verdade para Abby.
Entretanto, Sawyer não concorda com isso, achando que Abby seria um melhor informante do que Travis, por conta do pai dela.

Além dessa problemática em relação ao irmão caçula, irmão este que Thomas praticamente criou, quando a mãe morreu de câncer deixando Travis com 3 anos, e o pai, de luto, entregou-se à bebida, Thomas teria de enfentar mais uma prova na festa: sua ex, Camille, estava agora namorando e muito feliz com seu outro irmão, Trent, o tatuador.

Liis e Thomas mostram-se mais do que envolvidos. A atitude dele no trabalho muda (o que é percebido até pelo porteiro), e além dele mostrar-se ciumento em relação a ela e Sawyer, o ex dela, Jackson, resolve aparecer na California para uma nova chance.

Enquanto eles lidavam com a possibilidade de um agente duplo entre eles, Liis lutava contra o que vinha sentindo por Thomas, já que ela havia conhecido Camie e sabia que não poderia concorrer com o que ele sentia pela ex.

Entre brigas, idas e vindas, foco no caso de espionagem e revelação de segredos, Thomas decide que é hora de transcender Camie e quer tentar para valer com Liis. Mas, talvez, uma bala perdida não deixe-os completar a missão de suas vidas...


Gente, tá difícil!!
Apesar de toda confusão hormonal-adolescente que acontece entre Travis e Abby (livros #1 e #2, de Belo Desastre), esses irmãos Maddox não estão me convencendo e a história original, de Travis e Abby, sua Beija-Flor, ainda é a melhor.
O primeiro até tinha uma história interessante, mas o lance de ele ter se apaixonado pela garota que era namorada do irmão (ausente), ficou chato. Além disso, todo aquele segredo sobre o trabalho de Thomas (a família pensava que ele era vendedor ou marketeiro, sei lá!)... Fala sério!

Quando chega neste aqui, a gente já fica sabendo que ele é do FBI. Mas daí, toda essa enrolação se ele vai ou não vai ficar com Liis, se ainda ama ou não a ex...



Além disso, a parte profissional deles, o caso sobre o tal agente duplo, ficou fraca; também não me convenceu.

Resumindo, leitura arrastada (porque tenho TOC) e que não me empolgou.
2,5 estrelas.

Um comentário:

  1. Essa familia é muito especial .. Como não amar a escrita da Jamie e todos o s Maddox, eu amei Thomaz apesar do meu preferido ser sempre o Travis. rs
    Pena que voce não tenha amado rrss, mas faz parte né...

    Parabens pelo blog Vania
    Bjs
    Ana Paula
    http://paixaoporleituras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir