segunda-feira, 23 de abril de 2012

Literatura, Chá e Afins #3 - As Várias Influências

"Vingança deve ser:
a disciplina despertada proclama em voz alta a sua causa,
e a armada ferida exorta a quebrar suas leis."
(George Gordon Noel, 6º Barão de Byron, poeta inglês)


E eis que a miscigenação fez a Bretanha.
Primeiro vieram os CELTAS. Não há registro de quando chegaram ao país, no entanto, sua influência é notória por serem eles os ancestrais que constituem os povos do País de Gales, Irlanda, Cornualha e as Highlands escocesas (sobre os highlanders, falaremos mais adiante).
Poucas palavras do vocabulário deles permancem até hoje. Na sua maioria ligadas a nomes de rios, como Thanes, Avon, Don, Exe, Usk; e lugares como Dover, Eccles, Bray e London.

Celtas

Os ROMANOS contribuiram fundamentalmente com o Cristianismo. Mas sua influência permaneceu pela estrutura das cidades (ruas, avenidas, sistemas de canalização, prédios), na estrutura social e com a língua (latim).
Muitas das suas cidades levam nomes da derivação da palavra "campo" >> castra >> chester, caster, cester (Leicester, Winchester, Lancaster).
Os romanos recuaram  e saíram da Bretanha com a vinda das tribos gremânicas. Mais tarde, com a queda total do império romano, começa a "Idade das Trevas" da Bretanha.

Romanos



POR QUE IDADE DAS TREVAS?

Historicamente falando, por puro preconceito religioso.
Com a queda de Roma e a invasão dos germânicos, a Bretanha ficou sob a influência destes últimos, com seus costumes e crenças (que não eram cristãs).
Eram chamados de "bárbaros" todo aquele que não vivesse sob o domínio greco-romano, e "pagão", todo aquele que não seguisse o cristianismo. Sendo assim, a Bretanha só retorna à luz com a invasão dos normandos cristãos em 1066.

Até agora falamos sobre germânicos em sua totalidade. Mas especificando, os germânicos eram compostos por 3 povos: JUTOS, ANGLOS e SAXÕES. Uma série de tribos com diversos governos que falavam dialetos afins e que deram origem às atuais línguas dinamarquesa, alemã, inglesa.

Os JUTOS foram os primeiros a invadir a Bretanha e logo se incorporaram aos outros 2 povos (jutos >> Jutland, na Dinamarca). Estabeleceram-se na costa sul.
Os ANGLOS deram o nome INGLATERRA (aaahhhhh.....finalmente o nome apareceu!!!!) Anglis >> Engle>> Englaland (Terra dos Anglos) >> England. Estabeleceram-se ao leste e norte.
Os SAXÕES foram responsáveis pelo atual País de Gales quando, naquela ocasião, expulsaram os celtas bretões para as montanhas a oeste, chamadas Weallas >> Wales. Estabeleceram-se entre os 2 povos anteriores.

gravura mitologia anglo-saxã


Após toda essa turbulência da invasão germânica, a Igreja Católica voltou com sua investida. Com o advento do cristianismo, a primeira produção escrita anglo-saxônica, datada no século VII, foi um código de leis promulgado pelo Rei Ethelbert.

Além desse código, deve-se destacar o aparecimento do 1º poema lírico* da Bretanha intitulado "The Story of Caedmon". Enfim, nasce a LITERATURA INGLESA.


Quer saber mais algumas curiosidades?
Algumas influências dos anglo-saxões em relação à sociedade britânica:

  1. Kin-group (grupo de parentes) - lealdade à família (já reparou isso nos romances históricos? Quando há qualquer problema com um membro da família, todos os outros têm a obrigação de salvar sua honra, podendo até mesmo chegar à morte, se necessário);
  2. Witan - aconselhamento ao rei. Isso existe até hoje, o rei/rainha tem um PRIVY COUNSIL, grupo de conselheiros das questões do Estado;
  3. Shire - condado (área administrativa) - cada shire possuía um administrador local designado pelo rei, chamado SHIRE REEVE >> SHERIFF (xerife);
  4. Os dias da semana têm uma influência fortíssima deles, baseados em sua mitologia nórdica:
Monday > Lunes (segunda-feira) - dia da Lua
Tuesday > Tyr; Martes (terça-feira) - dia de Marte, deus da guerra
Wednesday > Odin; Woden (quarta-feira) - dia de Odin ou Mercúrio
Thursday > Thor (quinta-feira) - dia de Júpiter
Friday > Freya (sexta-feira) - dia da beleza (deusa)
Saturday > (sábado) - dia de Saturno
Sunday > Domenica (domingo) - dia do Senhor

Além disso, há mais um fator que pode dar uma confundida com todas esse sincretismo cultural...
Se a princípio dissemos que o símbolo da Bretanha era a ilha, a partir da permanência do catolicismo no país, o símbolo passou a ser a CRUZ.
Além da sua correlação religiosa, ela é um emblema universal do cosmo reduzido à sua forma mais simples, quer dizer, duas linhas que se cruzam, formando os 4 pontos cardeais.
As bandeiras dos países Inglaterra, Escócia e Irlanda do Norte, todas são cruzes, formando a UNION KINGDON FLAG.



Aí, eu me pergunto: onde está o País de Gales na bandeira??????
Lamento dizer que este país não está representado na bandeira do Reino Unido.
A bandeira deles é esta abaixo:



Há, entretanto, a bandeira galesa de uso secundário, uma cruz amarela sobre fundo negro, conhecida como Bandeira de São Davi.


Uffa!!! De novo muita informação na cabeça?
Pois é, como toda e qualquer nação, ao mergulharmos em sua história, descobrimos que há muito mais envolvido do que apenas aquilo que ouvimos falar.
E olha que nem cheguei na décima parte de tudo!!!

De qualquer forma, as informações dos últimos posts já nos dão uma noção de como a literatura inglesa vai se comportar a partir daqui.
Temos a percorrer o início da literatura anglo-saxônica, a Idade Medieval e aí sim, o surgimento dos muitos autores ingleses que tanto ouvimos falar.
Mas agora, uma pausa para o chá e nos vemos em breve.




*POEMA LÍRICO é um tipo de poema originalmente composto para ser cantado. O termo surgiu na Grécia para designar uma canção acompanhada de uma lira (lyra). A letra de uma música em inglês até hoje é chamada de lyrics por esse fator.


Nenhum comentário:

Postar um comentário