segunda-feira, 19 de junho de 2017

Jamie McGuire - Bela Chama (Irmãos Maddox #4)



Ficha técnica: Bela Chama (Beautiful Burn)
Autora: Jamie McGuire
Editora Verus
Lançamento original: 2016
Lançamento BR: 2016
336 páginas
29 capítulos
POV: primeira pessoa - Ellison
Gênero: Romance contemporâneo; Chick Lit; Drama; New Adult

Protagonistas: Ellison Edson e Tyler Maddox
Local/ano: Colorado; Caribe/atual

"Ellison Edson chegou ao fundo do poço. Na casa de férias de sua família no Colorado, o comportamento de Ellie finalmente chama a atenção de seus pais, mas não da maneira que ela esperava. Por causa disso, ela é afastada da fortuna da família e obrigada a se virar sozinha. Mas o redemoinho em que Ellie se encontra fica fora de controle, e ela comete um erro grave, que não vai ser capaz de reparar. Assim como Taylor, seu irmão gêmeo, Tyler Maddox é membro da Equipe Alpina de Bombeiros de Elite, combatendo incêndios florestais na linha de frente. Tão arrogante quanto charmoso, o estilo de vida nômade de Tyler torna mais fácil restringir seus relacionamentos a uma única noite. Quando ele conhece Ellie em uma festa durante a baixa temporada de incêndios, a personalidade forte e a atitude indiferente da garota o deixam fascinado. Mas, conforme seus sentimentos começam a se tornar intensos, Tyler se dá conta de que os demônios interiores da mulher que ele ama podem ser o inimigo mais poderoso que qualquer Maddox já enfrentou."



Continuação da série

Ellison Edson é a herdeira caçula da Edson Tech. Enquanto sua irmã mais velha, Finley, era preparada para presidir o grupo, a caçula vivia o seu período rebelde sem causa, dando festas destruidoras, tomando drogas, enchendo a cara e transando com meninos e meninas.
A última festa dada na casa de campo da família, acabou na destruição da sala. Mas tudo bem, de manhã Ellison chamaria a equipe de limpeza e tudo ficaria brilhando como novo.
Foi nesta festa também que ela conheceu um certo bombeiro (não é explicado como ele foi parar lá, quem o convidou) e transou com ele. Transa essa que não deve ter demorado mais do que 10 min. Entrou, gozou.

No dia seguinte, lá estava Ellison, encontrando-se com outro inútil. Sterling era filho do diretor executivo da Aerostraus Corp, Jameson Wellington (detalhe que serve de nada porque isso não volta a ser mencionado na trama).
Sterling era o amor da irmã dela, mas, por alguma razão, Finley preferiu colocar esse amor na geladeira, enquanto se preparava para ser a grande executiva e Sterling era o vagabundo de plantão.

Para irritação de Ellison, o bombeiro gostosinho resolve investir nela.
Ela não está interessada, mas alguém esqueceu de avisar isso a ele.

Ah, é! Ele é um Maddox. E os Maddox não se dão bem com rejeição.

Tyler Maddox, irmão gêmeo de Taylor (livro anterior), também é bombeiro da Equipe Alpina de Elite.
Assim como o irmão, mantém esse trabalho escondido do resto da família, por conta da promessa feita à mãe, em seu leito de morte, de que ninguém na família teria qualquer trabalho perigoso.
Depois de conhecer uma garota numa festa regada à bebida e drogas, e transar com ela (coisa que ele fazia aos montes por aí), por alguma razão foi com ela que ele cismou. E a partir daí começa a agir com ela com uma certa possessividade.

Voltando à menina rebelde sem causa, ela levou anos de sua vida sem regras, sem limite. De repente, os pais, aconselhados por Sally, uma personal coach (???), decidem que está na hora da filha tomar juízo e, sem nunca terem dado qualquer limite, tiram tudo dela de uma vez. E mais, ela teria de arrumar um trabalho para pagar o prejuízo da última festa.

Para dar uma ajuda (já que os pais, ao tomarem essa decisão, imediatamente mandam a filha mais velha viajar para não ajudar a caçula), Finley deixa um dinheiro para Ellison na gaveta. Ellison gasta todo o dinheiro em autopiedade bebendo com Sterling, e na manhã seguinte, descobre-se nua, ao lado dele, depois de terem tomado um comprimido suspeito. 
Ela sabe que se a irmã descobrir, é armagedom na certa.


Formada em Cerâmica (Jesus!! Eu li mesmo esse livro???), ela não sabe fazer nada na vida. Mas precisa de um trabalho urgente. Assim, se candidata ao cargo de assistente de  J. W. Chadwick, na Central Interagências, no Parque Nacional das Montanhas Rochosas. Claro que contava a favor dela o fato de que essa oferta de trabalho existia há um ano e ninguém havia se candidatado.
Ela aprende a fazer o básico com Jojo, filha de Wick, e logo descobrem que ela tem um bom tino para tirar fotos.
Seu chefe decide que ela deveria acompanhar a equipe de bombeiros e tirar fotos do dia a dia deles, para serem publicadas em sua revista, que diga-se de passagem, quase não tem circulação.

E quem apresenta ela ao chefe dos bombeiros? Tyler. E também passa a ser o protetor dela lá dentro.

Nesse trechinho, o livro até fica interessante porque mostra os vários aspectos do trabalho dos bombeiros.

Mas cai de novo quando o assunto volta a focar no casal em questão.

Ellison tem um problema sério, grave. Ela é alcoólatra. Muita coisa. E, apesar disso, apesar de TODO MUNDO SABER, todo mundo continua a oferecer bebida alcoólica a ela.


Ellison apronta mais uma vez, vai parar na cadeia e é expulsa de seu trabalho nos bombeiros. Sem ter para onde ir, vai morar no ap de Tyler. Ele fica 28 dias fora combatendo incêndios, e ela aproveita para pôr ordem no ap dele, que era só caixas. Ela transforma aquilo num lar. O cara está mais do que apaixonado.
Sempre que a pede exclusividade, ela recusa.

O casal fica junto. Transa, briga, separa, volta. Tudo sempre regado a muito álcool.
Ela vai comemorar dia de Ação de Graças com os Maddox. Conhece todo mundo. Abby saca logo que Elli é alcoólatra. E oferece cerveja.
No aniversário de Tyler, Finley aparece com Sterling anunciando o noivado deles.
Paige, uma garota que foi só transa para Elli, mas está apaixonada, comenta com raiva sobre a maluquice da família Edson e menciona que Elli transou com Sterling. Finley, com raiva se vinga indo parar na cama de um dos gêmeos.
O casal briga. O casal volta.

Ele a chama para ir ao casamento do irmão dela, no Caribe. Lá, é ela quem tira as fotos. Na garrafinha de água, vodka.
Finalmente, Elli chega num ponto que decide pedir ajuda, e para quem ela liga? Para Tyler? Para os pais? Para a irmã? NÃO!!! Ela liga para a personal coach que tinha ferrado com ela.
Ela vai para uma clínica de reabilitação, fica por lá uns dois meses, volta curada (ahnnnn??) e todo mundo passa a oferecer o mundo aos pés dela: o chefe dos bombeiros a quer de volta, a mãe montou um departamento de fotografia na empresa só para ela trabalhar lá, todo mundo se desculpa por não tê-la ajudado com o vício antes, ela e Tyler marcam data de casamento.



Este livro conseguiu superar todos os anteriores.
Preciso me curar desse TOC maldito.
1,5 estrela.

Nenhum comentário:

Postar um comentário